out
13
Postado em 13-10-2009
Arquivado em (Artigos, Multimídia, Vitor) por vitor em 13-10-2009 09:32


=====================================================
Se vivo estivesse Angenor Oliveira (1908-1980), o magnífico Cartola, teria festejado 101 anos sábado passado, 11 de outubro de 2009. Na década de 1950, quando lavava carros no bairro de Ipanema, o músico e letrista genial , nascido no bairro do Catete, Rio de Janeiro, foi tirado reconhecido e tiradodo esquecimento por outro imortal do País: Sérgio Porto (Stanislaw Ponte Preta).Desde então não parou de reluzir e sua estrela segue brilhando intensamente na memória dos sambistas, dos artistas e do povo brasileiros.l

Coube a Alcione, Beth Carvalho, Leci Brandão, Emílio Santiago, Nelson Sargento, Elba Ramalho, Maria Rita, Velha Guarda da Mangueira, entre outros, a principal homenagem, no show Cartola Eterno, realizado na noite de ontem, 12, segunda-feira, às 20h30, no Canecão.

Outras homenagens estão previstas para o correr desta semana .Nelson Sargento é autor da célebre frase “Cartola não existiu, foi um sonho que a gente teve”, que ornamenta a entrada do Centro Cultural Cartola, na Mangueira. “Uma vez, eu o vi compor em 10 minutos. Ainda bem que ele existiu, senão teria que ser inventado”, revê a frase Nelson Sargento, que elege Cordas de Aço sua música preferida.

Em seu tributo a Cartola, Bahia em Pauta escolheu um vídeo feito especialmente para as comemorações do centenário do artista, no ano passado. Nele, o infinito Cartola interpreta dois de seus maiores sucessos de ontem, hoje e sempre. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2009
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031