jul
24
Postado em 24-07-2009
Arquivado em (Municípios, Newsletter) por vitor em 24-07-2009 17:02

GRAZZI BRITO

JUAZEIRO (BA) -A desembargadora Cynthia Resende, durante sessão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que julga o processo de impugnação da candidatura do deputado por Juazeiro, Misael Neto (DEM), divergiu do parecer prévio do Ministério Público que recomendava o arquivamento do processo, em março de 2008 , assinado pelo procurador geral eleitoral Cláudio Gusmão. Após o pedido de cassação do mandato do deputado o julgamento foi suspenso e remarcado.

No processo Misael Neto é julgado por prática de abuso de poder econômico na campanha eleitoral 2006, onde é acusado de distribuição de brindes, utilização de trios elétricos e shows artísticos, inauguração de obras públicas, por parte do gestor municipal da época (pai do deputado) em que realizava atos de campanha para o filho, utilizando de funcionários da prefeitura durante a campanha de Misael Neto e caixa dois.

Em nota Misael Neto diz-se surpreso pela decisão da Desembargadora, e que o processo é “movido por razões partidárias e pouco transparentes” esclarecendo que “os votos contrários ao parecer inicial da Promotoria basearam-se em depoimentos testemunhais, que nossos advogados irão refutar no Pleno do TRE sem nenhuma dificuldade”. O deputado finaliza reiterando “a disposição de defender este mandato que é do povo da Bahia e especialmente, das comunidades mais carentes do São Francisco”, porque, enfim, em 2010 tem eleição novamente.

Grazzi Brito, jornalista, mora em Juazeiro, no Vale do São Francisco

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos