fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 20-02-2010

Prefeito Kassab:em apuros

DEU NA FOLHA ONLINE

A Justiça Eleitoral condenou o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), à perda do mandato pelo suposto recebimento de doações ilegais na campanha de 2008. A decisão deve ser publicada no “Diário Oficial” na próxima terça-feira, é o que informa a reportagem de Flávio Ferreira e Fernando Barros de Mello, publicada na edição deste domingo da Folha de S.Paulo, que já está nas bancas.

Em nota, a defesa do prefeito diz que as contas “foram analisadas e aprovadas sem ressalvas pela Justiça Eleitoral” e que a tese da sentença já foi vencida no TSE. Os advogados vão recorrer.

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO NA EDIÇÃO IMPRESSA DA FOLHA DE S. PAULO DESTE DOMINGO, 21.

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Multimídia) by vitor on 20-02-2010


===================================================

É como comenta o ouvinte Ferraz no You Tube:”Não ha o que dizer !! É ouvir, ouvir, voar , voar, sentir, sentir esta musica maravilhosa? do Ivan.
Parabéns Ivan !! Obrigado a quem postou esta jóia preciosa aos ouvidos”.

Para a noite do Bahia em Pauta a preciosa sugestão e garimpagem desta maravilha musical de Ivan Lins e Vitor Martins, vem do jornalista e programador da Radio BP, jornalista Gilso Nogueira. A ele os agradecimentos pela emoção desta madrugada no final do Horário de verão.

BOA NOITE!!!

(VHS)

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 20-02-2010

Polanski:ausente, mas vencedor em Berlim

==================================================

Mesmo sem ter comparecido ao grande evento do cinema mundial, o cineasta Roman Polanski foi escolhido neste sábado como melhor realizador no 60º Festival de Cinema de Berlim, com o filme “The Ghost Writer”.

Impedido pela justiça de sair da sua residência na Suíça, Roman Polanski não viajou para a Alemanhaf e o prémio foi recebido pelo produtor Alain Sarde.

“The Ghost Writer”, exibido em pré-estréia mundial, é um “thriller” que conta a história de um escritor (Ewan McGregor) contratado para escrever as memórias de um antigo primeiro ministro britânico (Pierce Brosnan) e que acabará por desvendar segredos que irão por em risco a vida do político.

Polanski está em prisão domiciliar na sua casa na Suíça, acusado em um caso de abuso de menores nos Estados Unidos que data de 1977.

No encerramento do festival de Berlim, o filme turco “Bal”, de Semith Kaplanoglu, venceu o Urso de Ouro, o prémio máximo do evento.“Bal”, um dos favoritos deste ano do festival, conta a história de rapaz e seis anos que deixa de falar depois do pai ter desaparecido.

A produção romena «If I want to whistle, I whistle» venceu o grande prémio do júri, presidido pelo realizador alemão Werner Herzog.

A japonesa Shinobu Terajima foi eleita a melhor atriz, pela participação em “Caterpillar”, de Koji Wakamatsu, e os actores russos Grigoru Dobrygin e Sergei Puskepalis venceram, em ex aequo, o prémio de melhor interpretação masculina com «How I ended this summer», de Alexei Popogrebsky.

O documentário britânico-brasileiro “Waste Land” foi distinguido com os prémios Amnistia Internacional e o correspondente à votação do público na categoria Panorama.

O festival encerrou, este sábado, com a exibição de “Otouto” (“About the Brother”), do mestre do cinema japonês, Yoji Yamada, distinguido com o prémio Berlinale Kamera, pelo conjunto da sua obra.

Ao longo de 11 dias, na Berlinale foram exibidos quase 400 filmes, e no domingo serão novamente exibidas todas as obras em competição, para o grande público.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do portal português TSF)

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 20-02-2010

ACM Junior:”PT não liga”

====================================================

Atraves de sua assessoria, o senador do DEM da Bahia, Antonio Carlos Junior disse ter ficado “perplexo”) neste sábado com o programa de governo que, segundo ele, o PT quer impor à ministra Dilma Rousseff, aclamada hoje como candidata do partido à sucessão do presidente Lula.

Para o senador e empresário baiano, entre os pontos mais polêmicos do programa estão a cobrança de impostos sobre grandes fortunas e a jornada de trabalho de 40 horas semanais. “Na semana que antecedeu ao Carnaval, o projeto de taxar grandes fortunas foi rejeitado em caráter terminativo, mas o PT parece que não liga para as decisões democráticas tomadas pelo Congresso”, afirmou ACM Junior.

Ele acrescentou, ainda, que a redução da jornada para 40 horas semanais é um assunto que merece muita discussão. “Caso contrário, pode aumentar o desemprego ou o emprego informal, o que é péssimo para a economia brasileira”.

Segundo ACM Junior, o PT não desiste de “querer censurar a imprensa”, ao apoiar um projeto que controla os meios de comunicação. “Felizmente, a sociedade brasileira está atenta e não vai tolerar qualquer tipo de censura”.

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 20-02-2010

Dilma:apoio total

===================================================

DEU NO PORTAL IG

Levantamento realizado pelo iG com 24 dos 27 presidentes de Diretórios Estaduais do PT – durante o 4° Congresso Nacional do partido, realizado em Brasília desde a última quinta-feira – mostra que o PMDB é, disparado, o partido preferido para ocupar a vaga de vice da chapa de Dilma Roussef à Presidência da República: a aliança tem o apoio explícito de 23 dirigentes. Mas os presidentes estaduais do PT não falam a mesma língua quando tratam do nome a ser escolhido.

O iG apresentou aos presidentes de Diretório uma cédula com duas perguntas: 1) a vaga de vice de Dilma Roussef deve ser do PMDB? e 2) Quem você prefere como vice? Neste caso, foram apresentadas as seguintes opções: Henrique Meirelles, Michel Temer, Hélio Costa e Outros.

Apenas quatro dos consultados citaram o presidente do PMDB, Michel Temer (SP), como o vice ideal. Nove dos presidentes de diretórios deixam ao encargo do PMDB a escolha do nome e dois disseram não ter preferência, o que pode beneficiar Temer. Mas, entre os dirigentes petistas, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (PMDB-GO), está empatado com Temer, com quatro votos.

O ministro das Comunicações, Helio Costa (PMDB-MG), ficou com três indicações e até o governador do Paraná, Roberto Requião, um peemedebista indeciso quanto à aliança com o PT, recebeu um voto, “por seu perfil mais esquerdista”.

Única a não se mostrar decidida quanto à vaga de vice para o PMDB, a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, apresentou o seguinte argumento: “Se for uma condição para consolidar a aliança, sim. Se não, depende.” Vale ressaltar que, em Fortaleza, Luizianne é aliada do governador do Ceará, Cid Gomes, que é do PSB em aliança com o PMDB. Mas o PT quer lançar o ministro da Previdência, José Pimentel, como candidato ao Senado, contra a vontade dos peemedebistas.

Dois dos nove que disseram ter de ficar a cargo do PMDB a escolha do nome do vice defenderam que essa decisão tem de passar pelo crivo da pré-candidata Dilma Roussef. “Tem de ser o nome que o PMDB indicar, mas deve haver um diálogo sobre essa escolha com Dilma”, ressalta João Batista, presidente do Diretório do Pará.

Os que defendem Temer ressaltam a posição do parlamentar na Câmara dos Deputados. “Ele ocupa um cargo importante politicamente e é uma pessoa altamente qualificada”, destaca o presidente do Diretório de Santa Catarina, José Frischt.

No caso de Meirelles, a justificativa mais apresentada é o sucesso do presidente do Banco Central à frente do cargo. “Acho um bom nome, é bem preparado”, disse o presidente do Diretório da Paraíba, Rodrigo Soares.

(Colaborou Fred Raposo, iG Brasília)

fev
20


===================================================
O carnaval 2010 de Salvador passou, mas a música que Carlinho Brown produziu para celebrar os 60 anos do trio elétrico seguramente permanecerá. “Parente do Avião” é a música para começar o sábado no Bahia em Pauta, por faliza sugestão da colaboradora deste site-blog, Graça Tonhá.
==================================================

Ele é sexy Ele é sexy Ele é sexy Ele é sexagenário O trio é de Dodô O trio é um armário O trio é de Osmar O trio é multidão O trio é a invenção Parente do avião O trio é Tribalista O trio é de ninguém…Confira. (VHS)

PARENTE DO AVIÃO / Carlinhos Brown

Ele é sexy
Ele é sexy
Ele é sexy
Ele é sexagenário
O trio é de Dodô
O trio é um armário
O trio é de Osmar
O trio é multidão
O trio é a invenção
Parente do avião
O trio é Tribalista
O trio é de ninguém
O trio é regional
O trio é federal
O trio é o Brasil
Internacional
Love, love, love, love o trio
I dont forget
Quero o trio pra tonight
Love, love, love, love o trio
I dont forget
Quero o trio pra curtir
Love, love, love, love o trio
I dont forget
Quero o trio pra to me
Love, love, love, love o trio
I dont forget
Quero o trio pra titio
Love, love, love, love o trio
I dont forget
Quero o trio tão feliz
Vem pular, vem pular aqui
Vem pular, vem pular aqui

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 20-02-2010

==================================================

Em sua coluna deste sábado, 20, na tribuna da Bahia, o colunista político Ivan de carvalho, fala de um tema sempre fadado à polêmimica em tempo campanha eleitoral: a propaganda política. Sem a proteção do Código de Defesa do Consumidor ou qualquer outra coisa, pois a propaganda política enganosa não é vedada em lei, assinala o jornalista no texto que Bahia em Pauta reproduz.

==================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Propaganda enganosa liberada

Ivan de Carvalho

O que ocorre com um fabricante que anuncia ter o seu produto qualidades com as quais na realidade não conta ou o comerciante que promete preços mais baixos do que o concorrente durante um determinado período, mas não sustenta o anunciado quando o consumidor se apresenta? Em ambos os casos e em dezenas ou centenas de outros, o produtor e o comerciante estão incorrendo numa infração prevista no Código de Defesa do Consumidor, a propaganda enganosa, e podem ser punidos com multa e com uma sentença judicial em que pagarão uma indenização ao consumidor.

A propaganda enganosa é punida no âmbito econômico, embora a fiscalização que o Estado exerce a respeito ainda seja extremamente escassa e falha, dando a impressão muito nítida de que não existe um verdadeiro interesse do comando estatal de aplicar com rigor a lei, vale dizer, o Código de Defesa do Consumidor.

Esta falta de vontade política ou interesse do comando estatal reflete-se nos órgãos encarregados da fiscalização e da aplicação direta da lei – retirando-lhes a capacidade de atuar, seja por falta de garantia política, seja pela ausência de meios que permitam uma ação eficaz. O resultado disso é o consumidor prejudicado a cada passo pela propaganda enganosa, que usa mil artifícios para atingir seus objetivos.

Comecei a escrever estas linhas abordando a propaganda enganosa no âmbito econômico, numa atitude – que me perdoe o leitor – levemente didática, mas que não considero inútil. O ponto de destino, no entanto, é a propaganda enganosa no âmbito político e, mais especificamente, porque é onde naturalmente adquire seu mais alto grau de periculosidade, no comando maior do Estado. O jornal Folha de S. Paulo publicou na quinta-feira reportagem de Gustavo Patu, sob o título “Petistas mistificam dados e ignoram passado” e o subtítulo “Lula e Dilma dão ênfase a quantidades, em detrimento de pertinência e relevância”.

Vou citar apenas, pela exigüidade de espaço, dois exemplos dos que a inteligente reportagem recolheu e ofereceu aos leitores, na linha de “O que o PT diz” e “O que o PT fez”. “Vou ser, até agora, o presidente da República que mais fez universidades. Nós já temos 13 em construção” – Lula, em 5 de fevereiro. “Das 13 universidades supostamente novas – diz a reportagem – 9 são resultado de fusão, desmembramento ou ampliação de instituições já existentes”, assinala a reportagem.

Outro: “Até 2003 tinham sido construídas no Brasil 140 escolas técnicas profissionalizantes e só no governo Lula já foram feitas 140, com a previsão de construção de mais 74” – Dilma, em 7 de fevereiro. Mas, segundo a reportagem, “o censo escolar aponta 72 novas escolas técnicas federais até 2009 e o número de matrículas cresceu apenas 20% contra 45% na rede estadual (paulista)”.

Bem, na propaganda enganosa no âmbito da economia, a vítima é o consumidor. No âmbito da política, a vítima é o cidadão, mas também o eleitor e a nação. Sem a proteção do Código de Defesa do Consumidor ou qualquer outra coisa, pois a propaganda política enganosa não é vedada em lei.

fev
20
Posted on 20-02-2010
Filed Under (Newsletter) by vitor on 20-02-2010

DEU NO PORTAL IG

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, afirmou que a cúpula do PMDB decidiu comparecer ao encerramento do 4° Congresso Nacional do partido, em que ocorrerá a aclamação da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, como candidata do PT à Presidência da República nas eleições deste ano.

Segundo Dutra, o presidente do PMDB, Michel Temer (SP), o senador Valdir Raupp (RO), o ministro das Comunicações, Hélio Costa (MG), e o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) já estão no local. Os peemedebistas tinham sido convidados para o evento nesta sexta-feira, mas – conforme o iG antecipou ontem – declinaram do convite alegando que o partido ainda não havia tomado uma decisão formal sobre a aliança com o PT para eleições presidenciais.

Depois de uma série de reuniões entre dirigentes do partido e com a cúpula do PMDB, que foi até a magrugada deste sábado, incluindo um encontro com o presidente Lula e a candidata Dilma Roussef, os peemedebistas decidiram comparecer à festa de encerramento do Congresso

Duas notas publicadas na coluna Andante Mosso, de Mauricio Dias, na revista Carta Capital:

CORPO A CORPO

A indefinição da pré-candidatura do deputado Ciro Gomes quanto à Presidência ou ao governo de São Paulo vai durar enquanto durar a mesma indefinição do governador José Serra. É o dueto de indefinição.

PIMPLIM

De nada valeu o hexa do Flamengo no Campeonato brasileiro para levantar o prestígio dos clubes cariocas. Na vinhata do futebol da TV Globo continua o domínio absoluto de São Paulo.Só aparecem meias e calções de clubes paulistas.

fev
20

Cardeal Magela: entre a ponte…

==============================================
…e o lema da Campanha da Fraternidade

===============================================

ARTIGO DA SEMANA

DEUS E O DINHEIRO NA TERRA DE MAMON

Vitor Hugo Soares

À medida que se distancia o barulho dos tambores e das guitarras elétricas nas ruas e avenidas dos muitos circuitos do carnaval baiano, fica mais fácil observar e escutar o que se passa em volta nestes dias de retirada da fantasia e dos santos cobertos de pano roxo, na Bahia e no País. Desde já, é possível dizer: muitos fatos e ruídos merecem atenção e reflexão, além do drama político que abala o Distrito Federal de Arruda, Paulo Octávio e a turma do chamado “Mensalão do DEM”.

A mudez dos sinos nos campanários da mística Salvador, imposto pelos ritos da Quaresma, facilitam também verificar: partem dos templos religiosos (católicos ou não) os sinais mais contundentes. O principal deles é bem nítido já nos preparativos do lançamento neste domingo, 21, da Campanha da Fraternidade, cujo tema este ano é “Dinheiro e Vida”.

Isso ficou visível nos cuidados e nas oscilações na entrevista coletiva do mineiro arcebispo de Salvador, Primaz do Brasil, Dom Geraldo Magela, para falar da parte prática da CF, de caráter ecumênico. O simples comunicado foi suficiente para levantar sinais de fumaça e de polêmica em muitos setores. Na política, nos governos, nas empresas. Dúvidas e suspeitas se levantam, aqui e ali, a começar pelo real significado de algumas palavras e indicações do Primaz do Brasil, ex-presidente da CNBB, em sua conversa com a imprensa na Quarta-feira de Cinzas.

Até a construção da controvertida ponte Salvador-Itaparica, empreendimento bilionário de projeto incerto e não debatido, veio à baila, e mereceu o apoio explícito do cardeal. Pelo tema em si, não é difícil prever o fuá que está a caminho, a partir deste domingo. No material da campanha, que será distribuído e debatido pelos fiéis nas paróquias de todas as dioceses do País, há motivos de sobra tanto para concordâncias, quanto para desavenças. Mais, provavelmente, para desavenças.

“Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”. Eis um desses motivos, escrito como lema em destaque no cartaz de promoção da CF-2010. O próprio cartaz não poderia ser mais emblemático e provocativo, em se tratando de campanha de cunho religioso e social. Nele, velas acesas sobre uma mesa aparecem cercadas de moedas.

Mais direto, impossível, principalmente porque a CF-2010 passou pelo crivo da Santa Sé desde setembro do ano passado. É sabido que o Vaticano não costuma ser tão direto em suas mensagens e palavras de ordem na maioria das vezes. A não ser em questões como o aborto ou a obrigatoriedade do celibato. Neste último caso, como se sabe, com inegáveis motivações do dinheiro desde as origens do impedimento do casamento dos padres católicos.

No lançamento da CF deste ano, na Bahia, quem lucrou de saída foi Wagner e seu governo. Como assinalou o jornal A Tarde, o governo baiano ganhou um aliado de peso na sua empreitada pela construção da ponte entre Salvador e Itaparica.

“Eu acho que vai ser bom. Temos muitas pessoas que usam a passagem pela ilha para ir mais para o sul do nosso Estado. Se tivermos uma ponte, o tempo e os custos da viagem vão ser abreviados”, argumentou o arcebispo primaz do Brasil em favor da ponte.

A obra, como destaca o jornal baiano, tem gerado um debate acirrado entre políticos, empresários e sociedade civil. A polêmica se aprofundou após o escritor João Ubaldo Ribeiro, natural de Itaparica, produzir um manifesto desferindo críticas ao projeto. O protesto ganhou projeção nacional e recebeu o apoio de artistas e intelectuais que também se posicionaram contra a ponte.

No mesmo dia da entrevista de Dom Geraldo, a discussão chegou (à noite), ao plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, a bordo da mensagem do governo, levada pessoalmente por Jaques Wagner, que abriu generoso espaço em seu discurso na abertura do ano legislativo no Estado, para fazer veemente defesa da ponte de 13 km sobre a Baía de Todos os Santos.

Ah, é preciso ressaltar, a bem da verdade, que o Primaz do Brasil colocou o tema do dinheiro e da corrupção no País, no centro da sua entrevista de lançamento da CF. Deu destaque especial ao escândalo mais recente e ainda em andamento, que culminou na prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e no processo para o afastamento do vice, Paulo Octávio. “É o bendito dinheiro de quem o põe no bolso, põe na barriga, em não sei mais onde. São interesses partidários e de grupos que estão em jogo”, disse o arcebispo.

Dom Geraldo destacou a prisão do governador, mas ainda assim o o arcebispo mostrou-se descrente frente à impunidade em crimes de corrupção: “Vemos este mensalão e nos parece que não aconteceu nada. Eles sempre têm dinheiro para ter um habeas corpus, para sair da cadeia”.

Mesmo em relação à construção da ponte multibilionária, que ele abençoa, o cardeal pede vigilância. Admitiu que o empreendimento pode ser alvo de desvios e superfaturamento. “Essa obra vai ser muito valorizada, até acima mesmo do seu valor objetivo. Há o perigo de que certas empresas possam ser beneficiadas. Um benefício que vem em troca de corrupção”, alertou.

A Campanha da Fraternidade deste ano promete muito mais, no Brasil das metrópoles, mas sem tirar as vistas também da dinheirama que corre no País dos grotões.

A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista. E-mail:vitor_soares1@terra.com.br

  • Arquivos