ago
04
Postado em 04-08-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 04-08-2009 11:07

Itamar: banco de reserva?
ifranco

O ex-presidente da República, Itamar Franco, que acaba de ingressar no PPS depois de passar três anos sem partido, joga duro esta semana na entrevista à revista ÉPOCA. O esquentado político mineiro, com laços baianos, mira principalmente na cabeça do presidente Lula (PT).

A uma pergunta do jornalista Leandro Loyolla, que o entrevistou em Belo Horizonte, sobre a sempre crescente popularidade de Lula revelada nas pesquisas, e como o presidente deveria usar essa popularidade, a resposta de Itamar é contundente. Confira:

“O presidente hoje é um homem popular. Mas hoje o presidente, diante dessa popularidade, se sente um ser absoluto. Ele acha que é insubstituível. Ele acha que só ele fez alguma coisa  pelo Brasil, ninguém mais. O Brasil surgiu com ele – e é capaz de achar que vai acabar com ele. Às vezes a gente fica pensando se não foi o presidente quem abriu portos, e não D. João VI. Mas ele tem a sua responsabilidade – e as vezes não se cobra essa responsabilidade”.

“O presidente falou outro dia:´Teve gente que chegou a falar: nós precisamos nos desfazer do último paquiderme brasileiro, a Petrobras`. Por que o presidente não dá nomes? Ele chega a ser de uma irresponsabilidade… E a oposição brasileira não cobra! Eu cobro: presidente, quem queria vender o paquiderme?  Como ninguém cobra, ele solta as frases e fica por isso mesmo”.

=======================================

Bahia em Pauta observa em tempo:

Na explosiva entrevista, à revista semanal, Itamar Franco fala de seu ingresso recente no PPP – mas diz não ser candidato a nada: “Eu estava na arquibancada e via o jogo um pouco de longe. Resolvi ir para o banco de reservas, ver o jogo mais de perto”.

Política com sabor de puro queijo de Minas!

(Postada por: Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos