set
21
Postado em 21-09-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 21-09-2009 14:06

Briatore e Alonso: dúvidas na pista
F1

Depois que a escuderia francesa cobriu de vergonha a mais importante competição automobilística do planeta, o presidente da Renault, Bernard Rey, apresentou nesta segunda-feira, 21, um pedido de desculpas públicas a toda a comunidade da Fórmula 1, momentos após conhecer a punição de afastamento por dois anos das pistas de corrida , com suspensão de pena, imposta pela Federação Internacional do Automóvel (FIA).

“Tomaremos as nossas próprias decisões no seio da equipa. Aceitamos plenamente a decisão do Conselho Mundial e apresentamos as nossas desculpas, sem reservas, à comunidade da F1, por um comportamento que consideramos inaceitável. Queremos esquecer rapidamente este episódio”, observou Rey, em comunicado.

A Renault foi punida com dois anos de suspensão no Mundial de Fórmula 1, por ter ordenado que o seu piloto Nelson Piquet Jr. simulasse um acidente para favorecer seu companheiro de equipe, o espanhol fernando Alonso, no Grande Prémio de Singapura.

Segundo informa a agência europeia de nitícias, Lusa, a escuderia francesa escapou a uma pena mais pesada pela manobra que visava favorecer a vitória do espanhol Fernando Alonso, mas não pode voltar a prevaricar em casos semelhantes durante os próximos dois anos, sob pena de ficar suspensa efetivamente dos circuitos.

Flávio Briatore, que deixou de ser o poderoso chefão da Renault na semana passada, foi afastado pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), enquanto o diretor técnico executivo, Pat Symonds, que também abandonou a equipe, foi suspenso por cinco anos.

Fernando Alonso, antigo campeão mundial de F1, foi excluido de qualquer responsabilidade no processo, enquanto Nelson Piquet Jr. acusou Briatore de má conduta .

“Teve o meu futuro nas mãos e não se preocupou com nada. Agora, que assisto de fora a tudo, nem acredito que possa ter feito parte do plano”, disse o piloto, que acabou perdoado, mas seguramente terá de conviver ainda com grande peso moral e as suspeitas de seus companheiros de profissão, quanto às sua efetiva participação e responsabilidade neste triste episódio, considerado o maior escândalo da Fórmula 1 em todos os tempos.

Em comunicado, Nelsinho também desculpou-se perante todos os agentes da Fórmula 1 e pediu uma “segunda oportunidade” e disse tambem ter aprendido muito com o erro.
O presidente da FIA, Max Mosley, aludiu à pena como uma punição “sem paralelo” e explicou que a decisão de tirar fraudulentamente da corrida Nelson Piquet Jr., com um acidente provocado, pôs em cheque a vida do piloto, dos espectadores e dos oficiais presentes no circuito.

Enfim, foi benévola a punição para os responsáveis por esta vergonha criminosa no automobilismo mundial.

(Postado por: Vitor Hugo Soares, com informações da Lusa e DN, de Lisboa)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930