maio
02
Postado em 02-05-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 02-05-2009 10:56

Deu no jornal:

A Tribuna da Bahia, na edição deste sábado (2/5) publica artigo de Ivan Carvalho, sobre a decisão do governo da Bahia de publicar segunda-feira(4), no Diário Oficial, com grande atraso, decreto determinando a abertura dos arquivos sob sua custódia, “referentes ao último regime autoritário que dominou o país (originado no movimento político-militar-popular de 1964)”.

A partir de uma conversa casual com o advogado Ignácio Gomes, incansável defensor de presos políticos e dos direitos humanos na Bahia, Ivan constrói em sua coluna, uma das mais acuradas análises produzidas até agora sobre o assunto na imprensa local. Bahia em Pauta transcreve, abaixo, trechos do artigo. Acima, a canção para começar o dia, “Não Chores Mais”, de Marley/Gil, que fala do tempo a que Ivan se refere em seu texto de acurado analista político.Confira.
(Vitor Hugo Soares)

==================================================

ARQUIVOS ABERTOS

Ivan Carvalho

“Leio que o governo do Estado vai publicar no Diário Oficial de segunda-feira um decreto, determinando a abertura dos arquivos sob sua custódia, referentes ao último regime autoritário que dominou o país (originado no movimento político-militar-popular de 1964). Será este, segundo a notícia, o último ato da secretária de Justiça e Direitos Humanos, Marília Muricy – uma advogada reconhecidamente dedicada à defesa dos direitos humanos – que no mesmo dia transmite o cargo ao futuro secretário, deputado Nelson Pelegrino, do PT.

A notícia acrescenta que o principal motivo que a fez permanecer no cargo até se esgotar o feriadão foi exatamente a elaboração do decreto, tido como um dos principais objetivos dela no governo. O ato que permitirá a abertura dos arquivos ocorre 19 anos depois que o Estado de Pernambuco tomou iniciativa semelhante, tornando-se pioneiro nesse aspecto.

Se faço referência a essa notícia, também tenho para isso um motivo principal. É que no dia 24 de abril conversei durante uns 20 minutos com o ex-vereador Ignácio Gomes, que se destacou na Bahia como advogado de presos políticos pelo regime autoritário, talvez até tendo salvo a vida de alguns. No dia 25, este jornal publicou artigo, decorrente dessa conversa e no qual foram abordados vários assuntos correlacionados. Mas o trecho que no momento importa vai a seguir, começando por uma pergunta do bravo Ignácio Gomes e seguindo com observações deste repórter:

“Você sabe, Ivan, que uma lei determinou a abertura dos arquivos do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) em todos os Estados do país, que eles estão abertos, mas que na Bahia essa abertura é negada, os arquivos continuam fechados?”. Bem, da decisão nacional de abrir esses arquivos eu sabia, o que não sabia é que a Bahia decidiu ser a unidade federada rebelada? E não sei por que, já que o atual governo em nada contribuiu para tais arquivos. Quem sabe, quando o governador voltar de sua atual viagem ao exterior ponha fim nesse desvio. Em nome da lei ou da transparência, esta, também um princípio legal da administração pública, além de promessa solene e reiterada de Jaques Wagner. A administração estadual é a guardiã dos arquivos, pois foi o DOPS órgão da Polícia Civil em cada Estado.

Bem, esse parágrafo que os leitores e especialmente você, Ignácio Gomes, acabaram de ler, melhor dizendo, de reler, já que fora publicado no dia 25, mostra que sua luta pode demorar, às vezes, de produzir resultados, mas não é travada em vão”.

LEIA A INTEGRA DA TRIBUNA DA BAHIA

Be Sociable, Share!

Comentários

How I Lost Thirty Pounds in Thirty Days on 3 Maio, 2009 at 19:56 #

Hi, interesting post. I have been wondering about this issue,so thanks for posting. I will certainly be subscribing to your posts.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos