maio
22
Postado em 22-05-2009
Arquivado em (Artigos) por vitor em 22-05-2009 16:52

Pedro Simon: “acabou tudo”/Agencia Senado
simon

Em entrevista à repórter Marcela Rocha, da revista digital Terra Magazine, o senador gaucho Pedro Simon , fez severa críticas nesta sexta-feira(22) ao comportamento da liderança de seu partido, o PMDB, em relação à CPI da Petrobras. Simon chamou de “ridícula” a atuação de peemedebistas que se mostram dispostos a apoiar o governo na CPI da Petrobras em troca de ser prestigiado com cargos especiais no comando da estatal, especialmente da diretoria trilhardária do pré-sal.

As críticas de Simon são dirigidas principalmente a membros da cúpula do seu partido: José Sarney, Renan Calheiros e outros. Descrente da CPI da Petrobras, o senador ressalta que “há dois anos, CPI era uma coisa séria”. Não mais, acrescenta.

Segundo o senador do Rio Grande uma CPI já não tem mais a mesma credibilidade e funciona pessimamente. Ele se mostra pessimista com a situação atual da política brasileira. Se sente isolado. “Sou um zero à esquerda no PMDB”, diz. Suas críticas ao partido se estendem aos demais. Acredita, contudo, que não haja outra opção:

– Acabou tudo. O PT, que era um partido bonito, acabou. Nada mais igual ao PSDB do que o PT. Nada é mais igual ao Fernando Henrique do que o Lula.

LEIA A INTEGRA DA ENTREVISTA NO TERRA MAGAZINE (http://terramagazine.terra.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

Zilda on 23 Maio, 2009 at 19:46 #

Nada mais igual aos políticos do que Pedro Simon com sua ética seletiva. Sabe que CPI não tem mais credibilidade mas apoia a da Petrobrás, que não tem dado referente a corrupção, a não ser no período FHC. E não apoia CPI no RS que há tempos as provas mostram que há corrupção. Quem ainda acredita na seriedade do que Simon diz?


Roberto Locatelli on 24 Maio, 2009 at 5:09 #

Ah, essa indignação seletiva do Senador Simon…
CPI da Petrobrás: Simon subscreveu.
CPI da Yeda Crucius: Simon não subscreveu.
Nada mais parecido com o PSDB do que a ala oposicionista do PMDB.


Gerson Alves de Souza on 24 Maio, 2009 at 10:18 #

Por que o Sen Pedro Simon não fala nada sobre a corrupção do Governo Ieda no RS, onde o PMDB gaúcho, comandado por ele, é da base aliada do governo tucano?
Pimenta no dos outros é refresco…


WALSIL on 24 Maio, 2009 at 13:22 #

Este senhor é um demagogo e um pseudo moralista. Gosta de jogar para a plateia, por que não instalou (sim, pois só depende dele no RS) a CPI da corupção tucana no seu estado.


Luiz M. de Barros on 24 Maio, 2009 at 16:10 #

Pô pq assinou então. Vai ou não participar da CPI. Obrigado por nos dar a oportunidade de sermos arautos de
“Petrobras é nossa, PSDB.
Oposição tem DNA da privatização.
Quero minha CVRD de volta. Não faz acordo com o governo para defender a Petrobras porque? É duro e chegar no fim da vida e não term mais opções politicas. Nada presta, só ele.


ricardo santa maria marins on 24 Maio, 2009 at 18:47 #

A cpi – ao contrário, intervenção política para caixa e cargos! É uma FESTA! TOLO POVO BRASILEIRO! Nós.
Se todos especialmente os estrangeiros, estão interessados nos resultados e lucro do pré-sal e seu poder político, que dizer dos Políticos?
O problema é que têm torcidas que vão ao campo para apreciar o jogo e valorizar o “TIME” e, outras torcidas que vão ao campo para DETONAR o “TIME” e o jogo!
De qual delas estamos falando?
Espero que agora que a Petrobrás achou algo de valor intrínseco real e importante para os próximos 100 anos, esses políticos não destruam tudo, fracionando a empresa em pedaços para proveito estritamente partidário e individual de um Patrimônio que é do POVO brasileiro e dos Acionistas! Com as receitas e lucros auferidos no pré-sal, serão possíveis re-investimentos enormes em Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia interno e externo à companhia e investimentos em infra-estrutura e muito mais! É importante que a Sociedade, nós, fiquemos atentos aos movimentos
dessa cpi ou ipcc, pois, o prejuízo nacional poderá ser muito grande!
As intenções até agora se demonstram de enorme dubiedade do que esses políticos querem realmente fazer. Uma vez que exploração de gás e petróleo é um negócio técnico e não político ou ideológico! E como todo o negócio deve ser tratado com o máximo de respeito para que o LUCRO seja garantido! Parcerias, se houver, têm que ser do interesse do Brasil! CUIDADO, é a palavra chave!
Boa Sorte para nós!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos