out
29


Foi como um retorno ao tempo das cavernas, ou pior: simplesmente por chegar para a aula em sua faculdade vestida em uma mnissaia, uma estudante de uma faculdade de Turismo em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo), foi perseguida e insultada por centenas de estudantes universitários e foi preciso recorrer á polícia parfa que a aluna pudesse ser retirada sem ser agredida fisicamente.

A estudante ouviu insultos de centenas de alunos da faculdade, que se juntaram no pátio para vê-la e xingá-la.A universitária teve que se esconder em uma sala e só foi retirada, com um avental de professor sobre a minissaia vermelha, escoltada pela Polícia Militar. A jovem chorava, constrangida e humilhada, na saída. Cenas filmadas em celula foram exibidas no Jornal da Banda na noite desta quinta-feira e constrangeram também o país.

(Postada por Vitor hugo Soares)

out
29
Posted on 29-10-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 29-10-2009

Imagem de um Caravan da FAB
Caravan
======================================================
Um avião de transporte militar desapareceu na manhã desta quinta-feira, 29, quando sobrevoava a Amazónia, segundo anunciou a força aérea brasileira. A bordo do aparelho seguiam 11 pessoas, de acordo com informações ainda não confirmadas oficialmente.

O “site” do jornal O Globo na web avança sa informação de que entre as pessoas estão sete funcionários da Fundação Nacional da Saúde.

O Comando da Aeronáutica informou que uma aeronave C-98 Caravan da Força Aérea Brasileira (FAB) desapareceu quando realizava um voo entre as cidades de Cruzeiro do Sul, no Acre, e Tabatinga, no Amazonas. Não há informações de quantos tripulantes estavam a bordo, diz o portal IG.

De acordo com a FAB, a aeronave decolou às 8h30, horário local, e deveria pousar em Tabatinga às 10h15. Dois helicópteros H-60 Blackhawk e um avião C-105 Amazonas da FAB estariam realizando as buscas.

De acordo com a Aeronáutica, a C-98 Caravan é desenvolvida para o transporte de pequenas cargas e passageiros em pequenas distâncias. A aeronave tem capacidade para um tripulante e 14 passageiros, atinge velocidade máxima de 341 quilômetros por hora e pode voar por 2.000 quilômetros sem interrupções.

A nota oficial da FAB:

“O Comando da Aeronáutica informa que uma aeronave C-98 Caravan da Força Aérea Brasileira (FAB) desapareceu hoje (dia 29), pela manhã, quando realizava um voo entre as cidades de Cruzeiro do Sul (AC) e Tabatinga (AM). A aeronave decolou às 8h30, horário local, e deveria pousar em Tabatinga às 10h15. Dois helicópteros H-60 Blackhawk e um avião C-105 Amazonas da FAB já se encontram na região e iniciaram as buscas.

Centro de Comunicação Social da Aeronáutica”

out
29

O jornal Tribuna da Bahia noticia: o sambista carioca Arlindo Cruz apresenta em 1º de novembro, no palco do Cais Dourado Music Hall, em Salvador, o show de lançamento do CD e DVD MTV ao Vivo. No repertório ele canta seus sucessos de seus mais de 30 anos de carreira, como Samba de Arerê, Chegamos ao Fim, Bagaço da Laranja e Bom Aprendiz. A noite ainda contará com a apresentação de grupos de pagode locais, como Fora da Mídia, Movimento, Paparico e Pagode em Família.

Simplesmente imperdível. Bahia em Pauta recomenda, ao tempo em que bota para tocar na Radio BP como diz Gilson Nogueira ( por onde anda ele?) um dos mais belos sambas de Arlindo, “Insensato Destino”. É a música para começar o dia que, para arrassar ainda mais, o autor canta acompanhado de ninguém menos que o grande Zeca pagodinho. Confira, cante , dance e não perca o shoooow de Arlindo Cruz na Bahia. Combinado ?

(Vitor Hugo Soares )

out
29

Onça pintada: preservação
onpintada
===============================================

GRAZZI BRITO

JUAZEIRO ( BA) – O Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes aceleram suas ações para criar, em conjunto, o Parque Nacional do Boqueirão da Onça numa área que abrange 862.000 hectares no Estado da Bahia. A área completa prevista para o parque compreende parte dos municípios de Sobradinho, Juazeiro, Campo Formoso, Umburanas e Sento Sé.

A proposta deste novo Parque Nacional, localizado no Vale do Rio São Francisco e áreas próximas é, segundo seus idealizadores, proteger “as belezas cênicas, a vegetação e biodiversidade do local, o bioma caatinga e espécies animais em extinção, entre elas a onça-pintada”. Ao lado daso das boas intenções ecológicas do projeto, aparecem também preocupações sociais e humanas, como o desalojamento de populações inteiras na região, como na época da construção da barragem de Sobradinho.

As audiências públicas para discussão com a comunidade sobre o projeto aconteceram no final do ano passado, quando surgiram muitas dúvidas e críticas por parte da população local. Por dois aspectos, em especial, a área tomada de alguns municípios. De Sento Sé, por exemplo, de acordo com a proposta inicial, o parque ficaria com 49,40% da área municipal. Outro ponto é a desapropriação de terras e a indenização dos nativos sertanejos.

O projeto ainda está em fase de implantação, teve seu inicio em 2000, no governo do então presidente Fernando Henrique.De acordo com o art. 11 da lei n° 9.985 de 18 de julho de 2000, o Parque Nacional tem como objetivo a preservação de ecossistemas naturais, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental. Ainda de acordo com a lei, o Parque Nacional é de posse e domínio públicos e as áreas particulares incluídas em seus limites devem ser desapropriadas.

A preocupação dos poderes públicos, dos sindicatos de trabalhadores rurais das cidades envolvidas e de organizações como o Instituto Regional de Pequena Agropecuária Irrigada (IRPAA); a Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado (FETAG) e a Comissão Pastoral da Terra (CPT) é, justamente, quanto ao destino que terão as pessoas que vivem na região. Estima-se que cerca de 700 famílias tenham que ser deslocadas com a execução do projeto, drama semelhante ao que ocorreu na mesma região com a construção da Barragem de Sobradinho na década de 70.

Então, em pleno período da ditadura militar, surgiu um forte movimento de defesa das populações desalojadas sem as indenizações devidas, assumido pelo ex-bispo de Juazeiro, Dom José Rodrigues , que ainda hoje é lembrado como “o bispo dos excluídos”.

ESPERANÇA E PREOCUPAÇÃO

Para o Sr. José Gomes, morador de Sento Sé, esta é uma questão que remete muito a época da criação da barragem de Sobradinho, muitas terras foram desapropriadas e até hoje as pessoas não receberam valor nenhum referente à desapropriação. “O Governo Federal não cumpre o que promete, tenho aqui um documento com mais de quarenta processos por reparação de danos, da época da barragem em que o governo nunca chegou a um acordo conosco. Por que agora seria diferente?”, questiona ainda hoje o morador da regão.

Além disso, sobre as famílias residentes dentro da área do parque, foi informado que seriam desapropriadas e receberiam dinheiro depois da avaliação da terra e se tiverem escritura do terreno.Poucas famílias possuem esse documento.

A preservação ambiental é, sem dúvida, de suma importância. Mas alguns questionamentos também são importantes.

Será que o governo vai realmente cuidar desse parque? Veja o exemplo do parque nacional da Capivara que é 8 vezes menor do que o do Boqueirão da Onça e encontra-se em mau estado de conservação.
As populações atingidas realmente serão relocadas dignamente? É isso que vem afligindo as famílias da região.

Grazzi Brito, jornalista, mora em Juazeiro (BA), região do Vale do São Franscisco.

  • Arquivos

  • outubro 2009
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031