===================================================
Na voz do saudoso Nélson Gonçalves,”Carlos Gardel”, em homenagem ao Hotel da Bahia, cujo futuro balança na corda bamba mas há de continuar brilhando no Campo Grande!!! ( Sugestão de Gilson Nogueira)

BOA NOITE!!!

mar
03
Posted on 03-03-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 03-03-2010

Zilda Arns: vida dedicada à criança

(De Brasília)

==================================================

Marcelo Torres

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) realizou na tarde desta quarta-feira (3) uma homenagem à médica sanitarista e ex-conselheira Zilda Arns, que foi uma das vítimas do terremoto que atingiu o Haiti em janeiro – ela fez parte do Consea de 2003 a 2007.

Logo pela manhã, os participantes da XV Reunião Plenária do Conselho fizeram um minuto de silêncio pelas vítimas do terremoto, em especial à ex-conselheira. Com a homenagem à ex-conselheira, o Consea também celebrou o Dia Internacional da Mulher, que acontece segunda-feira, dia 8 de março.

Na parte da tarde, uma emocionante apresentação, que intercalava frases e imagens de D. Zilda em atividade no conselho, levou conselheiros e conselheiras às lágrimas. Uma das mais emocionadas era a conselheira Aldenora Pereira, que conviveu de perto com a missionária e trabalharam juntas por 17 anos na Pastoral da Criança.

“Ela pautou toda a sua vida por um amor incondicional ao próximo”, disse Aldenora, entre soluços e lágrimas. “Tinha sede e fome de justiça, nunca ficou alheia à fome e à miséria, ao contrário, doou sua vida por essas causas. Sua arte era articular esforços, somar esforços. Por isso eu digo, minha querida, muito obrigado por tudo que você fez”, concluiu, com a voz embargada, sendo aplaudida de pé por todos os presentes.

Já o senador Flávio Arns (PSDB-PR), sobrinho de D. Zilda, agradeceu a todas as mensagens de apoio e solidariedade recebidas, e disse que, em vez de tristeza, o sentimento a ser nutrido daqui por diante deve ser o da esperança. “Ela está aqui no meio de nós a nos pedir que continuemos a caminhada”, disse.

“O maior legado que ela deixou foi de que nós devemos caminhar juntos, trabalharmos juntos, lutarmos juntos”, ele disse. “Um belo exemplo de alguém que morreu em missão, como uma verdadeira missionária, fazendo aquilo que mais amava na vida, que era ajudar ao próximo, e é isso nos conforta, é isso que alimenta a nossa alma”, concluiu.

A sessão em homenagem à ex-conselheira contou com a presença de diversos integrantes da Pastoral da Criança e de duas paróquias do Distrito Federal. Eles distribuíram aos presentes um material que trazia impressas as últimas palavras da missionária, o parágrafo final da última palestra, proferida no mesmo dia da tragédia em Porto Príncipe.

Disse ela naquele dia: “Como os pássaros que cuidam de seus filhos, ao fazer um ninho no alto das árvores e nas montanhas, longe dos predadores, das ameaças e dos perigos, e mais perto de Deus, devemos cuidar de nossos filhos como um bem sagrado, promover o respeito a seus direitos e protegê-los”.

(Com informações da Consea)

Farinas: passa mal e é hospitalizado

=======================================================

Os quatro dissidentes cubanos presos que iniciaram uma greve de fome na semana passada acabaram com o seu protesto nesta quarta feira.Um quinto opositor regressou para casa hoje depois de ter sido assistido num hospital de Havana.

Fidel Suárez, que cumpre uma pena de 20 anos na prisão Kilo 8, na província de Pinar del Río, foi o último a interromper a greve de fome, depois de os outros três o terem feito nos últimos dias.

Além de Suárez, estavam em greve de fome Diosdado González, Nelson Molinet e Eduardo Díaz Fleitas, que cumprem penas entre 20 e 21 anos na prisão Kilo 5, na mesma província.

Estes quatro dissidentes haviam adotado esta forma de protesto em seguida á morte do opositor Orlando Zapata, ao fim de 85 dias sem comer.

Esta quarta-feira também se soube que o jornalista e psicólogo dissidente Guillermo Fariñas, em greve de fome e sede há sete dias, foi transportado por familiares para um hospital da cidade de Santa Clara, onde vive, depois de ter desmaiado.

Fariñas desmaiou, esta quarta-feira de manhã, devido a um choque hipoglicémico (baixa de açúcar), foi levado ao hospital, onde os médicos lhe administraram uma injecção de soro com açúcar, que lhe permitiu recuperar os sentidos, após o que decidiram mandá-lo para casa.

O próprio Fariñas tinha insistido com os presos para que abandonassem o seu jejum como protesto pela morte de Zapata, reconhecido como preso de consciência pela Anistia Internacional. O governo cubano, por sua parte, qualifica os opositores como delinquentes comuns e mercenários a serviço dos Estados Unidos.

(Com informações do portal TSF)

mar
03

Embora disfarçada uma corrente mal estar rondou Brasília nesta quarta-feira,principalmente na área do Congresso , durante a visita da Secretária de Esdado Hillary Clinton, em visita oficial ao país. Motivo? O relatório divulgado ontem pelo Departamento de Estado dos EUA , que diz ver a corrupção no Brasil como “preocupante” e que “escândalos políticos domésticos” não param de ser revelados pela imprensa.

Segundo o portal Folha Online, o diagnóstico, que se refere a 2009, é elaborado anualmente por ordem do Congresso americano e traça um painel da situação das drogas e da lavagem de dinheiro no mundo, entre outros crimes. O documento usa dados da inteligência dos EUA e informação oficial dos países citados.

“Num caso sofisticado, o presidente do Senado , que também é ex-presidente do Brasil, foi acusado de uma série de impropriedades, até mesmo de ter uma conta bancária ilegal no exterior”, diz o relatório sobre José Sarney (PMDB-AP).

“Políticos do bloco de oposição, como o governador de Brasília (sic), também estão sob investigação por práticas de corrupção”, afirma o governo americano acerca do governador afastado do DF, José Roberto Arruda (sem partido).

A matéria da Folha Online registra ainda que, Segundo o Departamento de Estado, “processos por crimes de corrupção no governo continuam lentos e poucas condenações na esfera administrativa foram registradas em 2009”.

O governo dos EUA diz que o Brasil é um dos maiores destinos de lavagem de dinheiro, junto com França, Alemanha e Canadá. A chancelaria continua acreditando que a região da Tríplice Fronteira é fonte de financiamento para terroristas e recomenda leis para criminalizar atividades com esse fim.

O relatório aponta ainda o aumento do consumo de drogas no Brasil e o uso do país como rota para o tráfico internacional. Afirma também que é o segundo maior consumidor de cocaína, atrás apenas dos EUA.

Segundo o governo americano, o crescimento decorre do grande número de voos internacionais, “das incontáveis pistas clandestinas de pouso e de uma enorme e violenta rede de criminalidade que faz a distribuição da droga”.

A Polícia Federal disse que não poderia comentar o relatório sem antes ler o conteúdo e o que diz a respeito do Brasil.

mar
03

FHC: louvado na festa para Tancredo

=================================================

DEU NO PORTAL MSN

Em Brasília, na soleniodade em homenagem ao centenário do nascimento de Tancredo Neves, os governadores do PSDB José Serra (SP) e Aécio Neves (MG), neto do homenageado, defenderam nesta quarta-feira a “herança bendita” do governo Fernando Henrique Cardoso e os avanços alcançados pelo País antes de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumir o poder em 2003.

“O PT soube… colher bons frutos de mudanças institucionais e práticas, como o Plano Real, como o Proer e a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou Serra durante o tributo a Tancredo Neves, na data em que o político mineiro completaria 100 anos se estivesse vivo.

Provável candidato tucano à Presidência, o governador paulista argumentou que o PT, partido de Lula, foi “um dos principais beneficiários” da eleição de Tancredo, marco da redemocratização do país, “e das consequências sociais e culturais da nova Constituição”, aprovada em 1988.

“Nosso dever é, por conseguinte, o de assumir, com humildade e coragem, a herança desses 25 anos, não para negar o passado, mas para superá-lo a fim de fazer mais e fazer melhor”, disse Serra.

Segundo MSN, falando a jornalistas, após a solenidade, Aécio insistiu no mesmo ponto.

“Que nós valorizemos os avanços que se iniciaram com Itamar (Franco), passaram por Fernando Henrique e continuaram com Lula, até porque o governo do Lula é, em boa parte, consequência do governo do Fernando Henrique”, disse Aécio.

“Se não houvesse o real, a Lei de Responsabilidade Fiscal e o início dos programas de transferência de renda, certamente o governo Lula seria diferente”, acrescentou Aécio. “O Brasil precisa de generosidade e reconhecimento ao que foi feito.”

(Com informações da Reuters)

mar
03
Posted on 03-03-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 03-03-2010

“Chose de loque”, diria aquele velho exilado político, personagem inesquecível, se escutasse atualmente as histórias do arco da velha na sucessão baiana. Por exemplo: Não seria o governador Jaques Wagner o interessado em incorporar o PR na coligação e o senador César Borges na chapa majoritária, mas o presidente Lula.É o que conta o jornalista político Ivan de Carvalho em seu artigo de hoje na Tribuna da Bahia, que Bahia em Pauta reproduz.
===================================================== Jô: “coisa de louco”

(VHS)

OPINIÃO POLÍTICA

De pernas para o ar

Ivan de Carvalho

OLHO: Não seria o governador o interessado em incorporar o PR na coligação e o senador César Borges na chapa majoritária, mas o presidente Lula.

Não é o governador Jaques Wagner que está pressionando o PT e o PR a aceitarem uma aliança que coloque o senador e ex-governador César Borges, presidente estadual do PR, e os políticos republicanos, votos e tempo no rádio e televisão. E que para atingir o objetivo de atrair o PR teria até envolvido na articulação o presidente Lula, com quem Wagner teve uma conversa a respeito, recentemente.

A informação acima não é minha, mas do blog de política Por Escrito. Baseado no que colheu de “um deputado muito próximo ao governador Jaques Wagner, que pediu a omissão de seu nome”, o blog vira tudo de pernas para o ar. Não seria o governador o interessado em incorporar o PR na coligação e o senador César Borges na chapa majoritária, mas o presidente Lula, que estaria para isto pressionando Wagner a fechar o acordo, já que não teria aceito “conversar com o PMDB, cujo líder na Bahia, Geddel Vieira Lima, estaria querendo uma recomposição”.

São informações surpreendentes, a começar pela de que Geddel estaria desejando uma recomposição com o governador e, obviamente, o PT. O ministro certamente terá algo a dizer sobre isto, já que uma simples notícia a respeito prejudica sua candidatura a governador, na medida em que põe em dúvida sua disposição e confiança para a batalha já em curso.

O informante do blog assinala que é muito forte no interior a reação das bases petistas ao acordo com Borges. Aliás, poderia ter dito – isso porque todo mundo sabe – que na cúpula do PT e na bancada federal, sem esquecer a estadual, existe resistência forte, já registrada aqui neste espaço e que, dentre outras razões, levou petistas de proa a lançarem a candidatura de Waldir Pires a senador. O blog, citando a mesma fonte, diz que “a tática de alianças é o partido que decide em convenção, mas é claro que o governador tem um peso grande no processo”. Mesmo com panos quentes, a frase parece querer mostrar que o poder do governador tem limites.

E agora o mais interessante. Wagner está sendo pressionado pela cúpula nacional, “até mesmo pelo presidente Lula”, de quem teria ouvido: “Você não quer o PMDB, que é aliado nacional do PT, e agora também não quer o PR, que é outro aliado nacional?”. A preocupação presidencial aí seria a de reforço ou não da candidatura de Dilma Rousseff a presidente.

Já o líder do PT na Assembléia, deputado Paulo Rangel, segundo o mesmo blog, está descrente na aliança Wagner-Borges e convencido de que, se o senador fechar o acordo com Wagner, a coligação também se dará nas eleições proporcionais para a Câmara dos Deputados e Assembléia Legislativa. E isto “é o mais grave”, de acordo com Rangel, porque “mais da metade dos deputados eleitos (pela coligação) seriam adesistas e ainda seriam eleitos oposicionistas, como Sandro Régis, Elmar Nascimento e Gracinha Pimenta. Por esses cálculos do líder, “setores históricos” – ah, a História – ficariam com a minoria das cadeiras, principalmente na Assembléia, situação que poderia ser agravada com a eventual reeleição de César Borges. “Nossa articulação deve ser no sentido de alterar o perfil político do Senado”.

Bem, disse mais o blog, mas basta isso para, provavelmente, desencadear uma pequena tempestade na política baiana. Ou um silêncio de estourar os tímpanos.

  • Arquivos