Pepe Mujica: preferido no Uruguai
URUGUAY/
===================================================
Com quase 10 pontos percentuais na frente do adversário conservador do Partido Nacionalista tudo indica que o candidato José “Pepe” Mujica, ex-Tupamaro apoiado pelo popular presidente Tabaré Vasquez, vençera as eleições deste domingo, 29, para a presidência do Uruguai.

As últimas pesquisas , segundo a Agência Brasil de Comunicação (ABC) apontam uma diferença de 9 pontos percentuais entre Mujica e o ex-presidente Luis Alberto Lacalle, de 68 anos, dos Blancos(PN). No primeiro turno, em outubro, Mujica obteve 49% dos votos válidos, o que provocou a convocação do segundo turno contra Lacalle. Neste domingo (29), 2,6 milhões de uruguaios vão às urnas no segundo turno.

José Mujica, de 74 anos, é produtor rural. Ex-guerrilheiro Tupamaro, grupo armado que enfrentou a ditadura no Uruguai entre 1973 e 85, passou 14 anos detido como preso político. Já foi deputado, ministro de Estado e atualmente é senador pela Frente Ampla. Em dezembro passado, na convenção partidária, venceu Danilo Astori, economista e também senador, que se tornou candidato a vice-presidente em sua chapa.

A campanha eleitoral terminou na sexta-feira, mas por toda parte se vê bandeiras e cartazes de ambos os candidatos. O país, com cerca de 3 milhões e 400 mil habitantes, vive momentos de estabilidade política e econômica há duas décadas, e passou com relativa tranquilidade pela última crise mundial, mantendo índices de desemprego abaixo dos 7%. Parte da população credita esse bom comportamento da economia uruguaia à gestão do presidente Tabaré Vasquez, primeiro líder de esquerda a chegar ao cargo, em 2005.

Politizados, os uruguaios esperam com empolgação a hora de votar. As cédulas, com as fotos e os nomes dos candidatos, são distribuídas antecipadamente; no dia de votar, basta que o eleitor leve a de sua escolha e deposite na urna. Jorge Lascaux, motorista de táxi, vota na oposição. Ele diz saber que seu candidato vai perder as eleições, mas comemora assim mesmo: “o direito de votar nos custou muito. Por isso, comemoramos quando ganhamos e também quando perdemos”.

nov
28
Posted on 28-11-2009
Filed Under (Aparecida, Artigos, Multimídia) by vitor on 28-11-2009


====================================================
CRÕNICA/VOZES E LUGARES


As vozes portuguesas e a minha lágrima na manhã de novembro….


Aparecida Torneros

Busco Camané e Marisa no Google. Ontem, na madrugada, eu a vi cantar no programa do Jô e lembrei da emoção que foi tê-la ouvido muitas vezes, durante minha viagem recente a Portugal, pois a guia do grupo, nas estradas daquele país lindo, punha sempre seu cd player para nos embalar diante da paisagem do seu lugar. A doçura entremeada de nostalgia, a força da paixão a mim legada por sua interpretação que sai da alma e vem direto ao meu coração…

Assim, depois de ter dormido embalada por ela, busquei-a na manhã de novembro, e tentei encontrar também o delicioso cantar do Camané, que me foi apresentado por um amigo portuense, no que este me fez um tremendo bem. Camané é tudo de bom na canção portuguesa moderna. Traz em si um sentimento do mundo que nos encoraja a viver amores e perdões. Assim, encontrei um vídeo fascinante, de quebra, estão ainda, juntos, Carlos do Carmo e Rui Veloso.

Então, minha lágrima correu e me dei conta da emoção que as vozes de Portugal me fazem brotar com sua necessidade de expressar o amor mais profundo, aquele dos amantes eternos, que sabem o quanto é possível doer um grande amor, e que, apesar das dores, não se pode fugir dele, nem se deve, pois o amor é mesmo um prêmio e os premiados com ele, vencem distâncias, vencem o tempo, vencem as dores…

Minha manhã de novembro, com um sol lá fora daqueles convidativos a me embrenhar nos mares de um Rio de Janeiro iluminado, eu aqui, trazendo para dentro de mim, as imagens de Lisboa, do Tejo, do Porto, dos muitos rios de Portugal, das suas lindas cidades, estradas, lugares, pessoas, dos amigos que tenho por lá, dos sentidos que lá me esperam para reviver momentos de fado, de canções, de vozes incrivelmente penetrantes do meu espírito voador.

Agradeço. Sou privilegiada. Sei o quanto as vozes de Portugal me embalam em sangue e sentimento. Vou até elas como um pássaro, e beijo suas nuances, sorvo do seu mel, deixo-me envolver por seus cantares, não me importo de chorar assim, como uma manteiga derretida. Sinto que a paixão em mim é um sobressalto diante da vida de um beija-flor, e sigo, sigo porque é preciso navegar e voar.

É hora de ir mais atrás e buscar também Amalia. Amalia da minha infância, da minha mocidade, das minhas primeiras incursões pelo amor que machuca e redime.

Ouço então “Com que voz”, belíssima e profunda mensagem. Nada como embalar a dor com a docilidade de um triste fado, ou de viver a volta de alguma alegria com a sapiência de um canto que inunda a alma da gente com o conforto do lamento, mas sem perder a esperança de recomeçar, de um ponto qualquer, um porto onde algum “barco negro” nos espere, para embarcarmos em direção à felicidade eterna.

E volto a sorrir, pois ao escutar Barco Negro , na manhã de novembro, vejo-me bonita de novo, através da inesquecível Amalia e da visceral voz de Marisa, singrando nas luzes das ondas de um mar revolto, entusiasmado, dançante, aventureiro, amante das terras desconhecidas, e descubro que o amor “está sempre comigo”, nem chegou a partir… por mais que isso possa parecer inacreditável… é a magia do fado, com certeza…

Cida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária. (http://blogdamulhernecessaria.blogspot.com).

nov
28
Posted on 28-11-2009
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 28-11-2009

Deu no jornal

Em sua coluna política na Tribuna da Bahia o jornalista Ivan de Carvalho escreve nesta sábado, 28, sobre o tempo e faz previsões sobra a cada dia mais complicada política baiana.

A nuvem inicialmente branca e que vinha sendo gradualmente carregada transformou-se em cumulus nimbus, assinala Ivan no texto de experiente e quase profético especialista em mudanças meteorológicas na política local, de confrontos entre PMDB x PT acirrados nos últimos dias pela “Operação Expresso” da Polícia Civil do Estado da Bahia. Bahia em Pauta reproduz . Confira.
(VHS)
==================================================
Geddel a Wsgner: “pepino deixa comigo”
GewagnerOPINIÃO POLÍTICA/EXPRESSO

OBSERVADORES DE NUVENS

Ivan de Carvalho

Quem estiver, neste momento, interessado em meteorologia deve ir buscar em outras fontes, não neste artigo. O título é uma referência aos políticos mineiros. Ponho políticos assim, no plural, pois a história já foi tantas vezes repetida que poucos sabem ainda se a observação se deve a Benedito Valadares, Gustavo Capanema, Magalhães Pinto ou até mesmo Tancredo Neves. Quem cita atribui a quem quer e ninguém contesta, donde dá para imaginar que seja uma construção de várias línguas, que não se confundiram como em Babel.

“Política é como nuvem. Você olha, ela tem uma forma. Você olha outra vez, a forma é outra”. Esta máxima dos observadores de nuvens de Minas Gerais, exportada para todo o país, adapta-se como uma luva à fase recente e à fase atual da política baiana. Não passou ainda muito tempo em que só havia amor entre o governador Jaques Wagner e o ministro Geddel Vieira Lima. O primeiro recebeu o valioso apoio do segundo (junto com o PMDB, vital para a vitória) para sua eleição ao governo da Bahia e apoiou junto ao amigo Lula a indicação de Geddel, feita pelo “PMDB da Câmara”, para ministro da Integração Nacional.

Era só amor. Geddel chegou a dizer a Wagner, numa sugestão que se tornou pública: “Quando tiver pepino, deixa comigo”, sugestão que equivalia a aconselhar o governador a navegar apenas em águas tranqüilas, onde não houvesse marolas, deixando ao ministro as brigas e a resolução das dificuldades.

Mas Geddel e seu PMDB cresceram rapidamente no cenário político e logo o ministro passou a ser visto pelo PT e mesmo pelo governador como o próprio pepino a ser descascado. O problema era e é que a casca é grossa. Essa constatação e as preocupações, talvez excessivas, talvez exclusivistas, do partido do governador acabaram impedindo o deputado João Henrique de disputar a prefeitura de Salvador pelo PT e o colocaram no PMDB. A inconformidade do PT com mais esta expansão do PMDB e de Geddel levou os petistas a partirem, com prazo vencido, para a candidatura de Walter Pinheiro, com consequências desastrosas para o relacionamento PT-PMDB. “Traíra”, gritou o PMDB e lá em cima a nuvem passou por uma completa mutação.

Planos e ventos mudaram e um redemoinho permanente se instalou. Ainda havia chance de restaurar a formatação, mas dependia de uma conversa profunda que gerasse compromissos, até insinuada pelo PMDB, mas não promovida (por falta de interesse ou de percepção de sinais) pelo governador. E então a nuvem inicialmente branca e que vinha sendo gradualmente carregada transformou-se em cumulus nimbus. A Operação Expresso desencadeou a tormenta tropical. Sujeita a evoluir, a seu tempo, para tornado, ciclone, furacão.

O presidente do PT, Jonas Paulo, afirmou há algum tempo que o PMDB poderia voltar à base do governo, mas só se pedir “desculpas públicas”. Esta semana, não sei se ironicamente ou para valer, o governador atenuou: o PMDB saiu porque quis, se quiser voltar precisa pedir, tomar a iniciativa.

Consultem os observadores de nuvens. Eles olharão para cima e dirão: “Que nuvens? Só vemos a tempestade”.

nov
28


==================================================
A música para começar o dia neste sábado ainda agitado pela recente passagem do “Expresso da Propina” por Salvador e Itabuna, é “O Rei do Gatilho”. A “malandragem” ingênua e bem humorada de Moreira da Silva, o Kid Moringueira, em contraste com a audácia e desavergonhada desfaçatez dos “novos malandros” da Bahia e do País em disputa encarniçada de botins públicos e privados. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

Deu na Tribuna
Cidade

Em sua edição deste sábado, 28, o jorna Tribuna da Bahia traz novas, exclusivas e intrigantes revelações decorrentes da “Operação Expresso”, da Polícia Civil do Estado da Bahia, que esta semana prendeu ex-dirigentes da Agerba -entre eles o ex-diretor geral do órgão público estadual, Lomanto Netto – acusados de formação de uma rede ilegal acusada de tentativas de suborno contra empresários do setor de transportes intermunicipais.

A TB divulga hoje em sua edição impressa, dados de uma extensa gravação feita pela Polícia com autorizaçao com autorização judicial. A gravação oferece boas pistas sobre a suposta tentativa de suborno a empresários no caso tambem chamado na mídia e nos bastidores policiais, políticos e governamentais, de “Expresso da Propina”.

O material conseguido via grampos telefônicos se reverte, segundo a TB, “num emaranhado de códigos interpretados pela cúpula da Secretaria de Segurança Pública como sendo conversas entre ex-dirigentes da Agerba, empresários e políticos ligados ao PMDB.

“Num primeiro momento, ainda no início deste mês, é interceptada, através de escuta, o diálogo travado entre Ana e Anita – uma delas reconhecida como empresária do ramo de transporte intermunicipal- e que diria respeito ao pagamento de propina acertada (a data não é revelada) para a exploração de linhas sem licitação pública. Os grampos são mantidos oficialmente até o dia 17 de novembro”, revela a Tribuna na matéria que Bahia em Pauta reeproduz a seguir.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

=====================================================
Expresso da Propina: paradas no Barbacoa
resbarbacoaTRIBUNA DA BAHIA (28/11/2009)

====================================================

Código domina gravação da Agerba

Um extenso diálogo gravado pela Polícia com autorização judicial, dá pistas sobre a suposta tentativa de suborno a empresários de ônibus intermunicipais por parte de ex-dirigentes da Agerba tendo à frente Antonio Lomanto Neto. O material, colhido com exclusividade pela Tribuna da Bahia, se reverte num emaranhado de códigos interpretados pela cúpula da Secretaria de Segurança Pública como sendo conversas entre ex-dirigentes da Agerba, empresários e políticos ligados ao PMDB. Num primeiro momento, ainda no início deste mês, é interceptada, através de escuta, o diálogo travado entre Ana e Anita – uma delas reconhecida como empresária do ramo de transporte intermunicipal- e que diria respeito ao pagamento de propina acertada (a data não é revelada) para a exploração de linhas sem licitação pública. Os grampos são mantidos oficialmente até o dia 17 de novembro.
‘CHEFE DA IRMANA’
Nele, Anita diz que o “Chefe da Irmana” outro dia veio buscar R$ 400.000,00. Margo (quem seria?) pergunta se é o chefe dela? Anita diz que é “Da Irmana”, que não se deve falar mais nada, mas não é para ela não, é para o partido e para a Familharada, mas quem veio não foi ele! Anita diz que isso não foi nada do que foi prometido, pois tardou muito e findou em despesas, que Anita não contava. Anita diz que argumentaram que tiveram umas coisas… Anita diz que perguntou que coisas? Anita diz a Margo que são todos “um bando de salafrários!” Anita diz que quem comprou como é rico, e Anita saiu do processo, teve que acertar devido ao Processo trabalhista todo, para não ficar com problemas”. As suposições policiais recaem, além de Lomanto Neto, ao deputado Ronaldo Carletto (PP), dono da empresa Rota, de Itabuna e cujo irmão Paulo acabou sendo preso e solto no mesmo dia como os demais envolvidos no caso, o presidente do PMDB, Lúcio Vieira Lima e/ou o secretário municipal Almir Melo, identificados como “gordos, gordinhos”. O TMC intercepta através do qual Anita travou os diálogos acima foi cancelado pela própria, que passou a utilizar o TMC de nº (71) 8798-3811, cadastro em nome de Maurício Penas Reis, CPF 938.620.085-68, com endereço cadastrado na Operadora de telefonia móvel como sendo na rua Lafayete Coutinho, n° 3 – Comércio, Salvador – BA, CEP 40.015-160, no qual se interceptou a continuação da cobrança de Anita, conforme diálogos abaixo transcritos:

Ana e Anita dialogam dia 4/11

“Ana pergunta se Anita pode ir para Assembleia para encontrá-la. Anita diz que hoje não pode, não tem como. Ana fala que tinha um compromisso com Anita que vencia ontem. Anita fala que sobre este compromisso o que acertou com Paulo foi outra coisa, e ficou estabelecido entre ela (Anita), Paulo e Zé Cerqueira que todo dia primeiro ele (Paulo) mandaria na casa dela (Anita), acertou que a pessoa que ele (Paulo) mandaria e ainda perguntou se teria problema e Paulo disse que para ele que não. Anita fala que na Assembleia fica complicado. Ana pergunta como Anita gostaria de fazer. Anita diz que agora não ta vendo nem como fazer. Ana pede para ela ir no Barbacoa agora meio dia. Anita fala que não pode e tem consulta para Betinho hoje logo depois do almoço e depois tem um problema na Coelba que só ela pode acertar.

Ana pergunta se Anita gostaria de ir em Itabuna. Anita diz que não e diz que não ta vendo o que Ana tem que conversar e diz que agora já não tá entendendo nada e diz que inclusive Zé Cerqueira já ligou para ela porque desde ontem Pena está ligando cobrando a ele (Zé Cerqueira) e todo mês ta passando um, três dias, quase uma semana e isto vem ocorrendo desde começo e isto fica ruim para ela (Anita) porque eles (Pena, Zé Cerqueira e Etc.) ficam pensando que ela (Anita) é quem tá dificultando e não ta dificultando nada. Ana diz que é porque eles (Ana, Paulo e Ronaldo Carletto) precisam muito conversar com Anita, e se soubesse não teria vindo hoje deixaria para amanhã ou outro dia. Anita diz que sim, que sabe que querem conversar, mas não sabia que para conversarem tinha que ir na Assembleia. Ana diz que não precisa ser na Assembleia, pode ser em qualquer lugar e fala que está na Agerba e por isto pensou na Assembleia que era mais fácil. Anita pergunta se Ana não vem para a cidade. Ana diz que tem um almoço com Décio uma hora no Barbacoa e se Anita quisesse marcar lá meio dia. Anita diz que para ela agora ta complicado porque já são onze e vinte e ainda ta na Graça e de qualquer forma Ana já tem um almoço com Décio e não tratar de um assunto com outro. Ana diz que seria rápido e Décio só vai chegar uma hora.

Anita pergunta depois qual é a agenda de Ana para vê se melhora para ela. Ana diz que pode se encontrar no Barbacoa mesmo duas e meia e depois vai para o aeroporto que o avião é quatro horas. Anita pergunta se Ana viaja hoje mesmo. Ana diz que é e só veio conversar com Anita e diz que podem se encontrar no Aeroporto. Anita já indignada diz Aeroporto, ô Ana pelo amor de Deus, eu não vou para a Assembleia, quanto mais Aeroporto. Ana pergunta novamente se Anita quer ir no Barbacoa Duas e meia. Anita consulta Betinho e volta a perguntar a Ana se ela não vem na cidade mesmo. Ana diz para Anita dizer onde quer marcar que se organiza. Anita diz que poderia fazer isso em sua casa e pergunta se teria problema para Ana. Ana diz que nenhum. Anita diz então pronto. Ana diz que vai organizar e liga para dizer o horário. Anita diz que Ana também vai almoçar. Ana diz que vai desmarcar o almoço, porque a conversa com Anita é mais importante. Anita diz então pronto é só Ana dizer a hora em que prefere e dizer a Anita”.
Novos e reveladores comentários

“Ana fala que estão com dificuldade de ir até a Graça por causa do horário do voo e ficam com medo de não conseguir chegar a tempo e pergunta se Anita não pode ir até um lugar mais próximo não tem como ir até a casa dela e pede para marcar um lugar mais próximo, como o Shopping Salvador. Anita fala que já ta começando a se contrariar, ter que conversar na rua assuntos que são do seu interesse ou sempre em um lugar determinado por eles e não é obrigada a ir até a Assembleia, se despencar para a Assembleia e não ta nem entendendo o que é que hoje tem que conversar, não ta entendendo, mas em fim, só que vê o que vão lhe dizer, porque ela é quem ta aguardando uma posição, e não sabe o que vão lhe dizer, não sabe e este interesse todo de que ela vá para lá e já ta esperando até uma bomba, porque hoje era dia de pagamento e não foi feito. Ana diz que não é isto não D. Anita, e a senhora pode escolher qualquer lugar mais próximo do Aeroporto, é um pedido que estão lhe fazendo se Anita puder ajudar. Anita diz que hoje foi um dia que programou para resolver um monte de assunto que estão pendentes. Ana diz que ontem ligou para Anita diz que jura por Deus que não achou que tinham que se encontrar para resolver um assunto que já ta resolvido, que todo mês é o que acertou com Paulo.

Ana diz que o problema é que não ta resolvido ainda. Anita diz que para ela ta, para ela ta resolvido e só precisa ser cumprido e para ela é líquido e certo. Ana diz que é isto que precisa esclarecer. Anita diz que para ela já ta esclarecido, que vai ouvir, mas não tem esclarecimento nenhum para fazer e que acha então se for para conversar vai dar um pulo na garagem deles, e pergunta se é melhor para eles. Ana diz que pode ser. Anita diz que já que eles não querem ir a até sua casa, ou não podem. Ana diz que não é questão disto não de querer e pergunta que hora Anita quer. Anita diz que neste caso para ela quanto mais cedo melhor.

Ana diz que se Anita quiser agora eles saem da Agerba e vão agora para a garagem, se não quiser podem marcar duas horas ou duas e meia. Anita pede para Ana esperar que vai conversar com Betinho e diz que Betinho ta achando agora complicado, mas acha que agora é daqui a meia ou uma hora. Ana diz que então é melhor marcar duas horas ou duas e meia, porque ai todo mundo almoça e depois se encontram. Anita diz que prefere duas horas porque ai lhe libera. Ana concorda e diz que ta marcado, duas horas na garagem”.
Conversa entre Anita versus filha

“Anita diz que o negócio dela, a mulher do Padre, nada né… foi para outra. Alexandra diz que sim. Anita pergunta a Alexandra se foi bom ou ruim? Alexandra diz que não é bom não. Anita repete: “não foi bom!!! Alexandra diz que não. Alexandra pergunta a Anita se acabou a reunião dela, e se foi tudo bem? Anita diz que tudo bem!!! e continua: “e querem o total!!! Alexandra diz que “isso é o que ele diz!” Anita diz que é o que ele diz e… “Que não pode ablar agora” (Espanhol). Alexandra (muda de assunto) e diz que vai pegar Gabi na escola e depois passa lá. Anita diz que é para Alexandra passar, para perguntá-la como é que fica melhor! Anita diz a Alexandra… “tem coisas que a gente tem que se beliscar para ver se está sonhando ou se está vivendo”! Anita diz que “aquilo ali foi dito, com medo de deixar rabo, mas que foram atrás do outro!” (Deputado Ronaldo Carletto). Anita diz que o “sobrinho de tio Patinhas, o sobrinho… “Alexandra muda de assunto e diz que passa lá, que passa lá. Anita diz que está bem e desligam”.
=================================================
provavelmente o sobrinho de tio Patinhas, seja Leur Lomanto Júnior.
“Zé Cerqueira” entra em cena

“Anita pergunta a Zé se ele já chegou? Zé diz que sim. Anita diz que querem o total! Zé pergunta: “E aí?” Anita diz que vai ter que dar! Anita diz que não pode falar pelo telefone não! Anita diz que deu “Majoritário”! Zé pergunta se é 3 ou 4? Anita diz que é 4… Zé diz “porra”… Anita diz que só com calma para falar!! Anita diz que o meio é político mesmo!! E que a pressão é enorme!!! Que está uma coisa… que não tem!! Anita diz que pediu “encarecidamente”! Anita diz que inclusive, deixou à vontade e disse “que Anita pode ir lá, para coisas… mas eles estão em cima o tempo todo” (Anita provavelmente reproduz a fala de Ronaldo Carletto). Anita diz que a conversa dele, foi com medo de ter alguém registrando e por isso fez aquilo!! “Mas que não, que não, que não!!!” Anita diz que ficou… Anita diz que queriam 6.

Anita diz que “reivindicou, falou e que disse que eles tiveram prejuízo, tanto ela como nós também!” (Anita mais uma vez reproduz a fala de Ronaldo Carletto) Anita diz e Zé sabe o que eles disseram? “É por que… fulano já estava com tudo arrematado para o outro já!!! “para ser sócio!” “aí não gostava da senhora…” Anita diz que não, que nunca fez nada para que HNI gostasse ou não gostasse dela, mas o HNI não gostou, foi porque Anita não deixou ele fazer o que queria fazer!!! Zé diz que sabia disso! Zé pergunta se foi L? (Lomanto Netto) Anita diz que sim e continua: “Anita diz que Bigode e a moça, foram os principais!” Anita diz que ainda não foi para casa não, que saiu de lá sem arte!!! Anita diz que está revoltada!!! Anita diz que falou com eles, que eles não tinham nada que dar!!! Anita diz que nesse momento eles supriram-na de elogios, dizendo que eles sempre tiveram uma coisa boa… pepepe… pápápá… Zé diz que sabe como é!!! Anita diz que inclusive falou de 15 vezes!!!

Anita diz que ele disse que se Anita não tiver (o dinheiro), eles (Ronaldo e Paulo Carletto) adiantam e depois agente parcela, se Anita estiver despreparada… porque não aguenta mais essa pressão!!!” (Anita reproduz a fala de Ronaldo Carletto). Anita diz que disseram para ver se na próxima semana, resolvem logo isso! Zé diz que eles também não pagaram, né? (Ronaldo e Paulo Carletto) Anita diz que falaram para Anita mandar para onde ela quer depositar, que eles fazem!!! Anita diz que hoje à noite vai passar um e-mail!!! Anita interrompe a fala com Zé e pergunta a Betinho, se a mala azul e as três sandálias não estão prontas?! Anita diz a Zé que estava na Afonso Celso onde mandou consertar a mala dela e três sandálias, no sapateiro e não está pronto!! Anita diz que eles colocaram de todas as maneiras! “E continua… que se Anita não dispuser (de dinheiro), eles adiantam um pedaço (Paulo e Ronaldo Carletto da Rota). Anita diz a Zé que ele sabe, que eles só tem três, né? Zé diz que sim, e que vai ter que inverter, deixar três para o de cá e o quatro… Zé continua… “que prejuízo retado!” Anita diz a Zé que eles vão ver como fazer isso!

Zé diz que amanhã pela manhã vai com Rejane para resolver aquele negócio e pede a Anita para qualquer coisa ela telefonar. Anita diz que se deixa um “caixa coisa, não dá para nada!” Zé diz que não vai dar, apesar de dar problema, eles têm como descontar, na? Anita diz que isso não pode, porque o amigo não vai querer isso! Zé diz que acredita que não vai chegar a isso aí, né??? Anita diz que Zé acredita, mas que ela nem acreditava que iria acontecer isso que está acontecendo agora!!! Anita diz que não tem jeito!!! “Que estão ávidos, e o pior é o sobrinho do tio Patinhas!!!” Zé diz que sabe!!! Anita diz que isso é todo dia!! Anita (reproduz a fala de Ronaldo Carletto) “e diz que se encontram no mesmo Colégio (Assembleia Legislativa), porque trabalham no mesmo colégio e aí se encontram na escola todos os dias! Anita diz que ele (Ronaldo Carletto), disse que “estava difícil para ele, que estava difícil!!! Zé diz que “é isso mesmo!!!” Anita diz: “mas tudo bem!!” e se despede de Zé.”

Conversa entre Paulo X Ana Luzia

Paulo diz que Ronaldo telefonou agora, para que eles marquem um almoço com a velha, a Anita. Paulo diz que só que a velha, quando ele marcou na Anita disse por que é que eles não telefonam para ela? Paulo diz que Ronaldo se preocupa que acabe sobrando para eles. Paulo diz que Ronaldo teve a ideia que ele (Paulo) e ela (Anita Luzia), marcassem um almoço com Anita, lá no Mistura Fina, para que Ronaldo levasse o pessoal para se encontrarem. Paulo pede a Ana Luzia para que ela telefone para Anita agora. Ana Luzia diz que não vai telefonar agora devido ao horário impróprio.

  • Arquivos

  • novembro 2009
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30