out
27
Postado em 27-10-2009
Arquivado em (Artigos, Olivia) por vitor em 27-10-2009 11:08

Histórias das canções de Chico…
Lichico
… como Beatriz(cantada por Milton Nascimento)

=================================================
LANÇAMENTO / LIVRO

Maria Olívia

Histórias de canções – Chico Buarque, de Wagner Homem, conta histórias que estão por trás das letras e músicas deste moço, torcedor do Fluminense e um dos maiores, senão o maior, representantes da música popular brasileira. Um bálsamo para nossas almas e para a legião de fãs e admiradores de Chico, o livro relata as circunstâncias em que foram compostas muitas pérolas da nossa MPB. O autor, Wagner Homem, é amigo pessoal de Chico Buarque e curador da sua página na Internet (www.chicobuarque.com.br). O livro tem 356 páginas, custa R$ 44,90 e saiu pela Editora portuguesa Leya, que acaba de chegar ao Brasil. Abaixo, acompanhe apresentação da obra, recolhida no site www.historiasdecancoes.com.br. e corra às livrarias. Boa leitura.

As histórias relacionadas às circunstâncias em que são compostas as canções sempre despertam muita curiosidade. O cantor e compositor Toquinho afirma que, durante seus shows, esses fatos chegam a fazer mais sucesso do que a própria música. Às vezes, por falta de informação, o próprio povo cria sua interpretação, que nem sempre corresponde aos fatos.

Quem não gostaria de saber pra quem foi feita esta ou aquela canção, quem é a filha dos versos “você não gosta de mim, mas sua filha gosta” ou ainda o “você” de “Apesar de você”? Ou quem são “Carolina”, “Januária”, a “Morena dos Olhos d’água”, “Beatriz” e outras tantas? Como eram as relações do letrista Chico Buarque com parceiros como Vinícius de Moraes e Tom Jobim que tiveram importância fundamental na sua carreira?

Foi pensando nisso que Wagner Homem, curador do site oficial de Chico Buarque, selecionou uma centena de histórias relacionadas às suas composições.

Engraçadas, tristes, reveladoras ou simplesmente curiosas, essas histórias descortinam o universo em que as canções aparecem e os fatos que a elas se ligam.

Num texto enxuto o leitor poderá conhecer não apenas as histórias por trás das canções, mas também (embora não seja o objetivo principal da obra) um pouco da história recente do Brasil e da personalidade, processo criativo e hábitos dos personagens envolvidos.

Maria Olívia é jornalista

Be Sociable, Share!

Comentários

Marcos Vinícius on 27 outubro, 2009 at 11:24 #

Vou correr para garantir meu exemplar, urgente!!!


Luciano on 27 outubro, 2009 at 11:28 #

Recomendo a história que o jornalista Juca Kfouri contou/destacou em seu blog sobre Chico Buarque e Ciro Monteiro, ótima. Boa pedida para o feriadão que se avizinha: A leitura deste livro.


Olivia on 27 outubro, 2009 at 11:37 #

Quero dividir com os leitores deste Bahia em Pauta o Prefácio do livro, escrito por Toquinho:
Tenho com Chico a amizade mais sólida que construí nesses quarenta e alguns anos de profissionalismo.

Digo sempre que ela é protegida pela distância. Nos conhecemos naqueles primeiros minutos que sucedem a adolescência, e tantas águas rolaram, entre acordes, viagens, risos, gravações e pequenas dissonâncias: sou corintiano e ele tricolor, e jogando futebol nos consideramos sem dúvida nenhuma, um melhor que o outro.

Mantemos vivo até hoje um código de humor único. Criamos vários personagens pela vida afora às vezes me surpreendo tendo certeza da existência deles.

DORVALZINHO, ex craque brasileiro radicado na Itália, hoje muito bem de vida, casado com um famoso proprietário de uma famosa grife italiana; JURURU, endiabrado e bem dotado indiozinho,que poucos dias atrás foi preso por não pagar pensão alimentícia a nove filhos de seis mulheres diferentes; ZE L., um convincente amigo a quem Chico depositava e creio que deposita ainda, exagerada confiança, isso sem falar de um longínquo país que visitamos, construído em meio a altas montanhas: Téresa, Terésa ou Teresá,(nunca se soube a pronúncia certa). Tinha um rei e um idioma de uma palavra só: olorô, que aliás, originou uma das primeiras canções que fiz com Vinicius: Olorô Bahia. Onde começa a mentira e acaba a verdade?

Bem Wagner, isso tudo pra dizer que a idéia de escrever um livro contando estórias verdadeiras, de músicas verdadeiras, de um compositor verdadeiro é maravilhosa. Músicas têm estórias, e é bom saber delas, principalmente as de Chico.

Adorei o livro. Saudade de você Chico, parceiro e amigo, que leva consigo pedaços importantes da minha vida, e boa sorte Wagner nessa criativa e nova empreitada.

Toquinho


janio on 27 outubro, 2009 at 17:17 #

Maravilha, Olivinha. Bjs.


carlos volney de souza sampaio on 27 outubro, 2009 at 18:00 #

Olivinha querida, você já está exagerando. É muita coisa boa e emoção demais ao mesmo tempo. Esse livro deveria ser leitura obrigatória para todo brasileiro alfabetizado.


Regina on 27 outubro, 2009 at 18:47 #

Boa, Liu. To na fila de espera.


Graça on 13 novembro, 2009 at 19:37 #

Quero ler esta preciosidade e logo!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2009
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031