ago
14
Postado em 14-08-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 14-08-2009 13:09

Deu no Blog do Tom:

PELA BONDADE DOS CRIMINOSOS

Em 2002, GILVAN CLEUCIO DE ASSIS foi preso por estupro, condenado a 22 anos de prisão. Seis anos depois, em 27 de novembro de 2008, já estava nas ruas, gozando do regime semiaberto, por ter cumprido 1/6 da pena.
No dia 5 de agosto deste ano de 2009, como se nada de mal à sociedade houvesse feito, beneficiado pelo programa de saída programada, foi colocado em liberdade na semana do dia dos pais… para matar uma mãe. A pediatra Rita de Cássia Tavares Giacon Martinez foi a sua nova vítima: sequestrada no Shopping Iguatemi, estuprada e assassinada violentamente.

Nunca é demais lembrar que uma condenação se dá como punição pelo crime cometido. É uma reprimenda, obviamente, por nocivo ato realizado. Portanto, não se compreende a abreviação da pena pelo fato de um criminoso se comportar bem posteriormente, quando na prisão. Bom comportamento, seja nas ruas, em casa ou na cadeia é uma obrigação de todo e qualquer indivíduo. Não pode ser considerado motivo para mimos ou vantagens.

Quem livre se comporta bem deve gozar da merecida liberdade. Bandido, que só se comporta bem atrás das grades, lá deve ficar. Lá ele é bonzinho? É bom que lá permaneça, para o bem de todos, inclusive em estímulo à longevidade da sua própria bondade.

Tom Tavares
(O Inimigo do Rei – seja ele quem, qual ou o que for)

Be Sociable, Share!

Comentários

Graça Azevedo on 14 agosto, 2009 at 16:03 #

Concordo plenamente com o Tom. A falta de punição e o abrandamento das penas são incentivos à criminalidade. Se não vai acontecer nada mesmo, por que não deliquir?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos