jan
26
Postado em 26-01-2010
Arquivado em (Artigos, Gilson) por vitor em 26-01-2010 22:06

Frutos baianos

==================================================
CRÕNICA/ SABORES

UM TRAVO NA GARGANTA

Gilson Nogueira

A manga madura despenca do galho e cai no meio da rua, o caju ainda verde é retirado do pé por mãos famintas – e burras-, para ser jogado fora, cajás são alvo de pedradas, o coco verde é arrancado antes do tempo, árvores da Mata Atlântica são desprezadas em quintais esquecidos e derrubadas por ” tratores” assassinos do verde que ficou. Salvador vai, assim, mantendo seu lado campestre ao sabor da sorte, sem que os ditos poderes competentes detenham, como deveriam, a ação do maior de todos os predadores: o homem.

Na paisagem da cidade, a natureza pede socorro. Aqueles e outros frutos descendentes de exemplares nativos das chácaras que existiam, no início do Século XX, nos bairros de Graça e Brotas, por exemplo, sentem, na maciez de sua pele, o toque da estupidez humana. E gritam: “ Cuidem de mim, não me arranquem a vida!!!”

Enquanto isso, em passeios da metrópole, precários tabuleiros de madeira e carrinhos de mão ( de ferro ) oferecem sapotis, umbus, cajás, cajus, bananas, mangas, e outras delícias da flora, sem a mínima condição de higiene. Na poeira da falta de fiscalização, atiram-se os caroços e cascas nos caminhos, sem a devida preocupação com a limpeza urbana e com os pedestres que por eles circulam.

“ Eles que se f…, se escorregarem!” Ouvi, de um desses vendedores de estação das frutas tropicais da Bahia, no centro da capital, a frase amarga., como o caju menino assassinado por um vagabundo. Cabe, portanto, à Prefeitura Municipal tomar urgentes providências visando proteger, de maneira especial, as árvores frutíferas soteropolitanas que ocupam o espaço público da cidade e dar um basta nesse comércio maluco de vendedores de tudo que atrapalha o ir e vir das pessoas. Em nome do faturamento do dia, a afronta a um direito sagrado é o troco que não vale nada.

Há, por isso, um travo na garganta do cidadão que espera ver Salvador ter a cara que sua publicidade pinta, nos jornais, revistas e tevês.

Gilson Nogueira é jornalista

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2010
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031