jul
03
Postado em 03-07-2009
Arquivado em (Multimídia, Newsletter) por vitor em 03-07-2009 10:30

Andreolli: agredido em Porto Alegre
andreoli

Gentili: agredido em Brasília

=============================================
Agredir repórteres do programa Custe o Que Custar (CQC), da TV Bandeirantes, está virando, inpunemente, a mais nova moda no Brasil. Menos de uma semana depois das violências praticadas por “seguranças” contra Daniel Gentili em pleno Congresso, em Brasília, quando o profissional do programa de jornalismo com humor tentava entrevistar o presidente do Senado, José Sarney, agora foi a vez do braço pesado da intolerância descer, em Porto Alegre, sobre a cabeça de Felipe Andreolli.

O site do Comunique-se, em texto assinado por Rafael Meneses, de São Paulo, informa que o repórter do CQC foi agredido quarta-feira (01/07) por torcedores do Internacional, durante a partida em que o time gaúcho perdeu a Copa do Brasil em empatar com o Corinthians em 2 a 2, o que permitiu ao clube paulista comemorar a conquista em pleno estádio dos adversários. As cenas da violência contra Andreolli, segundo o respeitado portal de jornalismo, serão mostradas no CQC, na edição da próxima segunda-feira.

Em seu blog, o repórter Felipe Andreoli conta que a equipe do CQC chegou ao estádio acreditando que poderia gravar normalmente, mas não foi isso o que aconteceu. Um grupo de torcedores do Internacional se aproximou e começou a xingar os profissionais com palavrões e a chamá-los de conrintianos.

“Tomei uma gravata e tive que me livrar. Se não fosse um santo segurança do estádio a gente ia apanhar feio. Eu, o cinegrafista e produtor. Por sorte o grandão apareceu. Um ou outro torcedor ainda tentou nos proteger ajudar, vale ressaltar”, comentou.

Após o susto, Andreoli criticou o fanatismo, que acaba gerando situações como a vivida por ele na noite do Beira-Rio. Este site-blog Bahia em Pauta está convencido de que, além do fanatismo citado pelo repórter do CQC, a impunidade também está na raiz de episódios vergonhosos como este, que atingem a liberdade de expressão em geral e aos profissionais do CQC em particular.

(Postado por; Vitor Hugo Soares, com informações do portal de jornalismo Comunique-se ( http://www.comunique-se.com.br )

Be Sociable, Share!

Comentários

Marcio Frota on 3 julho, 2009 at 12:55 #

Sou plenamente a favor da liberdade de expressão, mas o jornalismo de gozação e sacaneação como é o caso de CQC e do Pânico (mais pesado diga-se), corre sempre o risco de encontrar gente com menos senso de humor do que o jornalista gostaria. E aliás, com torcida de futebol não se brinca, não é seguro, haja visto inúmeras mortes e espancamentos pelo mundo afora por causa de bobagens.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos