out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Multimídia, Newsletter) by vitor on 05-10-2009


=================================================

Se a ditadura cair mesmo em Honduras, como já se desenha, um garoto de apenas 10 anos de idade tem garantido o seu lugar entre os herois da redemocratização no país da América Central. Desde o final de agosto, quando fez um discurso inflamado e articulado do começo ao fim contra o golpe de Estado em Honduras, o menino Oscar David Montesinos não só virou heroi em Tegucigalpa, como desde então vem ganhando fama mundial, através de um video da manifestação disponível no You Tube.

O garoto joga duro contra o ditador Roberto Micheletti e seus principaisd aliados, incluindo o que Oscar denomina de “mídia golpista” e altas autoridades da hierarquia da igreja católica local.

No ato político em Tegucigalpa, o menino falou cerca de dois minutos, o suficiente para incendiar a massa e se tornar símbolo da resistência no país. O vídeo em que o menino é ovacionado multiplicou-se pelo YouTube e tem até versão legendada em português. São inúmeros os comentários de apoio ao presidente deposto Manuel Zelaya, decorrente do discurso de Montesinos, merecidamente. Confira.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

out
05

Ditador Micheletti anuncia recuo
Rmicheleti
==================================================

Ditador golpista de Honduras, Roberto Micheletti, anunciou nesta segunda-feira,5, a revogação do decreto que restringe as liberdades fundamentais no país. “A minha intenção é revogar o decreto, mas caberá ao Conselho de Ministros revogar hoje as restrições às liberdades de reunião e de imprensa”, disse Micheletti numa entrevista difundida por uma cadeia de televisão local.

Resultante de um golpe de Estado que derrubou o presidente Manuel Zelaya em 28 de Junho, o governo de Micheletti assinou em 27 de Setembro um decreto que limita as liberdades de circulação, de reunião e de imprensa, além de autorizar detenções sem mandato judicial.

Dois órgãos comunicação social que se opõem ao golpe de Estado, a Rádio Globo e a Cadeia 36 de televisão, tiveram suas atividades encerradas no dia seguinte.Segundo os analistas da crise hondurenha, a revogação do decreto é uma das condições impostas por Manuel Zelaya, refugiado na embaixada do Brasil em Tegucigalpa, para iniciar um diálogo com o regime de Micheletti.

Em entrevista ao mesmo canal, Micheletti admitiu hoje pela primeira vez o regresso ao poder do presidente Zelaya, sem especificar claramente as condições.O presidente expulso do poder em Honduras em 28 de Junho, através de um golpe de Estado conduzido por Micheletti, propõe uma agenda de três pontos para resolver a crise política no país, que prevê o seu regresso ao poder chefiando um governo de coligação.

Segundo um porta-voz de Zelaya, o primeiro ponto da agenda é a aprovação e assinatura do Acordo de San José, o segundo ponto é introduzir alterações ao texto proposto pelo presidente da Costa Rica, Oscar Arias, e o terceiro que a implementação seja supervisionad por observadores nacionais e internacionais.

Zelaya também garantiu não ter intenção de convocar uma assembleia nacional constituinte após regresso ao poder, para tranquilizar os atuais deputados. Face às ambíguas condições do processo, a principal associação de empresários das Honduras propôs o envio de uma força de manutenção de paz internacional para acompanhar a transição de poder no país, mas sem a presença do Brasil nem da Venezuela, por “não terem permanecido neutros” no evoluir da situação.

“Essa força internacional garantiria que o acordo de paz seja implementado por ambas as partes”, referiu a associação de empresários.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do Diário de Notícias, de Lisboa, e agências europeias)
.

out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 05-10-2009

Cristina e Nestor Kirchner: emoção na despedida /La Nacion
Cristinak
====================================================

“Viva Mercedes!”. As mostras de devoção e reconhecimento à artista Mercedes Sosa , que morreu domingo, não se detiveram nesta segunda-feira,5,durante todo o traslado de seu cortejo fúnebre do Congreso Nacional até o famoso cemitério de Chacarita, onde La Negra será cremada.

Mal chegou ao cemitério, os aplausos e os cânticos em seu nome se fizeram escutar com mais força. No entanto, as lágrimas não tardaram e brotar novamente.

Centenas de pessoas estiveram presentes para dar o último adeus junto com familiares, e amigos íntimos da cantora.

“Suas cinzas serão espalhadas em outro momento nas terras de Tucumán, onde Mercedes nasceu, em Mendoza porque foi onde se ligou ao movimento da nova canção e em Buenos Aires, onde viveu desde os anos 60”, detalhou seu filho Mateus.

Ás 11h3, um emotivo e prolongado aplauso marcou o momento da saída do caixão com os restos da cantora tucumana, de 74 anos, falecida ontem, 4.

O operativo policial fechou o Salão dos Passos Perdidos do Congreso onde a artista foi velada, para a despedida final dos familiares e amigos mais íntimos, e isso fez o público se concentrar ao largo da avenida Callao, primeiro ponto de passagem do cortejo, onde prorromperam aplausos, flores foram jogadas, enquanto uma multidão tocava o veículo coroado por un ramo de flores brancas.

LEGADO DE UMA MÃE – o filho de Sosa expressou esta manhã que “o melhor” que lhe deixou sua mãe foi “foi o respeito pelas pessoas”, ao tempo que agradeceu as demonstrações de afeto que recebeu sua família depois da morte da cantora.

Além disso, afirmou Mateus emocionado: “Mercedes Sosa nos deixa o andar sempre para adiante, o amor à liberdade, à democracia e a la solidaridad . Como mãe, foi uma pessoa maravilhosa, inigualável, adorável, o mesmo que como avó e tia, um ser extraordinário”.

DOR NACIONAL – O governo de Cristina Kirchner decretou tres días de luto pela morte de Mercedes Sosa. À decisão da Casa Rosada, publicada hoje no Diário oficial , se somaram os governos da cidade de Buenos Aires e de Tucumán. O decreto afirma que a carreira musical de Sosa “foi sempre na direção de um forte compromissoo social” e destaca “o espírito solidário, a honestidade intelectual, o compromisso artístico e social e a férrea defesa dos direitos huimanos e das causas justas”.

(Texto traduzido do jornal argentino La Nacion por Vitor Hugo Soares)

out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Artigos, Eventuais) by vitor on 05-10-2009

Acenos da janela
ivexuxa
====================================================
OPINIÃO DO LEITOR

“BAIANO NÃO NASCE, ESTRÉIA”

Carlos Lima Cavalcanti Neto

A Bahia ocupou nas décadas de 60 e 70 lugar de destaque nos cenários cultural e político brasileiro. Daqui saíram artistas como Gil, Caetano, Bethânia e Gal, Tom Zé, João Gilberto… Isso, aliás, é do conhecimento de todos. Uma peculiaridade desses artistas é que além de executar belissimamente seus ofícios ainda se inseriam no contexto político, demonstrando suas indignações quanto ao período em que vivíamos sob a ditadura militar ou, mesmo, lançando o Tropicalismo, movimento político-cultural, que até hoje ainda sofremos a influência, positiva é claro.

A partir da década de 80, com o retorno do país à democracia, mudanças bruscas aconteceram. Na economia vivemos um dos piores períodos do século. Tanto que essa foi considerada a década perdida. Isso influiu fortemente na área cultural, principalmente em nossa terra. A partir de 1983, surgiram bandas e cantores com uma proposta diferente: alterar o ritmo e as letras das músicas tocadas no carnaval da Bahia. As marchinhas e as músicas inteligentes de Dodo e Osmar e Moraes Moreira davam lugar à letras pobres e ritmos alucinantes. Surgia ali Chiclete com Banana, Asa de Águia, Cheiro de Amor, etc.

Com o passar dos anos, a grande quantidade de bandas e cantores iam se alternando no mercado da música, a maioria se desfazia na mesma velocidade dos ritmos e algumas poucas se firmavam nesse mercado, promissor e pouco exigente. Nesse ínterim outras bandas também surgiam, entre elas a Banda Eva e a cantora Ivete Sangalo. Essa cantora hoje figura no cenário nacional como uma das mais importantes e influentes artistas. Isso também o mais incauto dos brasileiros também já sabe.

Mas essa influência agora orbita não na política, não na cultura, mas no estrelismo pobre e sensacionalista das revistas de fofoca, dos programas da Xuxa e da Hebe Camargo. O nascimento de seu filho Marcelo parou quase um andar de um Hospital da Bahia, numa cópia caricata do nascimento da filha de sua comadre Xuxa, que veio visita-la. Pobre Bahia e pobre daqueles que deixam suas casas e suas famílias para tomar um ônibus e ir até a instituição ver por uma fresta a estrela da axé music. Enquanto muitos morrem nas filas dos hospitais de gripe e de verminose, o que torna essa ostentação descabida e desrespeitosa. Reservam um andar de um hospital para a estrela dar à luz a um filho.

A comparação até parece uma mesquinhez da parte desse que vos escreve, mas é o retrato nítido e incontestável da cultura baiana que transparece. Enquanto que as bandas como Olodum, Didá, Malê de Balê e outros, perecem com a falta de patrocínio e com as dificuldades financeiras.

(Carlos Lima Cavalcanti Neto é leitor e colaborador do Bahia em Pauta)

out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 05-10-2009

Anúncio dos vencedores do Nobel de Medicina
Nobel
==================================================

Tres cientistas que trabalham no Esdos Unidos são os ganhadores do prémio Nobel da Medicina 2009 : Elizabeth Blackburn, Carol Greider e Jack Szostak, por estudos sobre a protecção dos cromossomos, segundo anunciou nesta segunda-feira o Comité Nobel, em Estocolmo, Suécia.Os estudos são considerados no mundo científico como de notável alcance em relação ao combate ao câncer de pele e de pulmão.

O pesquisado português, Alexandre Quintanilha, que conhece há mais de 20 anos Elizabeth Blackburn, disse às agências de notícias européias, que este prémio até já devia ter chegado há mais tempo. Os estudos premiados sobre cromossomos são importantes também na questão do envelhecimento humano.

Elizabeth Blackburn, originária da Austrália, Carol Greider, dos Estados Unidos, e Jack Szostak, que nasceu no Reino Unido, são laureados por descobertas pioneiras no campo da medicina molecular sobre o processo de multiplicação dos cromossomas.

A Academia Sueca explica que o estudo destes professores, que trabalham todos em território norte-americano, deram um contributo para a compreensão do mecanismo de protecção dos cromossomas pelos chamados telomeros e enzimas telomerases.

MUTAÇÕES GENÉTICAS-Estas investigações ajudam a compreender porquê certo tipo de mutações genéticas acontecem bem como os processos que estão na origem de doenças causadas por modificações nos cromossomas.

As descobertas destes três cientistas, prossegue a academia, “constituem um importante avanço da ciência e abrem o caminho para a cura de diversas doenças causadas por degenerações genéticas como certo tipo de anemias, o cancer da pele ou do pulmão”.

Segundo o portal TSE Rádio Notícias, de Lisboa, o investigador português Alexandre Quintanilha conhece há mais de 20 anos uma das laureadas, Elizabeth Blackburn. Os dois já foram parceiros em júris e trabalhos do Comité de Investigação do Departamento do Genoma Humano, que foi fundado, entre outros, por esta cientista.

Alexandre Quintanilha considera que este prémio é merecido e descreve Elizabeth Blackburn como uma mulher «tímida», que não procura o protagonismo.

“É uma investigadora da máxima qualidade e penso que já devia ter recebido este prémio há mais tempo”, considera Quintanilha.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações de agências de notícias européias e TSE Radio Notícias, de Lisboa).

out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Multimídia) by vitor on 05-10-2009


A jornalista Rosane Santana telefona de Boston e reclama: Em tributo a Mercedes Sosa não pode faltar “Gracias a la Vida”, a canção da chilena Violeta Parra inseparavelmente ligada também à cantora argentina. Bahia em Pauta entende o recado e, sem mais delongas, aí vai, para começar o dia, a música sugerida. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

out
05
Posted on 05-10-2009
Filed Under (Artigos, Rosane) by vitor on 05-10-2009

Mercedes Sosa: indicação para três Grammys/img. Página 12
gracias
================================================

O Grammy e Mercedes Sosa

Rosane Santana

BOSTON (EUA) – A rede de TV CNN e o jornal The New York Times noticiaram ontem a morte de Mercedes Sosa, a quem chamaram de “A voz da América Latina”. A intérprete imortalizada em cancões como “Gracias a la Vida” e “Volver a los 17”, ganhadora de dois Grammy Latino, concorre novamente ao prêmio que será entregue no próximo mês em Las Vegas, com o disco Cantora 1, seu último trabalho, indicado para três categorias, incluindo álbum do ano e melhor álbum folclórico.

Mercedes que já foi comparada a americana Joan Baez, também conhecida por seu estilo vocal distinto e opiniões políticas, não pode ser reduzida a categoria de intérprete do folclore latino-americano, como declararam apressadamente, logo após sua morte, alguns órgaos da imprensa mundial. Sua voz grave e potente, que brotava das cordilheiras e vales andinos, profundamente enraizada no seu passado e na sua cultura – politicamente engajada, quando os tempos lhe exigiram, o que lhe valeu o exílio -, cantou os mais variados estilos, folk, pop, MPB (em suas incursões com Milton) e bossa-nova.

O que verdadeiramente há de marcante nessa intérprete, além da voz inconfundível, personalíssima, é que quando cantava, Mercedes sempre colocava sua alma, parecendo encarnar os versos de Ricardo Reis, um dos heterônimos de Fernando Pessoa : “Para ser grande, sê inteiro, nada Teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és. No mínimo que fazes…”, razao de sua profunda identidade com o povo latino e o que explica a sua grandeza e sua longevidade como artista- uma intérprete que superou o próprio tempo e se manteve por mais de meio século fazendo sucesso -, como prova sua recente indicacão para o Grammy.

Rosane Santana, jornalista, mora em Boston e estuda na universidade de Harvard.

  • Arquivos

  • outubro 2009
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031