ago
21
Postado em 21-08-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 21-08-2009 16:53

Obama: pé na estrada por reforma
bsaude
===================================================
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, percorre o país debatendo com a população a proposta de reforma na saúde pública, que viabilize a alternativa de atendimento gratuito no setor para os americanos.

Obama quer recuperar o tempo perdido no Senado, onde encontra resistência dos republicanos à idéia, além de certa apatia dos democratas, enquanto especialistas discutem os prós e os contras da medida. A mídia americana, de uma maneira geral – canais de TV, jornais impressos e e blogs – estão massificando o tema diariamente. Na quarta-feira (19), ao conclamar o apoio de líderes religiosos em torno do projeto, Obama mandou um recado aos opositores: “é uma obrigacão moral e ética essencial”.

Entrevistada pelo The New York Times, a professora de administracão e Sociologia da Universidade de Harvard, Theda Skocpol – autora de um livro onde analisa as falhas na implantação de um seguro público de saúde, durante a gestão de Bill Clinton, em 1994 – acha que foi um erro estratégico da Casa Branca deixar o Congresso assumir a liderança na elaboração da legislação, sem apresentar um plano específico ao povo americano, mas apenas os princípios gerais da idéia.

Outra questão levantada durante os debates é o problema da fraude no sistema de saúde com estimativas que, segundo especialistas, variam de 60 a 600 bilhões de dólares por ano, ninguém sabe ao certo, de acordo com a National Public Radio (NPR). Em Maio de 2009, a administração Obama anunciou um novo grupo de trabalho composto por funcionários do Departamento de Justiça e do Departamento de Saúde e Serviços Humanos para levanter a fraude.

Enquanto isso, está em andamento, na Câmara dos Deputados, a revisão de projeto de lei com uma série de disposições anti-fraude, com previsão de gastos da ordem de 100 milhões por ano, o aumento das sanções para os autores e exigência de que os hospitais e similares prestadores de cuidados de saúde façam esforços no sentido de reduzir as chances de desenvolvimento de novos ilícitos na area.

Rosane é jornalista e estuda Política, Educação e Meio Ambiente, na Universidade de Harvard (EUA).

Be Sociable, Share!

Comentários

Regina on 21 agosto, 2009 at 17:26 #

O debate sobre a reforma do plano de saude proposto por Obama e um assunto critico aqui nos Estados Unidos, centrado na questao do direito e acesso a cuidados medicos justos e de qualidade pela populacao americana como um todo. O grande problema eh como financiar um sistema que tem resultado ser um dos mais caros do mundo e que tem subido mais rapidamente do que nivel de inflacao geral e do crescimento da economia? Mas de 60% das declaracoes de falencia sao devidas a dividas com tratamento medico.
O sistema eh bastante complicado e, em sua maioria, eh financiado atravez de seguros de saude privados adquiridos atravez do emprego. Na proposta atual uma opcao eh a criacao de um seguro publico que seria uma opcao para a populacao, o que manteria os privados obrigados a conterem custos para competirem, o que tem levado muita gente ao debate.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos