abr
14
Postado em 14-04-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 14-04-2009 11:18

Câmara:nada muda
Deu no jornal

Na edição desta terça-feira (14) a editoria de Política do jornal A TARDE publica explosiva reportagem, assinada pela repórter Patrícia França, revelando em todos os detatlhes o incidente de ontem na Câmara de Vereadores causado pela tentativa do presidente da Casa, Alan Sanches (PMDB) de intimidar a repórter Patrícia França . Patrícia, uma das mais experientes, destemidas e atuantes profissionais do jornalismo político na Bahia , foi acusada por Sanches de “distorcer” e “colocar suas versões dos fatos” na cobertura da Câmara. Sanches se mostra particulamente inconformado com a repercussão negativa junto à opinião pública da coberrtura sobre o Trem da Alegria que o novo presidente da mais antiga casa legislativa do País tenta colocar nos trilhos:

Veja no Bahia em Pauta trechos da matéria, que pode ser lida na íntegra na edição impressa de A TARDE:
————————————————————————————————————————————–

“Inconformado com a repercussão negativa na opinião pública, depois que a imprensa denunciou a decisão dos vereadores de Salvador de contratar mais 41 assessores parlamentares com salário de R$ 4.267,88, o presidente da Câmara Municipal, Alan Sanches (PMDB), acusou a repórter de a TARDE Patrícia França de “distorcer” e “colocar suas versões” nos fatos. A irritação de Sanches se deu ao término da sessão de ontem, presidida por ele, quando indagado sobre o número de cargos comissionados na mesa diretora, diretorias, gabinetes, presidência e valores pagos.

“Eu não vou lhe dar notícia mastigada para, no dia seguinte, você colocar suas impressões”, reagiu o presidente. “A você não vou dar mais informações. Só ao Ministério Público”, pontuou, referindo – se ao Ministério Público Estadual (MP-BA), que considerou “irregulares” as novas contratações – já revogadas – e conseguiu cancelar o reajuste de 47% no vale-refeição e aguarda estudo que justifique a alta de 45% no vale-combustível de vereadores.

Eleito por maioria com o discurso de transparência e moralidade, Sanches sugeriu à repórter que fosse pegar as informações no Diário Oficial do Legislativo de 1995, quando a estrutura dos cargos foi criada, e de 2000, ano em que, segundo o peemedebista, essa estrutura sofreu algumas alterações. “Não vou permitir que você vá distorcer os fatos na imprensa; para você, vereador, aqui, não presta”, acusou Alan, na presença de assessores parlamentares e repórteres setorizados no Legislativo municipal.

Ao cobrar a cobertura jornalística de uma “agenda positiva” da Câmara Municipal de Salvador, Alan Sanches sugeriu que fosse dado o mesmo espaço e destaque às mazelas do Judiciário.

“Por que você não vai lá e mostra que o Tribunal de Justiça mantém 300 cargos comissionados?”, indagou.

(Postado por: Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos