maio
12
Postado em 12-05-2009
Arquivado em (Artigos) por vitor em 12-05-2009 13:44

Nordeste submerso
nordeste1
====================================================
Perguntar não ofende:

No portal Globo.com a Rede Globo faz nesta segunda-feira (11) chamada para um de seus mais vistos programas semanais de jornalismo no País. O “Profissão Repórter”, que na época das cheias em Santa Catarina produziu uma edição primorosa sobre o assunto, que tocou o coração do País , despertou a população para o drama no próspero estado do sul, e fez chover doações e solidariedade, que seguramente minoraram a dor e levantaram a auto-estima dos catarinenses.

No Profissão Repórter desta terça-feira, a vida de quem trabalha duro enquanto os outros se divertem: os artistas da noite. Caco Barcellos acompanha a rotina surpreendente do casal que ganha a vida com shows de sexo explícito na noite de São Paulo. Ao longo de uma madrugada, marido e mulher fizeram 10 apresentações. Eles são casados há 8 anos, têm um filho e sonham juntar dinheiro para montar uma confecção.

Thiago Jock segue os passos de um tecladista que chega a faturar R$ 100 mil reais por mês em shows pelo Nordeste. É Zezo – o Príncipe dos Teclados. Thaís Itaqui acompanha a luta da baterista que sonha ganhar a vida – e ficar famosa – com a música. Enquanto a fama não chega, ela dá aula de inglês e de bateria para pagar as contas e sustentar seu sonho.

Em Salvador, nosso repórter convidado, Renan Pinheiro, percorre as ruas do Pelourinho, acompanhado pelo repórter Felipe Gutierrez, em busca de artistas que fazem de tudo por um trocado. Um destes artistas da noite é o sanfoneiro Luiz. Cego, ele ganha a vida nos ônibus da periferia da cidade”.

===================================================
Pela chamada, o público da Bahia e do País deverão ter informação misturada com divertimento de primeira esta noite.

Mas a pergunta que não quer calar é a seguinte: Quando o “Profissão Repórter” (ou outro especial de TV qualquer) mostrará o drama humano, o desamparo social e a destruição causados pelas chuvas e enchentes dos últimos dias em Salvador e nos estados do Norte e Nordeste? Afinal, na região já morreram quase 50 pessoas, cidades inteiras foram destruídas ou estão submersas, milhares estão desabrigados, sem ter para onde ir e com a auto-estima no fundo do poço.

Ou, simplemente, não se pensa mais nisso?

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos