mar
05
Postado em 05-03-2010
Arquivado em (Artigos, Rosane) por vitor em 05-03-2010 19:23

Janio na TB: eterna busca da notícia

==================================================

ROSANE SANTANA

Figura frágil, tímida, quando o conheci há cerca de 20 anos, o rosto, que a doença foi transfigurando, lembrava o do poeta Castro Alves, de quem guardava ainda semelhanças pelo espírito byronista, ultra-romântico. Jânio Lopo respirava jornalismo e sua escrita o ajudava a se manter vivo, nos últimos anos, quando o coração apaixonado pela profissão e pela boemia dava sinais de cansaço.

Relembro-o sentado em um canto, quase escondido na redação da Tribuna da Bahia, fuçando os jornais e buscando um tema para sua coluna diária, qual escafandrista a procurar tesouros submersos. Atrás da aparente fragilidade, a firmeza para defender o que achava correto e a bravura e o destemor para enfrentar os poderosos de plantão, que se sentiam eventualmente ofendidos com suas críticas; a lealdade e a generosidade com os amigos.

Jânio, meu querido, vou sentir sua falta. Perdoe minha ausência e a indelicadeza de não tê-lo visitado, como programei, quando da rápida passagem pela Bahia, há cerca de duas semanas, depois de três anos nos EUA e alguns contatos pelo telefone. Gostaria de abraçá-lo e tomar uma cerveja contigo e prometi que o faria, quando retornasse a Salvador no final de março. Mas a vida me colheu de surpresa, hoje, uma tarde cinzenta que ficou cor de chumbo, em São Paulo, quando recebi a notícia de sua partida, na redação de Terra Magazine. Ainda choro.

Sou-lhe profundamente grata, amigo, pela generosidade com que sempre me acolheu, pela lealdade, pela admiração, pelo carinho, pelo humanismo, pelo teu exemplo. Vá em paz, guerreiro querido.

Rosane Santana, jornalista baiana. mestre em História pela UFBA, acaba de retornar de Boston (EUA) onde pessou três anos estudando em Harvard. Está em São Paulo>

Be Sociable, Share!

Comentários

lilian on 8 Março, 2010 at 13:43 #

Na redação da Tribuna da Bahia o clima é de muito vazio pela perda de nosso companheirinho. Jânio nos deixou muitas saudades.


lilian on 8 Março, 2010 at 13:44 #

ah esqueci de dizer quão lindo é seu texto Rosane.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos