set
17
Postado em 17-09-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 17-09-2009 09:41

Obama e os limites do “twitter”
twitter

==================================================

Da Redação

O que era para ser um simples comentário do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre o MTV Music Awards foi parar no Twitter e gerou uma discussão sobre os limites do uso da ferramenta por jornalistas.

Na última segunda-feira (14/09), em conversa informal com repórteres antes de uma entrevista para a rede CNBC, o presidente chamou West de “jackass” por ter tomado o microfone das mãos da cantora Taylor Swift. O âncora da ABC Terry Moran, que estava presente no local, publicou o comentário em seu Twitter e a notícia se espalhou.

A mensagem foi apagada, mas o estrago já estava feito. A notícia foi destaque em toda a imprensa norte-americana. A ABC pediu desculpas à Casa Branca e se pronunciou contra a atitude de Moran, de publicar no Twitter uma fala “off the record” do presidente.

A expressão usada por Obama foi parar no twitter do jornalista Terry Moran, âncora da concorrente ABC e que estava presente na entrevista. ‘Agora é presidencial’, escreveu Moran, que depois apagou a mensagem. O site TMZ publicou o áudio do presidente.

Nos Estados Unidos, algumas empresas de comunicação já controlam o uso das redes sociais por seus funcionários. A ESPN foi pioneira em políticas nesse sentido. Em agosto, a rede distribuiu comunicado interno com regras para a utilização do Twitter e do Facebook. No Brasil, a Rede Globo e a Folha também seguiram pelo mesmo caminho.

Com informações da AP.
=======================================================

Nota do Bahia em Pauta: Comunique-se é um dos mais acessados portais da web especializado em notícias de bastidores da imprensa no país.   (http://www.comunique-se.com.br)
=======================================================

Be Sociable, Share!

Comentários

Regina on 17 setembro, 2009 at 16:59 #

O nosso presidente Obama está metido num saco de gatos que nao tem buraco de saída. Até eu, fiel votante e aderente de seus projetos, estou perdendo a paciência, e nao eh por causa do linguajar não, pra mim ele pode dizer o palavrão que quiser que eu ate aplaudo (lingua eh pre ser usada para expressar sentimentos tal e qual os sentimos). Agora se o cara não conseguir levar a reforma do plano de saúde, com a opção do plano publico incluido, pode comecar a arrumar as malas pois não vai durar muito na CB.
Os Estados Unidos é o primeiro pais em armamentos, bombas e guerras, mas eh o trigesimo setimo na escala dos paises industrializados quanto ao plano de saude de seus cidadaos. Aqui nao se pode ficar doente, se vc nao for empregado e tiver um seguro medico, vai a falencia, se ja não estiver nela. A assistencia de emergencia, eh imediatamente deduzida da sua conta de banco ou contra seus bens. No plano de assistencia a saude mental, nem falar, eh um absurdo!
Obama, queremos uma mudanca de verdade, band-aid nao eh opcao.


Regina on 17 setembro, 2009 at 23:24 #

Por favor em lugar de deduzida leia-se debitada. Perdoem os erros gramaticais, tenho que seguir a lingua do dia a dia e Portugues virou luxo. Obrigada. RS


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930