set
03
Postado em 03-09-2009
Arquivado em (Multimídia) por vitor em 03-09-2009 00:49


===============================================
A música para começar este 3 de setembro de 2009 é “Mulher Nova, Bonita e Carinhosa”, do paraibano Zé Ramalho, na interpretação que Amelinha imortalizou na trilha sonora da série inesquecível da Rede Globo, “Lampião e Maria Bonita”.

Poderia ser também “Filha da Chiquita Bacana”, do baiano Caetano Veloso; “Dona da Minha Cabeça” , do pernambucano Geraldo Azevedo, ou ainda o hino do Clube Apolo Juazeirense”, de farras e carnavais saudosos à beira do Rio São Francisco.

Afinal, todas estas canções tem a cara e o jeito de uma aniversariante notívaga especialissima desta data: Maria das Graças Dourado Tonhá, ou simplesmente Gracinha, como todos a chamamos por aqui. Ela tem velado pelo Bahia em Pauta desde os seus primeiro dias, quando ilustrou o site-blog com tocante artigo sobre o o amor do casal de cangaceiros nordestinos, Maria Bonita e Virgulino Ferreira (história de sua maior predileção), além de atravessar noites seguidas garimpando na web boas e interessantes notícias para abastecer BP no dia seguinte.

Todos os que fazem Bahia em Pauta abraçam e parabenizam esta amiga, conselheira e colaboradora querida, inteligente e generosa, que só vendo para acreditar. Mas, mesmo sem ver, podem crer: ela merece todas as canções a abraços no dia de seu aniversário…e sempre!

(Vitor Hugo Soares, editor, por todos do BP )

Be Sociable, Share!

Comentários

Laura on 3 setembro, 2009 at 9:40 #

O que eu aprendi com minha mãe

Aprendi que embora o substantivo seja quase um adjetivo, e de muitos dizerem que sim, MÃES não são todas iguais;
Aprendi que existe uma pessoa nesse mundo com quem eu sempre poderei contar, não importa o tempo que passe;
Aprendi que somos seres únicos, insubstituíveis e que é preciso sempre coragem para ser o que se é;
Aprendi, vendo-a ser mais do que ter, que o valor não esta nas coisas, e sim nas pessoas;
Aprendi que temos tristezas revezes, mas que não podemos nos curvar ou abaixar a cabeça, que o entusiasmo não tem preço e é importante descobrir o que estimula o seu;
Aprendi que algumas pessoas fazem a diferença porque trazem a alma a vista;
Aprendi que muitos levam presença, mas poucos transformam um ambiente com sua alegria;
Aprendi que a vida deve ser larga e não apenas longa;
Aprendi, como diria a Eliane Brum (de quem somos fãs), que é a nossa fragilidade – e não a nossa força – que nos faz humanos. “Só chegamos mais perto do que somos ao reconhecermos a fragilidade que nos habita. Só alcançamos o outro pelas fendas entre nós, só podemos amar um outro porque há um rasgo em nós. Não há ponto de contato entre corpos inexpugnáveis. Só criamos pelo que de frágil nos habita, só evoluímos tanto como espécie pelo que há de vulnerável em nossos corpos.”

Obrigada mãe sempre aprendo a viver assistindo você.

Parabéns nessa data especial.


Olivia on 3 setembro, 2009 at 11:34 #

Olá Gracinha, parabéns pra você, nesta data tão querida. Da “sua” São Paulo, envio aquele abraço.


Mariana Soares on 3 setembro, 2009 at 11:54 #

Parabéns Gracinha! Que a vida lhe seja sempre suave, amena, cheia de alegrias e belas surpresas! Um abraço carinhoso meu e deste Planalto Central do País, que também ora abriga a sua filha, que tão especialmente lhe homenageou neste Blog que a todos nos prendeu com a sua elegancia e retidão na apresentação das notícias nossas de cada dia.


Regina on 3 setembro, 2009 at 13:54 #

Querida Gracinha, depois de ler as palavras de sua filha, um testamento sincero do que vc eh, não tenho muito a acrescentar senão pedir que sigas exatamente assim. Parabéns pra voce!


Vera Bastos on 3 setembro, 2009 at 15:50 #

A pessoa que está sendo homenageada, aniversariante de hoje, não por acaso, é minha amiga de infância.
Porque não acredito em acasos. Creio que, nessa vida, encontramos as pessoas que estavam determinadas a fazerem parte de nossa existência e que , em determinados momentos, a complementam.
Somos diferentes em alguns aspectos de nossa personalidade:ela é de uma alegria contagiante- sou mais contida; é meio desligada com algumas coisas- sou mais centrada; devaneia sempre- sou mais realista…
Porém não somos diferentes no que determina o prolongamento de uma amizade – na essência – que é o caráter, a generosidade de sentimentos, o companheirismo…
Me emociona falar de alguém que faz parte de minha vida em todos os momentos importante – de alegria, de tristeza, de vitórias e de perdas. De quem representa, para mim, a verdadeira amizade, que ultrapassa a distância, o tempo ou os percalços da vida.
Conte sempre comigo, Gracinha.
Parabéns!


rosane santana on 3 setembro, 2009 at 20:59 #

Gracinha, querida, quanta saudade de suas sacadas sempre inteligentes e engracadas entre uma cerveja e outra nesta sua varanda. Nao sei se voce vai comemorar por ai, mas se assim o for, sinta como se eu estivesse presente, com todos. Saudades da família Tonha, suas, de Lauro, Cacá, Laura… essa figura inteligente e cheia de humanismo. Saude e muitos anos de vida. Breve estarei por ai.
bjs


Graça Tonhá on 4 setembro, 2009 at 0:11 #

Obrigada amigos, vocês são muito queridos e especiais para mim. Aliás sempre tive o privilégio de conhecer, conviver e contar com pessoas maravilhosas, cujo exemplo de vida tem sido um fator motivador na busca do meu crescimento interior.
Laura, minha gata, é muito fácil ser uma boa mãe, quando se tem filhas como você e Carolina (verdadeiros presentes de N. S. das Graças para a sua afilhada), que me tornaram mais Viva e Feliz.
Bjs para todos e sucesso ao Bahia em Pauta.


Graça Tonhá on 4 setembro, 2009 at 0:32 #

Agradeço comovida ao competente editor do Bahia em Pauta pela homenagem. Vitor, você acertou em cheio na escolha da música. Amei!!! Bjs.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930