Se há anjos no céu, são todos enfermeiras. Sabemos por experiência familiar o que vocês fazem, a coragem e a dor que vocês absorvem pelos outros. Então, obrigado. Obrigado”,

Joe Biden, presidente democrata eleito, ontem em Washington, ao desembarcar na capital americana para tomar posse nesta quarta-feira, 20. Biden fez discurso de homenagem aos 400 mil mortos pela covid-19, quando elogiou o trabalho dos profissionais de saúde, em especial as enfermeira da linha de frente no combate à pandemia.

jan
25

Postado em 25-01-2021 00:30

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 25-01-2021 00:30

O apoio ao impeachment de Jair Bolsonaro, segundo o Atlas Político, voltou ao patamar de abril do ano passado – o período da demissão de Sergio Moro.

Entre uma coisa e outra, houve muito Centrão, muita cloroquina e muito coronavoucher.

 
 

jan
25

Postado em 25-01-2021 00:28

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 25-01-2021 00:28

“Fuimos”(Fomos), Adriana Varela: a voz feminina do tango portenho por excelência, aqui no auge de sua força e talento interpretativos, brinda a todos que amam a boa música, com uma de suas mais belas gravações. Confira.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

jan
25

Postado em 25-01-2021 00:25

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 25-01-2021 00:25

do correio braziliense

Economia

A ala mais radical do governo promete marcação cerrada sobre o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Com o movimento pelo impeachment ganhando corpo — as manifestações nas ruas só crescem —, esse grupo acredita que Mourão já está se preparando para vestir a faixa presidencial de Jair Bolsonaro.

 

“Qualquer um que prestar atenção no comportamento de Mourão nos últimos dias verá que ele vem se posicionando como contraponto ao presidente”, diz um aliado de Bolsonaro. “A sensação que temos é a de que ele vê chances reais de se sentar na cadeira mais importante do Palácio do Planalto”, acrescenta.

A visão de que Mourão já teria sido picado pela mosca azul parte, sobretudo, dos filhos de Bolsonaro. Eles não gostam de Mourão e sempre alimentam o clima de conspiração, de que o vice joga contra o presidente.

Quem conhece Mourão a fundo, no entanto, afirma que não há a menor possibilidade de ele trair Bolsonaro. “Muito pelo contrário. Mesmo sendo maltratado pela ala ideológica do governo, mesmo sendo perseguido pelos filhos do presidente, o vice mantém a lealdade a Bolsonaro”, frisa um amigo.

Esse mesmo amigo ressalta, porém, que também Bolsonaro tem agido de forma, no mínimo, desrespeitosa em relação a Mourão. Os dois pouco se falam. O vice quase nunca é chamado para participar de decisões importantes do governo.

“Com certeza, há um temor de uma ala do Planalto de que Mourão traia Bolsonaro como Michel Temer traiu Dilma Rousseff. A teoria da conspiração corre solta entre os filhos do presidente e entre integrantes do grupo ideológico”, diz uma fonte com assento no Planalto.

Para essa fonte, Mourão deve se preparar para o aumento do tiroteio contra ele à medida que o debate sobre o impeachment de Bolsonaro esquentar. “Ninguém se espantará se esse grupo ideológico disser que o vice está por trás das articulações para afastar o presidente do poder”, ressalta.

jan
25

Postado em 25-01-2021 00:23

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 25-01-2021 00:23


SID, NO PORTAL DE HUMOR A CHARGE ONLINE

jan
25

Postado em 25-01-2021 00:21

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 25-01-2021 00:21

DO CORREIO BRAZILIENSE

 A ação veio em resposta a um pedido do Ministério Público Estadual e da Defensoria Pública

AE
 

 (crédito: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF)

(crédito: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF)
A juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe, da 1.ª Vara da Justiça Federal no Amazonas, decidiu no sábado (23), em caráter liminar, que quem recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19 furando a fila de prioridades não terá direito a tomar a segunda dose.
De acordo com a magistrada, “em razão da falta de explicação para os casos de pessoas que tomaram indevidamente a vacina, ficam todos proibidos de tomar a segunda dose, podendo ficar sujeitos à prisão em flagrante delito em caso de insistirem no ilícito”.
A ação veio em resposta a um pedido do Ministério Público Estadual e da Defensoria Pública. “Nosso próximo passo é buscar a transparência das listas, mais restrições em lockdown no Estado e pagamento de um auxílio para os que ficarem sem renda neste período”, destacou o Defensor Geral Rafael Barbosa. O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), chegou a anunciar nas redes sociais nesta quarta-feira, 20, que baixaria uma portaria proibindo as pessoas de postarem fotos do momento da vacinação.
O Plano Nacional de Imunização, elaborado pelo Ministério da Saúde, definiu como grupos prioritários os idosos e deficientes residentes em institutos de longa permanência, profissionais de saúde e indígenas aldeados. No plano, o ministério recomenda uma “ordem de priorização” entre os profissionais de saúde, com as equipes de vacinação, trabalhadores de asilos e funcionários de serviços de saúde público e privados que atuam na linha de frente do combate à covid-19 em primeiro lugar. Estados e municípios podem, dentro dessas categorias, “adequar a priorização conforme a realidade local”.
ASTRAZENECA
No início da noite de sábado, o Amazonas recebeu 132,5 mil doses da vacina da Univerdade de Oxford e da AstraZeneca enviadas pelo Ministério da Saúde. Segundo a assessoria dogoverno, serão destinadas, prioritariamente, aos idosos acima de 75 anos e para completar a vacinação de profissionaisda linha de frente no combate à covid-19 nas unidades de saúde.
 

jan
24

Postado em 24-01-2021 00:31

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 24-01-2021 00:31

Estrela, que triunfou na CNN durante um quarto de século entrevistando de Margaret Thatcher a Michael Jordan, estava internado com covid-19

Larry King, em setembro de 2020.
Larry King, em setembro de 2020.FOX / EL PAÍS
Nova York

Líder de opinião até o final, as últimas mensagens públicas não adiantaram ao apresentador de televisão Larry King, nas quais pedia aos seus seguidores que usassem máscara e mantivessem a distância social. A lenda da televisão morreu neste sábado aos 87 anos vítima do coronavírus no Cedars Sinai Medical Center de Los Angeles, onde foi internado no Natal. O comunicador norte-americano que fez da entrevista uma arte tinha doenças prévias e não resistiu à infecção pelo vírus.

Sua telegenia, credibilidade e uma imagem conhecida, com seus eternos suspensórios, óculos de lentes panorâmicas e gravatas espalhafatosas, criaram a televisão moderna nos EUA, essa que combina o ritmo do espetáculo e o rigor informativo, com um tom afável e despreocupado, mas ao mesmo tempo incisivo que antecipava o instinto de detetive de seus herdeiros nas ondas, como a combativa Christiane Amanpour, para citar somente uma das estrelas da televisão. Durante um quarto de século ele apresentou na CNN, a rede que redimensionou a informação televisiva, o programa Larry King Live, em que entrevistou todos os presidentes dos EUA em exercício desde 1974 e um bom número de mandatários internacionais como o palestino Yasser Arafat e o russo

King saiu da CNN em 2010, mas continuou na área com um programa de entrevistas exibido em seu site. Dois anos depois lançou o Larry King Now na Ora TV, um canal de vídeos por assinatura. Há dois meses, ao completar 87 anos, agradeceu no Twitter todas as mensagens de parabenização enviadas por colegas e admiradores, junto com uma fotografia em que aparecia com bom aspecto apesar de sua diabetes tipo 2, e as cicatrizes de vários ataques cardíacos e um câncer de pulmão superado. Em 1987 sofreu um infarto que exigiu um by-pass quíntuplo, uma experiência que compartilhou em dois livros e um documentário de televisão britânico. A vida também lhe bateu duro: no ano passado perdeu dois de seus filhos em um intervalo de três semanas.

Sua cobertura da Guerra do Golfo de 1991, a primeira transmitida ao vivo pela televisão, faz parte da história do jornalismo, da chuva de mísseis que traçava elipses coloridas sobre o rio Tigre ao cormorão empapado de petróleo no Kuwait que depois se descobriu que era uma montagem, talvez a primeira notícia falsa da televisão contemporânea. Dos estúdios, Larry King esteve na linha de frente nessa primeira noite ao vivo da guerra, conectado com o enviado especial da rede em Bagdá, o também legendário Peter Arnett, mas também na retaguarda, entrevistando políticos, militares, vítimas e carrascos. Após entrevistar os especialistas, King abria os microfones aos telespectadores, fazendo do programa um termômetro da opinião pública.

Antes de provar o gosto do sucesso, King, nariz proeminente em forma de gancho e cabeça poderosa de imperador romano, teve ampla variedade de empregos em diversos veículos de comunicação. Nascido no Brooklyn em 1933 como Zeiger King, suas duas décadas de forja em Miami foram uma época dissoluta que transcorreu entre o trabalho medíocre, a boêmia e as dívidas. Começou como DJ, mas também limpou escritórios, e conquistou certa notoriedade ao entrevistar pessoas comuns ao vivo em um restaurante. Mais tarde começou a intercalar convidados famosos, o que o levou a trabalhar em uma rede de televisão local onde se uniu à lenda do entretenimento Jackie Gleason. Nos anos setenta, enquanto narrava partidas do Miami Dolphins e tinha um programa esportivo de rádio local, foi ganhando celebridade nacional e por fim entrou na CNN em 1985 com o Larry King Live, onde permaneceu até 2010. A veteranice e a idade não lhe impediram de tentar novos formatos, como um podcast semanal chamado Politicking with Larry King, e até um clipe de Bryan Cranston explicando os Power Rangers.

Seus modos informais, em mangas de camisa e apoiando o queixo em uma das mãos, passaram à história da televisão como o inconfundível topete de Jesús Hermida, um dos que se inspiraram nele. “Eu nunca me considerei um repórter. Eu sou a revista de um jornal. Estou tentando entreter e informar”, dizia frequentemente sobre a receita de seu sucesso, que transformou seu programa em um vagão de metrô na hora do rush: na mesma semana entrevistou, nos anos noventa, Margaret Thatcher, Mikhail Gorbatchov, o todo-poderoso executivo Lee Iaccoca e Michael Jordan.

jan
24

“O Meu Pecado”, Zé Keti: samba sensacional, resultado da rara e genial parceria carioca de Zé Keti e Nelson Cavaquinho, escolhida para alegrar o domingo de janeiro no BP.

BOM DOMINGO!!!

(Vitor Hugo Soares)

jan
24

Postado em 24-01-2021 00:27

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 24-01-2021 00:27

DO SITE O ANTAGONISTA

“Vamos comemorar de verdade quando tivermos 70% da população vacinada”
Foto: Reprodução/GloboNews
Margareth Dalcolmo, da Fiocruz, foi uma das primeiras a serem vacinadas com a vacina Oxford/AstraZeneca — um lote de 2 milhões de doses chegou ontem da Índia.

Na cerimônia simbólica de vacinação, ela disse:

 
 
 A especialista aproveitou para defender a vacinação contra a Covid-19.

“Qualquer movimento que desestimule a população ou as pessoas a não tomarem a vacina, que é a única solução capaz de interromper a cadeia de transmissão e controlar uma pandemia desta magnitude, está fazendo um desserviço, uma desumanidade. Algo injustificável.”

jan
24

Postado em 24-01-2021 00:26

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 24-01-2021 00:26


 

Duke, no jornal

 

jan
24

Postado em 24-01-2021 00:24

Arquivado em ( Artigos) por vitor em 24-01-2021 00:24

 

DO CORREIO BRAZILIENSE

Segundo a coluna Radar, da ‘Veja’, Huck já escolheu um vice-presidente e fará o anúncio de saída em breve

IB
Isabela Bernardes*
 

 (crédito: Globo/ Divulgação)

(crédito: Globo/ Divulgação)

Luciano Huck, apresentador da TV Globo, já tem data para deixar a emissora e iniciar campanha presidencial para 2022. Segundo a coluna Radar, da revista Veja, ele deve anunciar a saída da TV no meio deste ano.

Em 2020, o apresentador recebeu um comunicado da emissora para se pronunciar sobre possível candidatura até março deste ano. Caso opte pela política, Huck deverá deixar o Caldeirão aos sábados e se desligar totalmente da TV Globo, além de não poder retornar aos palcos depois do processo eleitoral.

*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira

  • Arquivos

  • Janeiro 2021
    S T Q Q S S D
    « dez    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031