abr
06
Postado em 06-04-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 06-04-2009 19:26

Ledge com a filha Matilda

CRÔNICA/CINEMA

Mais que um grande ator

*Regina Soares

Naquela tarde, de 22 de Janeiro 2008, estava trabalhando quando uma companheira passou por mim e me disse: ” dê uma olhada nas notícias na Internet”. Esse é um desses momentos em que a gente sente o coração parar, literalmente: as notícias anunciavam o prematuro falecimento de Heath Ledger. Já havia sentido essa sensação alguns anos antes com a notícia sobre River Phoenix, e é claro que não podia acreditar.

Minha admiração e atenção voltaram-se sobre Heath quando assisti “Brokeback Mountain”. Sou “muriçoca” de cinema. Sempre gostei muito e desde pequena acompanhava meu pai, outro grande fã do celulóide, aliás como toda minha família, e posso dizer com certa segurança que consigo reconhecer um bom trabalho artístico. Na interpretação do personagem Ennis Del Mar, Heath deu uma lição de performance reconhecida até por seus próprios colegas de profissão.

“Eu creio que Ennis se autopunia pela necessidade incontrolável do amor. O medo se instalou nele desde cedo, portanto a forma como ele amava o deixava repugnado. “Ele era a contradição andando”, palavras de Heath descrevendo o seu personagem. O filme em si provocou um grande alarido pelo audacioso tema, mas a interpretação de Heath trouxe à tona um ator que até então me era desconhecido, e quando eu gosto de um trabalho procuro conhecer a pessoa.

Heath Ledger foi uma agradável descoberta. Tudo nele emanava entusiasmo, beleza, vibração, inteligência, juventude inconformada com o ordinário! Isso tudo sem falar muito, pois não não gostava de dar entrevistas, mas se podia notar em tudo que fazia.

Neste 4 de Abril, ele completaria 30 anos. Sua proximidade de idade e temperamento com meu filho Pablo Nicholas talvez seja a ligação pessoal que eu tenho a ele. Mas gostaria que vocês o conhecessem também, e por isso recomendo que leiam o livro lançado recentemente: ” HEATH LEDGER – HOLLYWOOD DARK STAR” (confesso que não gostei do título), que publica muitas de suas próprias citações as quais revelam um caráter único. Ai vão algumas:

“As pessoas tendem a te definir, presumem que te conhecem e que podem te descrever. Tudo bem. Mas existem muitas estórias dentro de mim e muitas delas gostaria de armazenar fora de uma simples nota”

“Meus pais deixaram minha alma e meu espírito intocados. Eles me deram nada mais que AMOR. E eu acredito que é tudo que necessitamos. Desde que você esteja cercado de amor, ele lhe dará a confiança de fazer qualquer coisa”.

“Como atores nós somos requisitados a desnudar nossas almas, a questão é se você está ou não preparado para fazer isso. O que eu consigo com isso é muito terapêutico: Eu posso gritar. Atuar é também uma forma de evasão. Você coloca os trajes, mas o que você está procurando é escapar, na maioria das vezes, da vida, do mundo social. Fazer um filme é doloroso”

“É maravilhoso sentir as transformações profundas que isso fará na minha vida e minhas crenças” Heath descrevendo a paternidade em referência a sua filha Matilda.

Como sempre fica aquele gostinho de quero mais e o que poderia ter sido!

*Regina Soares, advogada, mora em Belmont, área da baia de San Francisco – Califórnia (EUA)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos