jun
25
Postado em 25-06-2009
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 25-06-2009 18:41

Daniel Alves: o baiano que decide/ El Mundo
daniel
================================================
Foi um jogo igual para as duas seleções a semi-final entre Brasil e África do Sul pela Copa das Confederações, nos erros e acertos. Tudo indicava que o público iria ver a primeira prorrogação do torneio, pois faltava alguém para fazer a diferença, um baiano talvez. Aos dez minutos para o fim, o técnico Dunga enxergou finalmente o juazeirense Daniel Alves sentado no banco de reservas e o mandou entrar no lugar de André Santos. Três minutos depois, em magistral cobrança de falta colocada no ângulo esquerdo do goleiro africano, o baiano decisivo fez o gol que leva o Brasil para jogar a final contra os Estados Unidos, no próximo domingo.

Desde o começo de Brasil, do aprendiz Dunga, e África do Sul, do professor Joel Santana, foi  um jogo de pouco nível técnico e muita igualdade na correria em busca de uma vitória que seria mais que gloriosa para os africanos, mas que também daria ao time brasileiro a oportunidade de ganhar pela segunda vez consecutiva a Copa das Confederações.

O brilho do desempenho dos “canarinhos” de Dunga em suas mais recentes apresentações, desaparece na opaca performance de seus principais craques: Káká, Robinho, Luiz Fabiano, Felipe Melo e o novato mineiro, Ramires. Só o goleiro Júlio Cesar parece o mesmo instransponível paredão de sempre. Os pentacampeões do mundo jogam na base do contragolpe, parecendo meio atemorizados frente a um rival menor, da Africa do Sul, mas que se agiganta em campo desde o primeiro minuto.

E a toada segue até quase o final, quando Dunga decide tirar da manga o seu curinga baiano, aos 82 minutos de jogo. Dani Alves, como é chamado o juazeirense, pelos fanáticos torcedores espanhois, entra em campo e decide tudo cinco minutos depois, em cobrança de falta perfeita, quando a partida caminhava para a prorrogação.

Os Bafana-Bafana jogaram muito, dominaram grandes fases da partida, trabalharam muito e deram muito trabalho aos adversários, mas cairam no final diante de um adversário desta vez nem tão superior assim. Mas que contou, nos dez minutos finais, com um craque baiano que decide. E fez a diferença nesta quinta-feira.

No domingo, o Brasil decide a Copa das Confederações com os Estados Unidos enquanto os africanos disputarão o terceiro posto com a “favorita” Espanha.

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos