set
09
Postado em 09-09-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 09-09-2009 15:31

Protógenes:marcha dos excluidos
marcha
===================================================
MARIA OLÍVIA

SÃO PAULO (SP) – Às seis da tarde do dia sete de setembro, dia da Independência do Brasil, ao som da Ave Maria de Gounod e na presença de um auditório lotado, o delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz assinou ficha de filiação ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB), em São Paulo. Faltaram os prometidos tambores do Olodum, paciência. Mas ainda assim o delegado do povo, como é chamado nas ruas, cantou e fez uma arrancada política de dar inveja.

Aproveitou o momento de festa para homenagear a querida Dona Ivone Lara e mandou seu recado a quem quiser alcançar nas sábias palavras da sambista carioca : “Foram me chamar/ Eu estou aqui, o que é que há. Eu vim de lá, eu vim de lá pequenininho/Alguém me avisou pra pisar neste chão devagarinho. Sempre fui obediente/mas não pude resistir/foi numa roda de samba/que juntei-me aos bambas/pra me distrair/quando eu voltar na Bahia/Terei muito que contar/ó padrinho não se zangue/que eu nasci no samba/e não posso parar/foram me chamar…Já foi um avanço.

O dia começou bem para o condutor da Operação Satiagraha. Na ensolarada manhã do sete de setembro, atendendo convite de Dom Odílio Scherer, Cardeal Arcebispo de São Paulo, Protógenes participou do Grito dos Excluídos. A marcha saiu da porta da Catedral da Sé em direção ao Ipiranga. No percurso, ele foi saudado efusivamente por participantes da manifestação de protesto e questionado por militantes do PSTU do por que da filiação a um partido da base do governo, ele também um excluído, já que está afastado das suas funções na PF como “premio” por cumprir suas obrigações à frente das investigações da operação que levou para a cadeia, embora por curtíssimo período, o banqueiro Daniel Dantas, dentre outros.

Repetindo o que dissera dias antes, é caminhando que se aprende a caminhar, o delegado seguiu acompanhando os excluídos. Foi chamado a subir no trio elétrico que animava a caminhada, mas logo desceu ao encontro de jovens moradores do Capão Redondo, do Coletivo Fé e Política Dom Helder Câmara – não poderiam ter encontrado um nome melhor que Dom Helder, grande brasileiro, defensor dos pobres e oprimidos, infelizmente já em outra dimensão – e de outros bairros da periferia paulistana que queriam fotografar ao seu lado. Boa “preliminar” para a festa da sua filiação à tarde. Vale registrar que nenhum político com mandato foi avistado durante todo percurso. Estava presente e confesso que vi com olhos de quem procura a verdade dos fatos.

Maria Olivia, jornalista colaboradora do Bahia em Pauta, estava em São Paulo quando da filiação do deputado Protógenes Queiroz ao PC do B.

Be Sociable, Share!

Comentários

Marcos Vinícius on 9 setembro, 2009 at 16:18 #

Estamos acompanhando a caminhada do delegado Protógenes Queiroz. Até aqui, continua firme e fiel a sua conduta e ética. Não é à toa que só ele acompanhou todo percurso da marcha dos excluídos e foi saudado pela população.


Ana Oliveira on 9 setembro, 2009 at 16:37 #

E vamos a luta com Protógenes Queiroz e os milhares de excluídos deste imenso Brasil, porque nós merecemos ser felizes.


Laura on 9 setembro, 2009 at 21:28 #

Salve Protegenes… SP merece um politico como ele… pena que ele não se animou a se candidatar para as bandas de cá. Olivia quanto a sampa imagino que encontrou-a sempre vibrante e cosmopolita, é sempre bom passar por aí, não é mesmo?


Olivia on 10 setembro, 2009 at 9:14 #

É Laurita, parece que o Brasil tá querendo Protógenes, nosso povo tá muito carente de políticos com seu perfil e com serviços prestados ao nosso país. Sampa continua vibrante, sim. Pena que estava muito atarefada e não deu para curtir a pauliceia desvairada, mas valeu a pena.


carlos volney de souza sampaio on 10 setembro, 2009 at 11:37 #

Grande Olivinha, sua utopia – legítima e saudável – não nos deixa esmorecer de vez, “jogar a toalha” como dizia nosso saudoso Armando Oliveira. De resto, o delegado Protógenes é o nosso Elliot Ness. Numa próxima esper estar presente já que nesta não pude, embora convidado.


Graça Azevedo on 10 setembro, 2009 at 18:13 #

Amiga querida: Protógenes foi homenageado em SP e também nesta poesia escrita por você em forma de reportagem.
Vamos seguir buscando uma nova utopia. Como você já me disse, não podemos perder a esperança. Espero que depois de eleito continue o mesmo que conhecemos para alentar, outra vez, os nossos sonhos.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930