ago
25


=================================================
A música para terminar o dia nesta terça-feira, 25 de agosto, é “Oito Anos” (Well, Well, Gabriel), com Paula Toller e as perguntas incríveis de garotas e garotos no começo da vida, uma delas “por que o tempo passa?”.

Vai dedicada pelo editor, com o afeto de sempre, a uma leitora bissexta deste site-blog, mas figura mais que especial e querida, aniversariante desta data: Natascha Cardoso da Fonseca, médica que acredita e pratica a ciência de verdade. Filha amada de Dimas, fundamental moderador do BP, e de Márcia, leitora assídua e sempre incentivadora; irmã de Tiago, afilhada de Margarida, nossa revisora, prima de Laura, uma das remadoras deste barco baiano. Tudo a ver , portanto, não só com o Bahia em Pauta e os que o fazem, mas também com a canção e a intérprete que este editor sabe que ela adora há muitos anos. Beijos e parabéns Nati. Todos no BP – e fora dele- a querem muito. Antonia manda um abraço. Um beijo afetuoso de Hugo.

(Postado por: Vitor Hugo Soares, editor)

ago
25

Múcio (com Mercadante): “tudo bem!”
mucio
================================================
Embora os fatos que pipocam em profusão desde ontem (24) e seguem estourando nesta terça-feira(25) indiquem o contrário, o ministro das Relações Institucionais, José Múcio, segue negando em nome do governo Lula que uma rebelião – das mais brabas já vistas ultimamente em áreas do poder no País – esteja em curso na Receita Federal. Segundo ele, o pedido de demissão de 12 servidores técnico da mais alta qualificação na receita do órgão anunciado por carta nesta segunda-feira, não passa do curso natural após a mudança de comando.

“Não há rebelião. Houve uma mudança de comando, natural, e qualquer mudança de comando em qualquer estágio, procedem-se modificações administrativas – a forma de funcionamento e índice de confiança. É natural de mudança de comando”, disse Múcio, em notícia do portal IG, postada na seção Ultimo Segundo- Brasil. Há quem garanta, no entando, que o barulho no olho do furacão que ameaça sacudir Brasília, é ensurdecedor e e causa medo e preocupação por seu explosivo conteúdo político e ideológico em um setor de eficiência reconhecida pela atuação técnica e impessoal ao longo dos últimos anos.

Múcio garantiu ainda que as coisas vão se acalmar no Fisco a partir destas demissões. “As coisas, a partir de hoje, estão serenadas. (…) Todos são [da Receita Federal], sucessores e sucedidos. Eles têm interesse em que a casa funcione bem”.

Seis superintendentes regionais da Receita, cinco coordenadores e o subsecretário de Fiscalização, Henrique Jorge Freitas, pediram exoneração do órgão na noite de ontem em protesto à demissão Iraneth Maria Dias Weiler, chefe de gabinete da ex-secretária do Fisco, Lina Maria Vieira.

Colega de Múcio – diz a notícia do IG -I o ministro Guido Mantega (Fazenda) também negou hoje que tenha tido ingerência política na administração do órgão, como afirmam os 12 servidores. Ao ser questionado se haveria ingerência no órgão, Mantega respondeu: “Nada”. E sobre as demissões, ele reagiu ironicamente: “Que demissões?”.

Há quem diga, também, que é assim, com pouco caso e ironias de uma das parte do conflito, que estouram as grandes crises na política e no governo.

DESCANSO DE DILMA – O ministro Múcio também confirmou que a colega Dilma Roussef (Casa Civil) descansou ontem e vai despachar de sua casa hoje, mas negou que ela vá sair de férias. “Soube que ontem ela deu uma descansada, e hoje também, porque amanhã temos um dia duro. Terminar a questão do pré-sal para apresentar na próxima segunda-feira. (…) Não vai [para descansar]”.

A expectativa é que Dilma saia de cena por um período para que sua imagem não seja ainda mais arranhada por conta do episódio com a ex-secretária da Receita Lina Vieira. Lina insiste que teve um encontro a sós com a ministra, no qual Dilma pediu que as investigações contra as empresas da família Sarney fossem agilizadas.

O ministro, porém, negou que esse descanso de Dilma seja uma estratégia para blindá-la do desgaste do episódio. “Ela é candidata a presidente da República. O furacão vai existir sempre. No meio de 192 milhões de brasileiros, uma foi escolhida para ser nossa candidata. Então, os problemas vão sempre estar em torno dela e ela não vai fugir dos problemas nunca. [O descanso] Foi orientação médica. Ela precisava de um descanso. Ela trabalha mais do que nós todos. Precisava dar uma parada”, disse Mucio.

A conferir

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do IG e de outras fontes)

ago
25
Posted on 25-08-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 25-08-2009

Protogenes na UCSAL: jovens interessados
ginasio
===================================================
Ao contrário da maioria dos políticos mais tradicionais da terrinha – de esquerda, direita e centro -, que anda sendo olhada ultimamente de nariz entortado pelo jovens estudantes, quem parece se dar bem com a moçada agora é o delegado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz, condutor da emblemática Operação Satiagraha, que está em Salvador desde domingo e retorna nesta terça-feira(25) a Sampa.

Em sua cruzada nacional contra a corrupção, Protógenes, soteropolitano de nascimento com pé e tradição familiar nos melhores terreiros e igrejas da Bahia, está “recarregando baterias espirituais”, como costuma fazer sempre que está à beira de um novo desafio, como agora.

Até o dia 31 de agosto ele promete anunciar o partido a que vai se filiar para disputar um mandato em 2010, provavelmente a deputado federal por São Paulo, onde está a maior concentração de baianos do País, depois da própria Bahia. O delegado age como mineiro e só adianta, por enquanto, que se filiará, no dia 7 de setembro, a um partido “de esquerda”.

Ontem, 24, na aula magna ministrada por Protógenes a convites dos estudantes de Direito da UCSAL, no centro de esportes da Católica, não faltaram entusiasmo e intensa participação dos jovens. “Todo mundo atento, de olhos brilhantes, jovens cheios de perguntas reveladoras de conhecimento, atualidade e preocupação com a situação política nacional”, revelou o palestrante.

O ato teve a participação na mesa, ao lado de dirigentes estudantis e professores, do jurista Thomas Bacelar, diretor da instituição e referencia baiana também nas lutas pelo restabelecimento das liberdades democráticas, que também se mostrou entusiasmado com o grau de interesse e interatividade , que o fez lembrar, “dos tempos da resistência democrática”.

Na saída choveram convites e apelos para Protógenes disputar um lugar no parlamento federal pela Bahia. O condutor da Satiagraha saiu da UCSAL a ponto de quase explodir de felicidade, conforme confessaria a amigos e aliados em seguida, em alegra almoço no bom e tradicional Porto do Moreira, onde apareceu até o ex-presisente do Tribunal de Justiça da Bahia, Dutra Cintra, veterano frequentador do restaurante dos irmãos José e Antonio Moreira, este a alegre e participativa figura de sempre, que sabe receber com atenção e afeto à altura das melhores casas baianas e portuguesas.

Com certeza !

(Vitor Hugo Soares )

ago
25


E a música para começar o dia nesta terça-feira, 25 de agosto, não poderia ser outra. É Vapor Barato, uma das mais completas e maravilhosas composições da maravilhosa música brasileira com mistura de sotaques da Bahia e do Rio de Janeiro. Perfeita combinação da poesia na letra extraordinária do baiano Wally Salomão com a música impactante do carioca Jards Macalé. Para completar, “A Flor da Pele”, do também profético maranhense Zeca Baleiro em começo de carreira, em vídeo de show ao vivo de Gal Costa. Tudo de bom em dias nem tanto. Confira.
( Vitor Hugo Soares)

Governador Wagner em Jequié…
wagner
…e a presença de Wally
salomão
=================================================

O encenador teatral Gerald Thomas escreveu de Nova Iorque, uma semana depois do falecimento prematuro do mordaz , criativo e sempre polêmico poeta e compositor baiano Wally Salomão: “Não consigo imaginar que ele tenha morrido”.

Se estivesse em Jequié na segunda-feira (24), dia em que a cidade recebeu a visita do governador Jaques Wagner, para a aula magna da universidade da terra de Wally (que deveria ter sido ministrada pelo secretário da Saúde, Jorge Solla, mas foi abreviada por um protesto dos estudantes de Odontologia contra a falta de incentivo do estado ao curso local), Thomas teria tido a oportunidade de verificar como suas suspeitas ainda têm sentido.

Wally Salomão, ou o seu espírito, parecia andar solto, invisivelmente, pelo auditorio da universidade batizado com o nome do poeta. O governador e o secretário foram surpreendido pela agitação no salão, no protesto chamado de “silencioso” dos estudantes fantasiados de palhaços, com nariz e tudo. O jornalista Ary Moura registra, em seu blog, que o auditório parecia desfavorável principalmente para a aula de Solla. Tanto que o secretário, anunciado pelo cerimonial, mal fez uso da palavra, diante da reação da moçada indócil.

“Quem falou por mais de 25 minutos foi o governador Jaques Wagner que brincando com os alunos de odontologia disse que deveriam bater palmas para os alunos de medicina. Terminou levando uma vaia…”, conta Ary, no blog.

Sobre Wally Salomão escreveu Gerald Thomas: “Não me lembro bem se foi Rudolph Steiner ou Wilhelm Reich que dizia que um bom poeta precisava comer e trepar com seu meio ambiente, não poupar ninguém, regurgitar tudo, e cuspir aquela antropofagia de volta em sua arte. Wally Salomão era isso, e mais alguma coisa”. Os fatos da segunda-feira na terra do ator de “Vapor Barato” dão o que pensar.

Morto Wally Salomão? Quem pode acreditar?

( Vitor Hugo Soares, editor)

  • Arquivos