jan
28
Postado em 28-01-2009
Arquivado em (Artigos) por bahiaempauta em 28-01-2009 22:25

 

Foi um jogo duro e cheio de catimba em disputa da União das Prefeituras da Bahia, mas a empolgante e acirrada disputa voto a voto terminou com a vitória do candidato do PMDB, Roberto Maia, prefeito de Bom Jesus da Lapa, que bateu o petista de Camaçari, Luis Caetano por placar apertado: 188 votos do vencedor, contra 175 do derrotado. Houve um voto em branco, cinco nulos e 16 prefeitos preferiram o muro, abstendo-se da votação, no primeiro grande embate pela UPB, depois de anos de controle completo da entidade pelo carlismo  mais conservador. 

 

 

 Terminado o escrutínio das cédulas e anunciado o resultado final meia hora antes do horário previsto (19H), agora é a festa (grande) de quem ganhou, e o ranger de dentes (ainda maior) de quem perdeu. São muito dos dois lados, na capital e no interior, entre candidatos, articuladores e cabos eleitorais. Do lado vencedor, dois nomes se destacam de saída: o próprio candidato do PMDB que vai comandar a UPB, um dos mais ressonantes tambores da política local; e o seu principal padrinho, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima .

 

Entre os vencidos, dois nomes de peso do PT com muito a lamentar, e cobrar talvez dos aliados: Caetano, que apostou quase tudo no pleito; e o governador Jaques Wagner, arrimo principal do candidato de Camaçari que, se eleito, poderia ser fundamental nos planos da reeleição em 2010.

 

Foquetes de um lado, cacos quebrados do outro, e Bahia que segue.

 

 

Por Vitor Hugo Soares

 

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Janeiro 2009
    S T Q Q S S D
        fev »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031