set
02
Postado em 02-09-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 02-09-2009 22:55

Hage: “o que existe é pouco”
hage
=================================================

Ao participar nesta quarta-feira (2) do programa de rádio “Bom Dia, Ministro”, retransmitido por dezenas de emissoras de todo o País, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, lamentou a falta de aparato legal no Brasil para a aplicação de penalidades que desencorajem a prática de corrupção e atos ilícitos. “O que existe é pouco”, afirmou o ministro baiano.

Segundo assinalou Hage, a atual legislação permite à CGU apenas aplicar multas, suspensões e declaração de inidoneidade. Não é possível, por exemplo, determinar o ressarcimento aos cofres públicos ou a extinção da empresa corrupta, lamentou.

“Não temos forma de atingir o patrimônio da empresa. É algo complicado, difícil, porque pressupõe a responsabilidade de um agente público. São lacunas administrativas. Precisamos de novas normas nessa área”, afirmou.O ministro assinalou que o processo judicial no Brasil “lamentavelmente não termina nunca”, uma vez que são oferecidos “recursos e chicanas protelatórias”. Para Hage, isso resulta na sensação que a sociedade tem de impunidade.

No programa de rádio transmitido em rede para todas as regiões do país, o minisrtroda CGU preconizou:  “Precisamos de instrumentos legais que permitam alcançar o patrimônio da empresa diretamente e que não dependem da prova da culpa. Essas normas o Brasil não tem. O que mais interessa é o ressarcimento dos cofres públicos”, concluiu Hage.

(Postado por Vitor Hugo Soares )

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930