set
18
Postado em 18-09-2009
Arquivado em (Artigos, Janio) por vitor em 18-09-2009 09:31

Armando: opinião
armando
====================================================

CRÔNICA / INCÊNDIOS

FALTA ARMANDO OLIVEIRA

Janio Ferreira Soares

Ando pela noite de um sertão estranhamente frio para dias setembrinos, quando de repente escuto no rádio a voz grave de um locutor anunciando que mais um ônibus foi queimado nas ruas de Salvador. Dessa vez, diz ele com sua voz necessitando de médios, agudos e algumas pitadas de credibilidade, o fato deu-se na Av. Vasco da Gama.

Imediatamente me vem o tempo em que eu acompanhava o campeonato baiano pelas ondas da Rádio Sociedade, e Djalma Costa Lino me orientava quanto ao posicionamento dos times no gramado da Fonte Nova. Paro o carro, coloco um CD da Cor do Som pra rodar e ponho-me a imaginar, não de que lado estão postados os jogadores, mas sim em que direção o vandalismo se deu.

Terá sido no gol do Dique do Tororó, onde a torcida do Bahia explodia em festa quando o tricolor ainda lhe dava motivos? Ou será que foi no sentido da ladeira, onde a galera do Vitória vibrava nas velhas tardes de domingo? Detalhes esportivos a parte, àquela altura pouco importava se as chamas ardiam no azul de Jezebel ou no céu de Calcutá. O importante era tentar traduzir – e, se possível, entender – os sinais contidos nas fumaças que vagavam pelos céus de uma vulnerável e assustada Bahia.

E quando eu pensava que ouviria – ou leria – alguma opinião com a categoria e o bom senso do nosso saudoso Armando Oliveira, eis que surgem alguns comentaristas de ocasião, cada qual tentando puxar a sardinha pro seu lado.

Para a oposição, que no fundo quer mais é que o atual governo também arda em brasas, à culpa é do comandante, inclusive dizendo que violência começa com W, de Wagner. Para a situação, mais uma vez a culpa é da tal herança maldita, que pelo jeito será a eterna pièce de rèsistence governista, uma espécie de Detalhes, que o rei Roberto Carlos sempre puxa da manga pra turbinar seus shows quando as senhorinhas da platéia ameaçam cochilar.

Pra terminar, eu planejava concluir este artigo citando algum autor, de preferência estrangeiro, só pra deixá-lo um tantinho chique. Mas sou mais o estilo Armando. Sendo assim, toca o bonde, motô, pois parece que só queimam marinete.

Be Sociable, Share!

Comentários

Olivia on 18 setembro, 2009 at 10:36 #

Maravilha de artigo Janinho. Só pessoas com sua sensibilidade para nos brindar com um artigo tão legal em plena sexta-feira. Oxalá lhe abençoe, sempre.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930