maio
20
Postado em 20-05-2009
Arquivado em (Artigos) por vitor em 20-05-2009 19:45

A borda do caos/Gabriel Ramalho
inund1
============================================================

A chuva intensa e a forte ventania que não dão trégua, em Salvador e dezenas de localidades do Recöncavo baiano, seguem causando graves estragos, também, em praticamente toda região Norte e Nordeste do País. Pelo menos 407 municípios localizados em 13 estados sofrem os efeitos das fortes chuvas e devastadoras enchentes: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Acre, Amazonas e Pará.

De acordo com o mais recente balanço da Secretaria Nacional da Defesa Civil (Sedec), pelo menos 45 pessoas morreram e outras cerca de 400 mil ficaram sem casa ou foram desalojadas por causa das chuvas. E  revela que as mortes foram registadas nos estados do Ceará (15), Maranhão (10), Bahia (7), Alagoas (7), Paraíba (2), Sergipe (2), Pernambuco (1). Santa Catarina, no sul do Brasil, também registra uma morte. Os dados já estão em manchetes de edições on-line de jornais europeus, a exemplo do Expresso de Lisboa, Portugal.

Salvador, a terceira maior cidade do país voltou a viver,  desde o início da tarde desta quarta-feira (20), mais um dia de caos, alagamentos e tensão diante dos riscos de desabamentos nas áreas de encostas e subúrbio, onde vive a população mais pobre, mais desprovida de serviços e de infra-estrutura e mais distante dos olhos e das atenções dos poderes públicos. Para culminar, os motoristas de onibus paralisaram suas atividades reivindicando salários, tornando o pandemonio ainda mais infernal, na hora do retorno do trabalho.

As chuvas continuam, também, em praticamente toda região nordestina e tendem a elevar o número de cidades em situação de emergência. Em toda a região, a ligação à Internet tem sido constantemente interrompida, relata o Expresso, de Portugal. No Ceará, a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT-Partido dos Trabalhadores), alegou que a situação da malha viária e dos desabrigados do interior, que começam a chegar em busca de auxílio, justificam o “estado de emergência”. A previsão de chuva acima da média histórica até Julho, divulgada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), contribuiu na decisão que deverá ser formalizada até sexta-feira.

Até o momento, 42 cidades do Ceará decretaram situação de emergência, segundo informou à agência de notícias Lusa, o coronel Sérgio Gomes, do Corpo de Bombeiros do estado. São 291 964 pessoas afetadas de alguma forma pelos desastres naturais. O problema é que a chuva continua e isso nos preocupa”, disse Gomes. No Maranhão, 95 dos 217 municípios do estado estão em situação de emergência, informou o major Abner Ferreira.

Só resta, mais uma vez, para quem tem fé, o apelo da canção de Gilberto Gil. Oh Senhora do “Perpétuo, Socorrei!”

(por Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos