abr
28
Postado em 28-04-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 28-04-2009 01:02


Más lembranças em Nova Iorque
————————————————————

Tudo não passou de um grande susto, mas a Casa Branca se viu obrigada a pedir desculpas, públicamente, pelo sobrevôo de um Boeing 747 -muito parecido com o avião presidencial Air Force One- escoltado por dois aviões de combate F-16, sobre o Río Hudson, por alguns momentos a alturas inferiores às de alguns edifícios em Manhattan. O fato deixou a população de New York em pânico nesta segunda-feira (27), temerosa da repetição da tragédia do 11 de Setembro de 2001.

“Todo mundo entrou em pânico”, disse Daisy Cooper, empregada do grupo financeiro Merrill Lynch, em declarações à rede de televisão NBC. “Todos estavam gritando. Descemos correndo pelas escadarias. Estou devastada. Todos estavam correndo. Não sabiamos porque corríamos, só sabíamos que era um avião e dissemos: “é o 11-S de novo”.

Michael Bloomberg, prefeito de Nova Iorque, expresou sua contrariedade por não ter sido informado sobre o fato, apesar de que a Força Aérea e a Administração Federal de Aviação indicaram que a Polícía local foi colocada previamente a par dos planos de sobrevôo sobre o Hudson, para que fossem feitas fotografias da Estátua da Liberdade, por solicitação da Casa Branca.

Em setembro de 2001, dois aviões pilotados por atacantes suicidas foram jogados sobre as Torres Gêmeas de Nova Iorque, deixando milhares de mortos. O trauma da grande tragédia permanece vivo na memória dos americanos, como o pânico desta segunda-feira deixou evidente.

(Vitor Hugo Soares ,com agências e diários americanos)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos