abr
14
Postado em 14-04-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 14-04-2009 14:46

“Edson Ribeiro” em crise

JUAZEIRO (BA) – O Colégio Dr. Edson Ribeiro, uma das instituições de ensino privado mais antigas de Juazeiro, na região do Vale do São francisco, com mais de 60 anos de existência, passa por um momento de crise financeira sem precedentes em sua história. Por conta disso, sua direção tenta uma parceria com o empresário Assunção de Castro, para manter a instituição em funcionamento. Aí está a raiz da polêmica na cidade, que envolve o Colégio, o empresário, a prefeitura e a Diocese.

Acontece que parte do terreno (3.000m²) onde o Edson Ribeiro foi construído, no centro da cidade, é doado pela prefeitura em prol da educação e não pode ser utilizado para outro fim. A parceria com o empresário, porém, prevê a derrubada de parte da estrutura, mas ainda não se sabe ao certo, para quê. Quando perguntado sobre o assunto Assunção diz “pretendo realizar uma obra de arte que dignifique Juazeiro”.

O diretor do tradicional colégio juazeirense, Antonílio da França Cardoso, esclarece que essa área doada pela prefeitura não será afetada, e que hoje o colégio tem uma área muito extensa que não é mais utilizada e que aumenta as despesas da instituição, dificultando ainda mais a sua situação financeira. Esta outra parte do terreno pertenceria à Diocese, detentora de todo terreno da cidade que não possui escritura, como é o caso do colégio. Entretanto, pelo tempo em que foi construído e sem nenhuma reclamação por parte da Diocesse, Antonílio afirma que o terreno é do colégio. “Nunca regularizamos essa situação porque nunca houve necessidade, mas não acredito que a Diocese se oponha”, conclui.

A população, que tem o Edson Ribeiro como referência de ensino de qualidade na região do médio São Francisco, lastima ver uma instituição tão tradicional diante dessa crise. O diretor justifica que a parceria com o empresário é justamente para manter em bom funcionamento o colégio. Mas o que será feito naquela área? Que obra de arte será essa, que o empresário promete?

Muitas são as indagações da população em torno disso. Um dos comentários mais irônicos assinala que o empresário Assunção pretende construir uma praça e colocar lá uma estátua dele próprio. Na terra de João Gilberto e de Ivete Sangalo, ninguém quer nem pensar nesta hipótese. Com carradas de razão, diga-se.

(Por Grazzi Brito, jornalista, de Juazeiro)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos