ago
10
Postado em 10-08-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 10-08-2009 23:02

Serra e Wagner: descontração
joserra
===================================================
Na sua primeira visita à Bahia desde que o Democratas e o PSDB estaduais resolveram reconciliar-se depois de mais de 20 anos de turbulências políticas que em vários momentos viraram guerras declaradas no estado, o governador de São Paulo, José Serra, deu duro:apertou muitas mãos, visitou aliados, deu entrevistas, gastou sola de sapato para assinar acordos com o governador Jaques Wagner(PT) e visitar obras com o prefeito João Henrique(PMDB), mas fugiu o tempo inteiro de qualquer manifestação pública sobre sucessão presidencial em 2010.

Em sua passagem baiana, Serra pareceu sempre bem mais com os antigos pessdistas da terra, que com um tucano e, muito menos com o ex- militante de Ação Popular (AP) que participou em Salvador do histórico congresso de reconstrução da União Nacional dos Estudantes há três décadas.

No encontro com o governador da Bahia, para a assinatura de 7 acordos entre os dois estados para o combate à sonegação fiscal, Serra chamou o petista Wagner de “amigo” e fez jogo de palavras que lembram o extinto PSD. “Meu amigo Jaques Wagner, nós não estamos em campos antagônicos, mas sim não-coincidentes”, disse o tucano. E fez mais: elogiou o atacante baiano Obina “agora goleador do meu Palmeiras”, além de defender a volta do time do Bahia, que arrasta lata atualmente na segunda divisão, para o grupo de elite do futebol brasileiro.

TEMPO E FÕLEGO – O em geral sisudo governador de São Paulo sorriu quase o tempo inteiro de sua passagem por Salvador. Até quando o governador Wagner defendeu a candidatura da ministra Dilma Rousseff à presidência: “Meu amigo José Serra, se tudo continuar nesta tendência, teremos dois candidatos de muita qualidade em 2010. E o Brasil só tem a ganhar com isso.”, disse Wagner. Depois desejou “muita sorte” a seu colega paulista, mas, no caso da disputa presidencial, “só um pouco menos que a minha candidata”.

Mais cedo, antes de encontrar com Jaques Wagner e com o prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) ( com este último percorreu as amarradas obras do metrõ de Salvador), Serra concedeu entrevistas para emissoras de rádio e televisão.E ainda arranjou tempo e fôlego para uma reunião reservada com o senador Antonio Carlos Magalhães Junior (DEM-BA), o deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM) e com o presidente estadual do PSDB, Antonio Imbassahy.

Ufa!

(Postado por: Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos