fev
02
Postado em 02-02-2010
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 02-02-2010 18:27

Caetano em Santo Amaro: aviso de armação

===================================================

Quem pensa em pegar Caetano Veloso de surpresa durante o carnaval de Salvador, com alguma maldade armada e escondida na cartola ou no abadá, é bom tirar o cavalo da chuva.

Amigos de infância do autor de “Chuva, Suor e Cerveja” fizeram a ponte e já chegou às mãos do filho de dona Cano o recorte do jornal A Tarde com a nota em que o jornalista Levy Vasconcelos conta na coluna Tempo Presente ter flagrado conversa de notórios petistas em um restaurante da moda política em Salvador, na hora exata em que o grupo de governistas urdia “um plano de vaias” para Caetano nos desfiles de rua da capital baiana. Na verdade, uma vingança pouco criativa pelas criticas disparadas recentemente pelo cantor em relação ao presidente Lula e seu governo.

Um economista de Terra Nova (ex-distrito de Santo Amaro da Purificação ) que conhece Caetano desde menino, mandou o recorte através de um amigo comum, convidado para o casamento do Jorge, sobrinho de Caetano (filho da escritora Mabel Veloso), realizado na Matriz de Santo Amaro da Purificação. O emissário entregou pessoalmente e a tempo a “encomenda”.

Caetano leu a nota na hora e confessou que não sabia de nada sobre a trama até aquele momento (o jornalista político Ivan de Carvalho também publicou artigo sobre o fato na Tribuna da Bahia). O artista guardou o papel no bolso e pediu a Chico (assim é chamado o emissário) para “agradecer muito” à pessoa que lhe mandou o recorte.

E nada mais falou nem lhe foi perguntado. Mas um ouvinte, presente na festa de casamento,pontuou: “Quando ainda nasciam os sisos nesta turma da vaia no PT, Caetano Veloso já chupava a doce cana caiana em Santo Amaro com os dentes”.

Agora é esperar o carnaval chegar!

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 2 Fevereiro, 2010 at 19:14 #

Grande VHS

Lá vou de volta a 68.

Caetano já provou o gosto das vaias das patrulhas.

Com a diferença de que aquela, embora também meio carnavalesca, não era oficialesca. Era só confusa, em comum, o planejamento em guardanapos de papel.

15 de setembro de 1968, final paulista do FIC. O teatro era o TUCA em São Paulo. O motivo, a música E Proibido Proibir”.

Ganhamos, nós, eu, você, quem viveu, quem ouviu, um belo discurso. Lembra?

Discurso de Caetano

“Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder? Vocês têm coragem de aplaudir, este ano, uma música, um tipo de música que vocês não teriam coragem de aplaudir no ano passado! São a mesma juventude que vão sempre, sempre, matar amanhã o velhote inimigo que morreu ontem! Vocês não estão entendendo nada, nada, nada, absolutamente nada. Hoje não tem Fernando Pessoa. Eu hoje vim dizer aqui, que quem teve coragem de assumir a estrutura de festival, não com o medo que o senhor Chico
de Assis pediu, mas com a coragem, quem teve essa coragem de assumir essa estrutura e fazê?la explodir foi Gilberto Gil e fui eu. Não foi ninguém, foi Gilberto Gil e fui eu!

Vocês estão por fora! Vocês não dão pra entender. Mas que juventude é essa? Que juventude é essa? Vocês jamais conterão ninguém. Vocês são iguais sabem a quem? São iguais sabem a quem? Tem som
no microfone? Vocês são iguais sabem a quem? Àqueles que foram na Roda Viva e espancaram os atores! Vocês não diferem em nada deles, vocês não diferem em nada. E por falar nisso, viva Cacilda Becker!
Viva Cacilda Becker! Eu tinha me comprometido a dar esse viva aqui, não tem nada a ver com vocês.
O problema é o seguinte: vocês estão querendo policiar a música brasileira. O Maranhão apresentou, este ano, uma música com arranjo de charleston. Sabem o que foi? Foi a Gabriela do ano passado, que ele não teve coragem de, no ano passado, apresentar por ser americana. Mas eu e Gil já abrimos o caminho.
O que é que vocês querem? Eu vim aqui para acabar com isso!

Eu quero dizer ao júri: me desclassifique. Eu não tenho nada a ver com isso. Nada a ver com isso. Gilberto Gil. Gilberto Gil está comigo, para nós acabarmos com o festival e com toda a imbecilidade que reina
no Brasil. Acabar com tudo isso de uma vez. Nós só entramos no festival pra isso. Não é Gil? Não fingimos. Não fingimos aqui que desconhecemos o que seja festival, não. Ninguém nunca me ouviu falar assim. Entendeu? Eu só queria dizer isso, baby. Sabe como é? Nós, eu e ele, tivemos coragem de entrar em todas as estruturas e sair de todas. E vocês? Se vocês forem… se vocês, em política, forem como são
em estética, estamos feitos! Me desclassifiquem junto com o Gil! junto com ele, tá entendendo? E quanto
a vocês… O júri é muito simpático, mas é incompetente.

Deus está solto!

Fora do tom, sem melodia. Como é júri? Não acertaram? Qualificaram a melodia de Gilberto Gil?
Ficaram por fora. Gil fundiu a cuca de vocês, hein? É assim que eu quero ver.
Chega!”

Precisa repetir?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos