nov
15
Postado em 15-11-2009
Arquivado em (Multimídia) por vitor em 15-11-2009 11:17


Grande Carlos do Carmo.
Grande voz.
Grande Fado.
Abençoada terra que tem um filho com esta voz.
Vozes assim deviam ser? imortais.

As palavras são da mensagem de uma ouvinte do clip, no You Tube, que se identifica como Maria do Alentejo. Perfeitas como síntese de um dos mais belos fados de Portugal e de Carlos Carmo, um de seus mais completos artistas. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

========================================
Canoas do Tejo
Carlos do Carmo
Composição: Frederico de Brito

Canoa de vela erguida,
Que vens do Cais da Ribeira,
Gaivota, que andas perdida,
Sem encontrar companheira

O vento sopra nas fragas,
O Sol parece um morango,
E o Tejo baila com as vagas
A ensaiar um fandango

[refrão:]
Canoa,
Conheces bem
Quando há norte pela proa,
Quantas docas tem Lisboa,
E as muralhas que ela tem

Canoa,
Por onde vais?
Se algum barco te abalroa,
Nunca mais voltas ao cais,
Nunca, nunca, nunca mais

Canoa de vela panda,
Que vens da boca da barra,
E trazes na aragem branda
Gemidos de uma guitarra

Teu arrais prendeu a vela,
E se adormeceu, deixa-lo
Agora muita cautela,
Não vá o mar acordá-lo

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2009
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30