nov
02
Posted on 02-11-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 02-11-2009


===============================================
Coração Noturno
Raul Seixas
Composição: Raul Seixas , Kika Seixas e Raul Varella Seixas

Amanhece, amanhece, amanhece,
amanhece, amanhece o dia
Um leve toque de poesia
Com a certeza que a luz
que se derrama
nos traga um pouco, um pouco, um pouco de alegria !
A frieza do relógio
não compete com a quentura do meu coração
Coração que bate 4 por 4
sem lógica, sem lógica e sem nenhuma razão
Bom dia sol !!!
Bom dia, dia !
Olha a fonte, olha os montes
Horizonte
Olha a luz que enxovalha e guia
A Lua se oferece ao dia
E eu, E eu guardo cada pedacinho de mim
prá mim mesmo
Rindo louco, louco, mais louco de euforia
Bom dia sol !!!
Bom dia, dia !
Eu e o coração
Companheiros de absurdos no noturno
no soturno
No entanto, entretanto
e portanto …
Bom dia sol !!!
Bom dia, sol !

nov
02
Posted on 02-11-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 02-11-2009

Fãs lembram Raul no cemitério
Raseixast
===================================================

Nesta segunda-feira, 2 de novembro, Dia de Finados, mais uma vez as centenas de pessoas que visitaram seus entes queridos sepultados no cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, foram testemunhas da força da presença do cantor e compositor Raul Seixas,morto em agosto de 1989, na lembrança e no coração de seus fãs.

Dezenas de fãs do Maluco Beleza, em quantidade considerada ainda maior que em anos anteriores, visitaram seu túmulo , e, como sempre, transformaram o tributo fúnebre em um quase happening dos anos 70: Entre um gole e outro de conhaque ou cachaça (a bebida favorita do ídolo), e uma baforada de cigarro de fumaça de odor diferente do tabaco comum, tocaram e cantaram quase todo o repertório do roqueiro baiano, de Ouro de Tolo a Tente outra Vez e Amigo Pedro. Sentados em volta do túmulo ou sob a sombra das duas árvores próximas, para suportar o forte calor que fez hoje em Salvador.

“Eles aproveitaram o Dia de Finados para relembrar grandes sucessos do artista ao lado da sepultura”, diz Hálice Freitas, que esteve no local. Todo ano é a mesma coisa: os admiradores de Raulzito – como ainda é chamado por muitos de seus conterrâneos – “fazem do Dia de Finados, um dia de encontro e do maior roqueiro do país”, registrou um clone do artista no Jardim da Saudade. Mesmo garotos e garotas muito jovens, que nunca viram uma apresenção de Raul quando vivo, participam do encontro na beira do túmulo de Raul no dia de Finados”.

Os fãs se reuniram em rodas para tocar e cantar as músicas de sucesso do artista.

“Há pessoas que vêm até do interior da Bahia e de outros estados para cantar e beber cachaça, a bebida preferida de Raul Seixas”, relata Hálice. Raul Seixas nasceu em Salvador em 28 de junho de 1945 e faleceu em São Paulo (SP) em 21 de agosto de 1989.

(Postado por Vitor Hugo Soares, depois de colocar uma rosa vermelha no túmulo de Raul)

nov
02

Espigões se multiplicam, favelas também
=====================================================
espigoes
====================================================
Deu na Terra Magazine

“Na madrugada é mais visível. São centenas de ônibus e carros que levam e trazem operários e diretores para fazerem funcionar o COPEC, o CIA, a Ford, a Refinaria de Mataripe e o Temadre. Fico imaginando quanto custa esta frota rodando e parada e quantas horas perdem seus funcionários diariamente dentro destes veículos, expostos a acidentes. O custo Salvador tem muito a ver com a falta de planejamento.

A Grande Salvador reúne 13 municípios, tem 4.375 km2, onde vivem quatro milhões de habitantes e é responsável por metade do PIB do estado. A Pequena Salvador tem 7,41% desta área, mas é onde se concentra 81% da população da metrópole. Por aí se pode compreender porque Salvador se transformou em um aglomerado de espigões e favelões, que avança sobre seus últimos verdes. Isto explica também sua pobreza estrutural. Toda atividade industrial está fora de Salvador e ela é responsável por fornecer habitação, transporte, saneamento, saúde, educação, cultura e lazer a cerca de 1,5 milhões de habitantes que geram riqueza e impostos em benefícios de outros municípios. Só Camaçari tem um PIB de quase metade do de Salvador e muito pouco custo com seu exercito de operários”.

Estes são os dois parágrafos iniciais do artigo do arquiteto Paulo Ormindo de Azevedo, professor titular da Universidade Federal da Bahia e Presidente do Dep. da Bahia do Instituto de Arquitetos do Brasil, publicado nesta segunda-feira, 2 de Novembro. Com o título “A Grande e a Pequena Salvador”, é um texto denso, informativo e reflexivo sobre verdades geralmente erscondidas sob as sombras dos cada dia mais graves contrastes sociais, políticos, administrativos e habitações da terceira maior cidade do País e sua chamada região metropolitana.

Merece leitura completa e atenta, além de séria reflexão e debate dos que moram, passam ou governam a cidade da Bahia e seu entorno. Vale até aproveitar este Dia de Finados para reflexão. Antes, talvez, que seja tarde demais.

(Postado por Vitor Hugo Soares)
=====================================================
Leia íntegra do artigo de Paulo Ormindo na Terra Magazine: ( www.terramagazine.com.br )

  • Arquivos

  • novembro 2009
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30