jul
04
Posted on 04-07-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 04-07-2009

Deu na WEB:

O BLOG DO TOM, editado pelo músico baiano (dos melhores) Tom Tavares, traz neste sábado(04) interrogações crucial sobre trapaças e trapaceiros.Veja:

================================================

“O CARA É VERDADEIRO…

quando falava mal do ladrão
(que trapaceava do outro lado)
ou quando defende o trapaceiro
(que passou a ser companheiro)?”

================================================
LEIA MAIS NO BLOG DO TOM TAVARES (em construção)
( http://tomtavares.blogspot.com )

jul
04
Posted on 04-07-2009
Filed Under (Artigos, Regina) by vitor on 04-07-2009

Michael: ataques antes do enterro
astro1

OPINIÃO

OS CORVOS E MICHAEL JACKSON

Regina Soares

Seu corpo franzino, batido, descolorido, ainda não baixou a sepultura e os corvos já o rodeiam para devora-lo com insaciável fome. Não faltam acusações, insinuações, toda classe de deplorável irreverência com um ser que acreditava na possibilidade de um mundo melhor e mais humano.

Enquanto advogados se apressam a assegurar a fortuna, real ou fictícia; a proteção dos seus filhos, paternidade questionada; seu legado musical, inestimável a esse ponto; abuso de drogas, quantidade letal; os fãs, fieis seguidores da carreira e vida, do seu adorado ídolo, agrupam-se em qualquer rua desse planeta, porta de casa habitada por ele, sua estrela em Hollywood e no Apollo no Harlem de New York, onde tudo começou, para cantar suas musicas e imitar seus passos, afinal foi ele, Michael Jackson, que nos ensinou a dançar.

Durante os atormentados anos anos que lhe tocou viver, Michael sofreu humilhação vinda diretamente do próprio pai, que na frente do teatro onde seus colegas se reuniam para uma homenagem póstuma, tentava vender sua imagem e anunciar novos negócios da sua odiosa agenda. Foi ridicularizado pela media, que não entendia sua necessidade de reinventar-se numa constante destruição da matéria que lhe lembrava os primeiros anos de vida e que ele desesperadamente buscava esquecer ou entender. Inumeras demandas legais, uma roda viva que não parecia ter fim.

Michael Jackson clamava por PAZ, para si e para o Mundo. Essa procura, acredito, o levou ao desespero e a morte, pois nem toda droga do mundo pode acalmar os monstros que nos consomem na escuridão da noite. Dizem que a gente vai para um lugar melhor depois de pagar nossos pecados aqui na terra, prefiro acreditar que sim.

Ficam conosco suas maravilhosas criações musicais, sua genialidade no palco, seus ensinamentos transmitidos através de exemplos ou da gentileza da sua voz enquanto você caminha pela lua…

===================================================

Regina Soares, advogada, mora em Belmont, área da Baia de San Francisco, Califórnia(EUA).

jul
04
Posted on 04-07-2009
Filed Under (Newsletter) by vitor on 04-07-2009

Deu na coluna

A edição deste sábado(4) da Tribuna da Bahia, traz a seguinte nota na coluna assinada pelo jornalista Alex Ferraz, de leitura sempre recomendada:
====================================================

“Ouço a todo momento autoridades do setor de segurança pública, e mesmo diretamente do governo do Estado, afirmativas sobre as providências adotadas para melhorar o trabalho da Polícia na Bahia: compra de viaturas, aumentos salariais etc.
Aí, ouço no rádio (como ontem, pela manhã, na competente Metrópole FM) que em Jacobina, onde está sediada a 24ª Companhia da PM, responsável por dar segurança a 14 municípios da região, há apenas oito viaturas para todo o serviço. Seria, então, cerca de “meia” viatura para cada município. Mas é pior: das oito, seis estão quebradas e somente duas em condições de tráfego. Parece ruim? É pior ainda: para que essas duas viaturas circulem, a população (que já paga os maiores impostos do mundo!) tem que colaborar para compra de combustível. E os policiais, cônscios dos seus deveres, às vezes têm que pedir carona…
Recentemente, noticiei nesta coluna que em Itapetinga, durante o São João, os policiais fizeram ronda em dois carros civis, alugados, e que em Itabuna, em recente acidente na estrada com três mortos, os corpos ficaram quase todo o dia na estrada porque a Polícia Técnica de lá está sem viaturas e falta até água na sede. Tudo noticiado no rádio.
Pelo visto, temos duas Bahias. Aquela sobre a qual falam as autoridades e a outra revelada pelas denúncias da população. Será que a população está mentindo, inventando coisas para “queimar” a imagem de alguém? Será que o noticiário das rádios é mentiroso?
Oh, Deus, que dúvida atroz!”
———————————————————————-
LEIA A COLUNA DE ALEX, NA ÍNTEGRA, NA TRIBUNA DA BAHIA
———————————————————————-

  • Arquivos