maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

Campus da Univasf
univasf
==================================================
Grazzi Brito

JUAZEIRO (BA) – A adoção por parte da UNIVASF ( Universidade Federal do Vale do São Francisco)  do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em substituição ao vestibular tradicional e a implementação de cotas, vem causando uma grande movimentação da comunidade no Vale. Estudantes secundaristas da região estão indo às ruas, em manifestação contrária a posição da Universidade. Professores e coordenadores, em sua maioria, também discordam.

Por conta disso, a Câmara de Vereadores de Juazeiro convidou o reitor da UNIVASF, José Weber Macedo para esclarecer, em sessão especial, as mudanças adotadas pela universidade quanto ao ingresso dos estudantes na instituição. Na sessão realizada ontem (12) os vereadores defenderam a regionalização das vagas, que segundo os argumentos ficarão cada vez mais escassas para os alunos da região do do São francisco com esse novo modelo.

O novo ENEM, uma orientação do Mec, pretende abolir o vestibular convencional, e todos os estudantes do território nacional podem concorrer às vagas de qualquer universidade que esteja inscrita no novo modelo.

Segundo o reitor esse novo ENEM será a única forma de admissão à UNIVASF, que realizou seu último vestibular domingo passado (10) e segunda-feira (11), “esta é uma orientação do Ministério”, afirmou.

O que os contrários, à posição do reitor, criticam é justamente a adesão total e tão rápida a essa nova proposta, uma vez que toda Universidade tem autonomia para decidir por uma adesão imediata ou não. Weber alegou que essa posição é por uma questão operacional. Segundo ele, a universidade atualmente não tem condições de realizar a seleção em duas fases, por isso a decisão do ENEM será a única opção para o ingresso na universidade.

Grazzi Brito, jornalista, mora em Juazeiro (BA)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

Wagner sobre o decreto de JH:”é estranho”/TM
wagner
=============================================

“Bomba, Bomba”.

A revista virtual Terra Magazina acaba de postar em sua manchete principal entrevista do governador da Bahia, Jaques Wagner, feita por Bob Fernandes. Repercute a reportagem assinada por Claudio Leal, no próprio TM, que joga na rua o estranho decreto do prefeito João Henrique Carneiro, tornando de interesse público para efeito de despropriação- sem projeto prévio nem debate com a população – uma extensa e valiosa área da Cidade Baixa e orla de Itapagipe.

A entrevista do governador a Bob, editor-chefe do Terra Magazine, é destas que, tanto pelo dito como pelo subtendido, tem poder explosivo para arrasar quarteirão inteiro em volta da Praça Municipal e do Palácio Tomé de Souza, se arraso parcial já não tivesse sido causado pelas recentes chuvas na capital baiana, que obrigaram o prefeito João Henrique a despachar fora de seu gabinete.

Bahia em Pauta publica a seguir trechos da matéria que acaba de ser postada na manchete principal do Terra Magazine
=============================================

“O prefeito de Salvador, João Henrique (PMDB), assinou um decreto obscuro, e suspeito, onde decreta como área de utilidade pública, para fins de desapropriação, 324 mil metros quadrados na Cidade Baixa, em Salvador. A desapropriação proposta atingiria o casario e prédios fincados entre a tradicional feira de São Joaquim e a praia da Boa Viagem. Terra Magazine ouviu o governador da Bahia, Jacques Wagner, a respeito.

Opinião do governador da Bahia:

– Desconheço o projeto. Desapropriação sem um projeto previamente apresentado e debatido às claras é, no mínimo, estranho…

Repete o governador:

– É muito estranho…. é muito esquisito…. Espero que não esteja ligado à especulação imobiliária

LEIA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DO GOVERNADOR JAQUES WAGNER NO TERRA MAGAZINE (http;//terramazine.terra.com.br)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

Itapagipe ao pé da baia
itapagipe

Deu no Terra Magazine

“Bomba, Bomba” diria o colunista Ibrahin Sued, se vivo estivesse, ao deparar com as surpreendentes e assustadoras informações, principalmente para os moradores da bela e histórica península de Itapagipe e Cidade Baixa, contidas na reveleadora reportagem assinada pelo reporter Claudio Leal e publicada na revista virtual Terra magazine, nesta quarta-feira, 13 de maio.

Na surdina, sem qualquer consulta prévia à população, o prefeito João Henrique Carneiro(PMDB), assinou decreto que torna de utilidade pública larga faixa litorânea da Baia de Todos os Santos. O ato e o fato alcançam vasta extensão de uma das áreas mais belas da capital baiana, ultimamente também das mais cobiçadas por grupos imobiliáriosl, principalmente a partir da aprovação do PDDU, que altera os gabaritos e permite a construção de grandes edificios na orla de Salvador.

Vejam alguns trechos da reportagem do TERRA MAGAZINE:
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
A área do decreto de JHC
prefeito

“Um decreto obscuro da Prefeitura de Salvador assusta os moradores de uma das áreas mais belas da capital baiana. Sem consulta popular, o prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) decretou a utilidade pública dos imóveis da orla da Baía de Todos os Santos, à borda da península de Itapagipe, na Cidade Baixa.

A área de 324 mil metros quadrados inclui bens tombados pelo patrimônio histórico – como o Abrigo D. Pedro II e o Forte do Monte Serrat, palco da resistência aos holandeses em 1624 -, prédios abandonados, residências, lojas de varejo, antigas fábricas e casarões seculares. A desapropriação deve atingir os prédios fincados entre a tradicional Feira de São Joaquim e a Praia da Boa Viagem.

O dado mais surpreendente: a prefeitura só deve apresentar um projeto em outubro deste ano. Desapropriou sem nada revelar. Os moradores se queixam da insegurança patrimonial.

CAVALO E ESCADA- A pretexto de reurbanizar a orla de Salvador, o prefeito considerou de utilidade pública outros pontos da cidade, a exemplo da popular Vila Brandão, situada à beira-mar, na encosta do bairro da Barra, alvo habitual da especulação imobiliária. A Defensoria Pública do Estado entrou com uma ação cautelar para suspender os efeitos desse decreto.

Por sua vez, a investida contra a península de Itapagipe, que tem alguns dos pontos turísticos mais visitados da Bahia, causou espanto aos deputados federais Lídice da Matta (PSB) e Emiliano José (PT) pela estranha abrangência territorial. Ambos atentam para a obscuridade do ato de João Henrique. Ex-prefeita de Salvador (1993-1996), Lídice levanta equívocos na decisão oficial e defende um debate prévio na Câmara.

——————————————————————-
Opinião do Bahia em Pauta: Diante do apresentado, a população deve ficar atenta com o que ainda virá. Afinal, como também dizia Ibrahim, “cavalo não desce escada“.

(Postado por:Vitor Hugo Soares)

(LEIA INTEGRA DA REPORTAGEM DE CLAUDIO LEAL NO TERRA MAGAZINE (http://terramagazine.terra.com.br)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

13 DE MAIO – de Caetano Veloso

Dia 13 de maio em Santo Amaro
Na Praça do Mercado
Os pretos celebravam
(Talvez hoje inda o façam)
O fim da escravidão
Da escravidão
O fim da escravidão

Tanta pindoba!
Lembro do aluá
Lembro da maniçoba
Foguetes no ar

Pra saudar Isabel
Ô Isabé
Pra saudar Isabé

A música do dia vem de Santo Amaro da Purificação, na voz de seu maior cantor. Bahia em Pauta publica também a letra da canção para o leitor poder acompanhar e sentir mais intensamente toda a sua força e beleza. E nada mais é preciso dizer.
(Vitor Hugo Soares)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

Festa em Santo Amaro
maio

Hoje, 13 de Maio, Dia da Abolição que quase não se comemora mais no País, é data festiva e especial para a cidade de Santo Amaro da Purificação e os adeptos do candomblé na histórica região canavieira do Recôncavo Baiano.

Internamente os terreiros festejam desde a alvorada, mas no começo da tarde a celebração vai para a rua nesta quarta-feira na cidade de D. Canô e seus filhos, que promove mais uma edição de um dos eventos mais tradicionais da Bahia: o Bembé do Mercado, que acontece há 120 anos e congrega todos os terreiros da região na comemoração da data em que a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, em 1888, que aboliu a escravatura no País.

ABOLIÇÃO-Como assinala a repórter Dóris Miranda em reportagem publicada na edição de hoje do Correio da Bahia, “mais do que a comemoração pertinente pela abolição ou festival de arte e religiosidade ancestral, o Bembé (sinônimo de candomblé na região; palavra que em nagô significa ‘bater tambor’ e em angola, ‘candomblé’) é uma das mais genuínas expressões públicas de reconhecimento e afirmação da negritude no Brasil porque forma o único candomblé de rua do mundo, realizado desde quando era proibido por lei bater tambor para os orixás”.

As celebrações em Santo Amaro da Purificação seguem intensas até domingo (com exceção da sexta-feira – o candomblé não tem função neste dia – e incorpora também manifestações de capoeira, maculelê, samba-de-roda, coça-coça, nego fugido e homenagens ao artista plástico e museólogo santo-amarense Emanuel Araújo (diretor do Museu Afro-Brasileiro) e à sambista Edith do Prato (1914-2009), que visita sua terra natal.

Segundo informa também a matéria do Correio, a programação especial deste ano abre espaço também para a música popular de Jota Velloso, Ulisses Castro e até Caetano Veloso, que deve participar do show do sobrinho, cantando 13 de maio, originalmente gravada no disco Noites do Norte, de 2000.

Santo Amaro fica bem ali pertinho, a menos de 70 quilômetros de Salvador. Povo de santo ou não, vale a pena dar um pulo por lá hoje, ou até domingo, para ver de perto e participar de uma das mais belas tradiçoes da Bahia.

(Por: Vitor Hugo Soares)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009


E já que o assunto é o Festival de Cannes, que abre nesta quarta-feira(13) a sua 62ª edição, o Bahia em Pauta escolhe como música para trazer emoção à madrugada e começar(bem) o dia, o tema musical do filme Cinema Paradiso, que deu ao maestro italiano Ennio Moriconne, uma das merecidas palmas de ouro do mais charmoso festival de cinema do mundo. O clipe com a música ao correr de uma das cenas marcantes do filme maravilhoso de Tornatore é uma emocionante atração à parte. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

maio
13
Posted on 13-05-2009
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-05-2009

festival

CANNES-2009

Se você daqueles apaixonados pelo cinema de verdade prepare o coração para novas e grandes emoções.

Pela 62.ª vez, o mundo do cinema instala-se de armas e bagagens na Cote d’Azur, para mais uma edição do Festival de Cannes. Com uma novidade absoluta, este ano. É que hoje à noite, pela primeira vez na história deste grande acontecimento da sétima arte, em vez das estrelas de carne e osso que costumam pisar a Croisette, a tela da grande sala Lumière do Palácio dos Festivais acolherár os mais improváveis heróis de “Up – Altas Aventuras”, a última maravilha da animação digital e em 3D da Pixar, que inaugura Cannes-2009.

Este fato, segundo escreve o enviado do diário português a Cannes, João Atunes, confirma não só a cada vez maior atenção aos mais variados géneros cinematográficos por parte dos organizadores do festival, como a animação e o documentário, e o “namoro” cada vez maior em relação à indústria cinematográfica de Hollywood, “indispensável para trazer até ao Sul de França a parada de estrelas de que os muitos milhares de pessoas que se acantonam todos os dias em frente à mítica passadeira vermelha desejam ver de perto”.

GLAMOUR E DESCOBERTAS- Mas, segundo o repórter do DN, é no equilíbrio entre o glamour das estrelas e a paixão da descoberta de novos autores, passando pela confirmação dos maiores talentos da arte cinematográfica actual, que Cannes vai mantendo, sem nenhum arranhão, o status de maior festival de cinema do Mundo.

Em Cannes estão a partir desta quarta-feira, os últimos filmes de Pedro Almodóvar, Marco Bellocchio, Jane Campion, Michael Haneke, Ang Lee, Ken Loach, Alain Resnais, Quentin Tarantino, Johnnie To, Tsai Ming-liang ou Lars von Trier. Um naipe de cineastas de prestígio acima de qualquer dúvida.

Pelo menos dois cineastas brasileiros terão suas obras exibidas no 62ª Festival de Cannes, que vai até 24 de maio. Heitor Dhalia, de Nina e O Cheiro do Ralo, vai apresentar seu novo longa, À Deriva, na seleção oficial da mostra Un Certain Regard.

Já a estreante Vera Egito foi convidada a exibir seus dois primeiros curtas, Espalhadas pelo Ar e O Elo, na abertura e no encerramento da Semana da Crítica, um dos principais eventos paralelos à competição oficial do festival.

  • Arquivos