jan
04
Postado em 04-01-2010
Arquivado em (Artigos, Ivan) por vitor em 04-01-2010 19:47

Em sua coluna política diária na Tribuna da Bahia o jornalista político Ivan de Carvalho fala nesta primeira segunda-feira de 2010, sobre a “censura judicial” a que o jornal “O Estado de S. Paulo segue subetido, como em 2009, impedido de falar no processo que envolve Fernando sarney, filho presidente do Cpngresso, senador José Sarney. Ou melhos, Ivan comenta a estratégia criativa dos blogs para vencer a censura dos juizes, que surgiu quando dois blogueiros foram proibidos pela justiça de publicar informações sobre escândalos diferentes. Confira no texto que Bahia em pauta reproduz. (VHS)

   =============================================

 Fernando Sarney: intocável

===============================================

OPINIÃO POLÍTICA

CRIATIVIDADE DOS BLOGS 

Ivan de Carvalho

Informa o jornal O Estado de S. Paulo, proibido pela justiça de publicar informações sobre o processo que envolve Fernando Sarney, um dos filhos do presidente do Senado, José Sarney, que blogs inauguraram a estratégia de driblar a censura (rima para ditadura) imposta por autoridades judiciais.

O jornal permanece impedido há meses de publicar dados a respeito do caso Boi Barrica. Fernando Sarney já declarou que não teve a intenção, ao pedir à Justiça que impusesse a censura, de censurar a imprensa. Suponho, então, que sua intenção tenha sido a de que a Justiça fizesse o trabalho por ele, o que aconteceu.

Depois de sua declaração tão esclarecedora, Fernando Sarney (José  Sarney disse que não tem nada com isso, pois o assunto é com o Fernando, que nem político é, mas empresário) tomou alguma providência processual no sentido de esconder o gato, mas deixou o rabo (do gato) de fora, porque mesmo depois da tal providência o jornal continuou sob censura prévia específica e vem fazendo, para seus leitores, a contagem do já grande número de dias a que a ela está submetido.

Mas voltemos à estratégia dos blogs, a revelar que embora a maldita censura (a censura de informações e opiniões, bloqueando a liberdade de expressão, está vedada por cláusula pétrea da Constituição, mas parece que há juízes que ainda não leram essa parte da Carta Magna, embora esteja logo no começo do documento) ensaie seu retorno triunfal sobre a nação, nem tudo está perdido.

A estratégia surgiu quando dois blogueiros – o jornalista Fábio Pannunzio e a economista Adriana Vandoni – foram proibidos pela Justiça de publicar informações sobre escândalos diferentes. Então eles passaram a trocar informações – um blog publica as que estão proibidas ao outro e vice-versa. Assim, não desacatam as ordens judiciais nem deixam os escândalos escondidos na moita.

A estratégia, ironicamente batizada de “permuta de censura”, já ganhou duas adesões. A última delas, da jornalista Alcinéia Cavalcanti, proibida pela Justiça do Amapá de publicar notícias sobre a família Sarney. José Sarney, da tribuna do Senado, já declarou que jamais processou um jornalista. Mas há mais de vinte ações dele contra Alcinéia Cavalcanti, disseram os blogueiros.

Segundo o jornalista Pannunzio, da Rede Bandeirantes e que tem o Blog do Pannunzio, a estratégia “tem o objetivo de preservar o interesse público e a liberdade de imprensa, ao mesmo tempo em que respeitamos a decisão dos juízes que nos censuraram”.

O Blog do Pannunzio está proibido de publicar notícias sobre Deise Zuqui, investigada pela Polícia Federal por suposto envolvimento com uma quadrilha de traficantes de trabalhadores e Adriana Vandoni, do blog Prosa e Política, foi proibida pela Justiça de Mato Grosso de veicular informações sobre o presidente da Assembléia Legislativa, José Riva, que responde a mais de 100 ações por improbidade administrativa. Também já integra a rede “Permuta de Censura” o blog Página do E, de Enock Cavalcanti, censurado pela justiça de Mato Grosso. Que prospere a estratégia, se necessário.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2010
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031