fev
09
Postado em 09-02-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 09-02-2009 21:44

 

As edições on-line dos principais jornais europeus cdonfirmam em manchete  principal –dividida com a notícia da demissão do técnico brasileiro Luis Felipe Scolari , o Felipão, pelo clube inglês Chelsea – que a italiana  Eluana Anglaro, de 38 anos de idade,(17 dos quais em estado vegetativo), morreu às 20.10 horas  (17.10 horário de Brasília). O falecimento foi confirmado por médicos da clínica de repouso “Quiete”, onde a paciente estava internada. 

 

 A informação tem impacto mundial pelos polêmicos aspectos políticos, religiosos e científicos envolvidos na questão. Mas o reflexo emocional mais forte se dá principalmente na Itália, país  de forte influência da igreja católica, frontalmente contrária à prática da eutanásia. O Senado italiano, a pedido do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, debatia em regime emergencial, um projeto de lei para suspender a proibição da nutrição e hidratação que mantinha a jovem italiana  com vida. 

 

Tanto na Câmara como no Senado italianos foi guardado um minuto de silêncio em seguida à confirmação da morte. O pai de Eluana,  Giuseppe Englaro, depois de ter sido informado da morte da filha pelo anestesista Amato de Monte, pediu: “quero apenas  esta só”. O presidente da Câmara , Renato Schifani, expressou solidariedade ao pai, que havia conseguido autorização judicial para o desligamento dos aparelhos que mantinham a filha viva artificialmente, “para evitar o prolongamento indefinido de seu sofrimento”.

 

“Este é um momento de reflexão em que todos, começando pelos políticos, devem pensar sobre o direito à vida e à morte”, disse o presidente da Câmara. O vice-presidente do grupo conservador no Senado, Caetano Quagriello, reagiu na direção oposta: “Eluana não morreu, e sim foi assassinada”, amplificando o tom emocional do debate, bem ao gosto do conservador primeiro-ministro Berlusconi, cujos adversários  acusam de buscar motivos que desviem a atenção dos italianos para a grave crise econômica que atinge o país.

 

O Vaticano ainda não se pronunciou sobre a morte de Eluana, mas é certo que vem mais polêmica a caminho.

 

 Por Vitor Hugo Soares, jornalista.

 

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2009
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    232425262728