set
01

Crianças: as maiores vítimas…
Ossetia
…do atentado à escola de Beslan
tragedia
================================================

Mais de três mil pessoas juntaram-se na manhã desta terça-feira (1) no interior da Escola Nº1 de Beslan, na Ossétia do Norte ( antiga União Soviética) para recordar as 335 vítimas do atentado terrorista que ocorreu entre 01 e 03 de Setembro de 2004.Entres as vítimas, 186 eram crianças.

Segundo a gência de notícia européia Lusa, o ato comemorativo começou às 08.30h (horário local), quando delegações oficiais e simples cidadãos começaram a depor flores no local da tragédia.

Segungo o informe da Lusa, no meio das ruínas do ginásio, onde cerca de 1.120 pessoas estiveram sequestradas por terroristas tchetchenos, foi instalado um crucifixo de três metros de altura, rodeado de cravos vermelhos. Nas paredes, em todo o perímetro, estão as fotos das vítimas.Foi celebrada pelo bispo ortodoxo de Stavropol e Vladikavkaz uma missa fúnebre pelos morto no atentado que chocou o mundo..

Na versão oficial, o comando terrorista que atacou a Escola de Beslan manteve sequestradas 1.120 pessoas entre 01 e 03 de Setembro de 2004. Durante o assalto lançado por forças de segurança russas, foram resgatados 918 reféns, quase 800 pessoas ficaram feridas no tiroteio. Trinta e um terroristas foram eliminados e o único capturado com vida, Nurpash Kuaev, foi condenado a prisão perpétua em 2006.

Segundo publica em sua edição on-line o jornal português Diário de Notícias, as autoridades russas consideram que os organizadores do assalto à escola foram Chamil Bassaev, um dos mais conhecidos comandantes da guerrilha chechena, e Aslan Maskhadov, ex-presidente separatista da Chechénia. Ambos foram abatidos pelas tropas russas em 2005 e 2006, respectivamente.

Familiares das vítimas continuam a exigir uma investigação mais aprofundada e independente do caso, mas as autoridades russas afirmam não haver necessidade disso.
Ella Kessaeva, dirigente da “Voz de Beslan”, organização que reúne familiares das vítimas, acusa as autoridades de nada fazer para as ajudar.

“No que respeita ao Estado, não há qualquer ajuda, não há quaisquer programas, a cidade de Beslan, neste momento, não tem nenhum programa de ajuda, de reabilitação das vítimas do atentado terrorista”, denuncia Kessaeva à rádio Eco de Moscou, segundo Lusa.

(Postado por Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2009
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930