ago
27
Postado em 27-08-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 27-08-2009 09:54

Câmara: um dia os quadrilheiros
ccj
====================================================
Deu no jornal:

O jornalista Gilson Nogueira, colaborador dos mais atentos e ágeis deste site-blog, manda por e-mail notícia recolhida em O Globo, sobre o mutirão que funciona a todo vapor na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara, dedicado “a aprovar polêmicos e discutíveis projetos que criam datas em homenagem às mais diferentes causas”, mesmo as mais ridículas, que só indicam falta enorme do que fazer, pelo menos em termo de interesse público.

Segundo a matéria de O Globo, desde a semana passada, a CCJ vota essas propostas e, na última quinta-feira, aprovou nada menos que 45 projetos desse tipo. Nesta quinta (27), mais 12 serão discutidos.

Entre os aprovados, estão: Dia Nacional do Macarrão, Dia dos Trabalhadores em Massas Alimentícias, Dia do Motorista de Ambulância, Dia da Parteira Tradicional, Dia do Calcário Agrícola, Dia do Tambor de Crioula e o Dia Nacional das Hemoglobinopatias, entre dezenas. Hoje ainda podem ser criadas datas em homenagem ao reggae, ao vitiligo, ao milho, à visibilidade lésbica, ao poeta. Há proposta para o Dia do Quadrilheiro (em relação à dança tradicional junina no Nordeste) e o Dia da Consciência do Estresse.

Assinala o jornal carioca:

Este tipo de projeto é terminativo na CCJ, ou seja, não passa pelo plenário e segue para o Senado. Nesta quarta-feira, com a pauta cheia, a CCJ debateu por duas horas a criação do Dia Nacional do Jogo Limpo contra o Doping nos Esportes e a aprovação do Dia Nacional do Evangélico.

– Viramos câmara de vereadores. Com tantas questões importantes a serem debatidas! – reclamou Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ).

– Não estamos aqui debatendo o dia do boné. É o Dia do Evangélico. O Estado é laico, mas o povo não, e aqui é a Casa do povo – justificou Jorginho Maluly (DEM-SP).

Autor da proposta de se criar o Dia do Macarrão, Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) argumentou que em todo o mundo esse prato foi amplamente consumido, e lembrou que o produto atende à dieta nutritiva e saudável. O parlamentar escolheu o 25 de outubro porque é nesta data que as empresas produtoras distribuem macarrão a entidades beneficentes.

E segue a banda na mesma marcha…

======================================
LEIA INTEGRA EM O GLOBO

Be Sociable, Share!

Comentários

serafim on 27 agosto, 2009 at 22:37 #

isto e mto debocho toma vergonha seus marginais do poder
parem de abusar do povo seus assasinos da esperança do contribuinte nao mate a minha esperança de um brasil melhor fico endignado com essa merda…


Maria do Socorro Fonseca on 28 agosto, 2009 at 4:16 #

Até hoje não se tem certeza se De Gaulle proferiu de verdade aquela famosa frase: “O Brasil não é um país sério” (Há controvérsias a respeito!).
Seja quem for o seu autor, aproprio-me da mesma e a repito em alto e bom som, ou melhor, como estou escrevendo, faço-o em letras maiúsculas garrafais– (no computador diz-se em caixa alta): “ESSE NÃO É UM PAÍS SÉRIO!”
Seria cômico, se não fosse trágico! Risível, se não fosse tão sério!
Mas, como “perguntar não ofende” – como falava Jô Soares em um programa humorístico antigo, deixo para vocês uma pergunta-reflexão: quem foi mesmo que elegeu os deputados dessa CÂMARA que aí está?

P.S. Aproveitando a deixa: e os senadores, hein? Que vergonha!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos