abr
16
Postado em 16-04-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 16-04-2009 15:20

CINEMA BRASILEIRO


Por Maria Olívia

Cena de “Estômago”

“Estômago”, de Marcos Jorge, eleito o melhor filme nacional de 2008, foi o máximo vencedor do Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro. Levou também os prêmios de melhor Direção, Ator Coadjuvante e Roteiro Original. A festa rolou na terça-feira, 14, no Espaço Vivo, Flamengo, na Cidade Maravilhosa, e foi transmitido pelo Canal Brasil, da tevê paga.

Com tapete vermelho e muito glamour, a noite começou com uma belíssima apresentação de Wagner Tiso, que escolheu músicas temas de filmes para a apresentação, entra elas, Coração de Estudante, do filme Jango, de Silvio Tendler. Tiso ganhou o prêmio da Melhor Trilha Sonora de 2008, para Os Desafinados. Meu Nome Não é Johnny, de Mauro Lima, outro favorito, ganhou os prêmios de Melhor Ator (Selton Mello), melhor atriz coadjuvante, Melhor Som, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Edição de Ficção e Melhor Roteiro Adaptado. Leandra Leal abocanhou o prêmio de Melhor Atriz por Nome Próprio.

O Mistério do Samba, dirigido por Carolina Jabor e Lula Buarque de Holanda, levou, com todos os méritos, o prêmio de Melhor Documentário. O longa, que teve o apoio luxuoso e participação do príncipe Paulinho da Viola, Marisa Monte, Zeca Pagodinho e a Velha Guarda da Portela, resgata o próprio samba em toda sua dimensão. Simples e sofisticado, documenta, de forma emocionante, as histórias da Velha Guarda e a produção dos compositores da Portela.

Nelson:alausos ao mestre

NELSON PEREIRA DOS SANTOS – Aplaudido de pé pelos indicados e convidados, Nelson, 80 anos, um dos mais importantes cineastas do país, recebeu o carinho do público e o abraço afetuoso de Daniel Filho (ao lado de Marília Pêra, mestre de cerimônia da festa) e de Carlos Vereza – escolhido pela organização do evento para entregar o Troféu Grande Otelo ao diretor de Rio 40 Graus (1955). Pura emoção, Pereira dos Santos protagonizou o momento mais emocionante da noite de gala. “Felizmente, tenho a oportunidade de receber esse troféu das maõs de dois atores com quem tive a oportunidade de trabalhar. É um prazer ter o prêmio com o nome de Grande Otelo. É o troféu mais valioso da minha vida”, agradeceu com voz embargada.

Maria Olívia é jornalista

Be Sociable, Share!

Comentários

Regina on 16 Abril, 2009 at 15:30 #

Bemvinda LIU!!!!!!!! Otimo artigo e tema.


Maurício Lídio on 18 Abril, 2009 at 17:45 #

Se o blog é Bahia em pauta, como deixa passar o fato de um baiano ter ganho o Troféu Grande Otelo na categoria de melhor filme para celular? Veja em : http://www.vivoblog.com.br/cinema-brasileiro-via-celular.html


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos