set
16
Postado em 16-09-2009
Arquivado em (Newsletter) por Laura em 16-09-2009 03:25

popo

O ex-pugilista Acelino Popó Freitas será ouvido pela Delegacia de Homicídios de Salvador, por suposto envolvimento em um assassinato e em uma tentativa de homicídio na semana passada. Os crimes foram cometidos contra o pintor Jonatas Almeida, que era namorado de uma sobrinha de Popó e conseguiu escapar dos criminosos, e contra um amigo dele, Moisés Pinheiro, que foi morto.

De acordo com Jonatas Almeida, 22 anos, a sobrinha de Popó, 17, passou o período entre 5 e 9 de setembro em sua casa, no bairro de Itapuã, em Salvador, por vontade própria. Na tarde do dia 9, porém, o ex-pugilista teria ido à residência para buscar a jovem, mas não encontrou o pintor. Ao deixar o local, o ex-pugilista teria deixado um recado com uma vizinha, dizendo que colocaria a polícia atrás do pintor. Pouco depois, Popó ainda teria ligado para ameaçar Jonatas Almeida. Duas horas após o ex-pugilista deixar o local, dois homens armados teriam invadido a casa e sequestrado tanto Jonatas Almeida quanto Moisés Pinheiro. O pintor conta que conseguiu escapar, correndo, dos criminosos. Mas o seu amigo, que tinha 28 anos, foi morto a tiros — seu corpo foi encontrado no dia seguinte, nos fundos de uma fábrica, no Centro Industrial de Aratu, do outro lado da cidade.

Popó admite ter conversado com Jonatas Almeida no dia do crime, mas alega que não o ameaçou nem agrediu. Pouco depois de conversar com o pintor, o ex-pugilista foi ao Estádio de Pituaçu, onde assistiu ao jogo entre Brasil e Chile, pelas Eliminatórias da Copa de 2010. Em entrevista à TV Itapoan, Popó chegou a chamar o caso entre sua sobrinha e o pintor de “pedofilia” e disse que agiu “como um pai que tenta proteger a família”.

À frente do caso, a titular da Delegacia de Homicídios, Francineide Moura, informou nesta terça-feira, dia 15, que vai chamar o ex-pugilista para depor e prestar esclarecimentos. — Não tenho nenhuma acusação formal contra Popó — adiantou a delegada. De acordo com ela, Jonatas Almeida tem passagem na polícia e está sendo processado por receptação de veículos. — Isso não importa. Neste caso, ele é vítima — explicou.

Já Moisés Pinheiro foi enterrado no último sábado, em Salvador.

A assessoria de Popó diz que ele não tem envolvimento no crime.

Campeão mundial dos superpenas e dos leves, Popó prefere não dar esperança aos fãs do boxe brasileiro de que retornará aos ringues, os fãs seguem órfãos.

Laura Tonhá com informações do portal G1 da Globo e do Jornal Zero Hora de Porto Alegre.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930